Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Vinocard Q10 - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Coenzima Q10 (Ubidecarenona ou Ubiquinona)

Apresentação :

Comprimidos revestidos:
10 mg - Caixa com 30 comprimidos revestidos
50 mg - Caixa com 10 e 20 comprimidos revestidos

USO ADULTO

Composição:
Vinocard Q10 10 mg
Cada comprimido revestido contém:
Coenzima Q10 (Ubidecarenona ou Ubiquinona) ....................................... 10 mg
Excipientes:Cellactose, Glicolato Sódico Amido, Talco, Estearato de Magnésio, Corante Verde Appeal, Dióxido de Titânio, Eudragit, Trietilcitrato, Polissorbato, Polietilenoglicol, Simeticone e Dióxido de Silício.
Vinocard Q10 50 mg
Cada comprimido revestido contém:
Coenzima Q10 (Ubidecarenona ou Ubiquinona) ........................................ 50 mg
Excipientes:Cellactose, Glicolato Sódico Amido, Talco, Estearato de Magnésio, Corante Verde Appeal, Dióxido de Titânio, Eudragit, Trietilcitrato, Polissorbato, Polietilenoglicol, Simeticone, Lactose e Dióxido de Silício.

Indicação :

Coadjuvante terapêutico em situações decorrentes da deficiência da ubidecarenona (Coenzima Q10)

Cuidados de Armazenamento

O medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Prazo de Validade

24 meses após a data de fabricação.

Não utilize medicamentos com o prazo de validade vencido.

Gravidez e Lactação

Informe seu médico a Ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informe ao médico se está amamentando.

Não foram realizados estudos durante os períodos de gravidez e lactação e, portanto, não há dados disponíveis nestes períodos.

Cuidados de Administração

Siga a orientação do seu médico, respeitanto sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Vinocard Q10 apresenta a Coenzima Q10, substância encontrada naturalmente nos orgãos do corpo de vários animais e que possui propriedades de prevenir o dano celular causado pelos radicais livres. É essencial para a saúde de todos os tecidos e orgãos humanos. Sua posologia deve estar limitada àquela indicada na bula ou à dose estabelecida pelo médico assistente, de acordo com as necessidades e patologias existentes.

Interrupção do Tratamento

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Por se tratar de um suplemento antioxidante, a terapêutica com Vinocard Q10 não deve ser interrompida sem a autorização do médico, para que não impeça sua ação contra os radicais livres.

Reações Adversas

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

Vinocard Q10, quando administrado em doses farmacológicas, é bem tolerado e não apresenta efeitos colaterais relevantes, inclusive quando administrado para idosos. Raramente, pacientes mais sensíveis podem apresentar: desconforto epigástrico, perda de apetite, naúseas e diarreias.

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”.

Ingestão Concomitante com Outras Substâncias

Não há nenhuma interação documentada com a Coenzima Q10. Contudo, na teoria, certos hipoglicemiantes orais podem inibir a Coenzima Q10.

Contra-Indicaçõese Precauções

Não deve ser utilizado por indivíduos com hipersensibilidade a algum componente da fórmula.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

“NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE”.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Características físicas e farmacológicas

Farmacocinética :

A Coenzima Q10 pertence ao grupo das quinonas solúveis em gordura. Sua absorção no trato digestivo se faz através de sua incorporação aos quilomícrons. Após a ingestão de uma dose oral, seu pico sanguíneo ocorre entre 5 a 10 horas e somente após 4 dias é que se alcança o equilíbrio hemo-tecidual (steady-state). Cerca de 40% de uma dose oral alcança a circulação sanguínea, liga-se parcialmente à VLDL-lipoproteína e se deposita no tecido hepático. Do fígado é distribuída e concentrada preferencialmente na supra renal, baço, pulmões, rins e miocárdio. A Coenzima Q10 é excretada preferencialmente por via biliar.

Mecanismo de ação

A Coenzima Q10 tem uma ação protetora sobre o tecido isquêmico reduzindo ou impedindo lesões celulares tanto durante a isquemia propriamente dita como durante a agressão tecidual que ocorre durante a reperfusão. Durante esta situação patológica ocorre, na ausência de elementos protetores, fenômenos como peroxidação lipídica e ativação de neutrófilos em decorrência do acúmulo de radicais livres. A peroxidação lipídica aumenta a liberação de ácido aracdônico que perpetua a formação de radicais livres por ativação da ciclo-oxigenase. A ação varredora de radicais livres e a ação estabilizadora de membranas da Coenzima Q10 torna - a indicada para prevenção e tratamento de diversas patologias relacionadas à isquemia e reperfusão, entre as quais podemos destacar: Distúrbios da Microcirculação no Choque Séptico; Angina Pectoris; Insuficiência Cardíaca; Hipertensão Arterial; Prolapso da Válvula Mitral e Estenose Aórtica. A Coenzima Q10 protege ainda o tecido miocárdico durante a cardioplegia em cirurgia a céu aberto. Outras patologias como Doenças Crônicas Pulmonares, Doenças Periodontais, Doenças Musculares e Doenças Imunológicas parecem também serem beneficiadas com uso desta coenzima. Sabe-se que, em relação ao sistema imunológico, a Coenzima Q10 produz aumento de IgG, aumento do número de linfócitos e da atividade fagocítica dos neutrófilos. Além disso, é conhecida a propriedade da Coenzima Q10 em diminuir a viscosidade sanguínea e aumentar a atividade contrátil do miocárdio.

Indicação :

Coadjuvante terapêutico em indivíduos com patologias decorrentes da deficiência de ubidecarerona (Coenzima Q10)

1- Doenças Cardiovasculares

  1. A-  Insuficiência Cardíaca

    b-  Insuficiência Coronariana

    c-  Hipertensão Arterial

    d-  Prolapso da Válvula Mitral

    E-  SíndromedaIsquemia-reperfusão

    f-  Estenose Aórtica

Contra - Indicações

2- Doenças não Cardiovasculares

A- Doenças periodontais
b- Deficiências Imunológicas
c- Doenças Neuromusculares
d- Doenças Pulmonares Crônicas

Em pacientes que apresentem hipersensibilidade.

ACoenzimaQ10 nãofoiestudadaduranteosperíodosdegestaçãoelactaçãonãotendosuasegurançaestabelecidanestes períodos.

Precauções e advertências

Elevações assintomáticas em DHL e transaminases podem ser vistas em pacientes fazendo uso de 300 mg de Coenzima Q10.

Uso na gravidez e lactação

Não há dados disponíveis sobre a segurança do produto em grávidas e lactantes.

Uso geriátrico

Não existem recomendações específicos desde que observadas as contra-Indicaçõese precauções comuns ao produto.

Interação Medicamentosa :

Não há nenhuma interação documentada com Coenzima Q10. Contudo, na teoria, certos hipoglicemiantes orais podem inibir a Coenzima Q10.

Reações adversas

Na dose recomendada Vinocard Q10 é bem tolerado, mesmo para pacientes com idade acima de 65 anos.Porém, e raramente, pacientes mais sensíveis podem apresentar queixas de desconforto epigástrico, naúseas, perda de apetite e diarreia.

Modo de Usar :

Adultos e maiores de 65 anos:

Comprimidos de 10 mg - 1 Comprimido 1 a 3 vezes ao dia ou a critério médico.

Comprimidos de 50 mg - 1 Comprimido 1 a 3 vezes ao dia ou a critério médico.

Na literatura as doses recomendadas variam de 10 mg a 200 mg ao dia, fracionadas ou não, de acordo com a gravidade da patologia.Recomenda-se doses mais altas em pacientes portadores de patologias cardiovasculares graves, distrofias musculares e pacientes imunocomprometidos.

Superdosagem :

Elevações assintomáticas em DHL e transaminases podem ser vistas em pacientes fazendo uso de 300 mg de Coenzima Q10.

Pacientes idosos

Não há recomendações específicas desde que observadas as contra-Indicaçõese precauções comuns ao produto.

Dizeres Legais :

Farmacêutico Responsável: Regina Helena Vieira de Souza Marques CRF/SP no 6394

Fabricante : Marjan Farma Indústria e Comércio

Endereço: R. Gibraltar, 165 - Santo Amaro, São Paulo - SP, 04755-070
Telefone: (11) 5642-9888

E-mail e SAC: 0800-55-4545

Medicamentos do mesmo fabricante :

Ambroten, ambroten, anemofer, aplause, asdron, bactricin, barivit, calde k2, calde Mag, calde, climadil, colpagex N, denacen, dexagil, foliron ITF, foliron, inflanan FC, inflanan, iperisan, ketonan, magnen b6, magstress, monaless, nicord, normaten FIT, ostenan, pasalix, permear, prostat-hpb, prostat, radan, sonoripan, takil, tamaril, tenag, tenflax, trivagel N, vagi C, vecasten, vicog, vinocard Q10, vitergan pre natal, vitersol d



Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Índice remissivo :

Dizeres Legais

Fabricante