Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Valix - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : diazepam

Apresentação : Caixas com 20 comprimidos.

Indicação : Ansiolítico e miorrelaxante. Psiquiatria: psiconeuroses, estados fóbicos e obsessivos, disforia, estados ansiosos em pacientes psicóticos. Medicina psicossomática: manifestações cardiovasculares de distúrbios emocionais, enxaqueca, distúrbios respiratórios de origem psíquica, sintomas gastrintestinais de fundo emocional, afecções cutâneas psicossomáticas. Alcoolismo: especialmente no ôdelirium tremens" e estados confusionais, assim como no controle da tensão, ansiedade e agitação durante a síndrome de abstinência. Espasmos musculares de origem central ou periférica: devidos a distúrbios vasculares, afecção neurológica degenerativa; paraplegia espática ou hemiplegia, rigidez pós-encefalítica, espasmos musculares ligados a afecções reumatismais, traumatismos e anomalias de postura. Pediatria: ansiedade, agitação, comportamento agressivo, distúrbios do sono, vômito e diarreia de origem emocional, enurese e anorexia. Ginecologia e obstetrícia: dismenorréia funcional, distúrbios da menopausa, como sedativo por ocasião de intervenções cirúrgicas e procedimentos instrumentais. Anestesiologia: tranquilização e regularização do sono em pré-anestesia. Como sedativo na cardioversão, cateterismo cardíaco, intervenções em oftalmologia. ORL, odontoestomatologia, redução de fraturas e luxações. Valix não altera os reflexos tussígeno e da deglutição, nem provoca alterações cardiovasculares ou respiratórias.

Contra indicação :

Valix não deve ser administrado a pacientes com hipersensibilidade aos benzodiazepínicos ou a pacientes dependentes de outras drogas inclusive álcool, exceto, neste último caso, quando utilizado para o tratamento de sintomas agudos de abstinência. Valix é contra indicado na miastenia grave. Durante o primeiro trimestre da gravidez evitar seu uso em lactantes e o tratamento prolongado em mulheres em risco de procriar. Valix potencializa o efeito de outras substâncias de ação central, tais como, neurolépticos, tranquilizantes, antidepressivos, hipnógenos, analgésicos e anestésicos.

Modo de Usar :

Para obter efeito ótimo, a posologia deve ser individualizada. Doses médias diárias para tratamento ambulatorial: Indicaçõespsiquiátricas e psicossomáticas: adultos: 2 a 10 mg três vezes ao dia, via oral. Crianças de 4 a 14 anos: 5 a 10 mg ao dia, via oral. Pacientes idosos ou enfraquecidos: 2 mg duas vezes ao dia, via oral. Distúrbios do sono: 5 a 10 mg ao deitar, via oral. Urgências psiquiátricas: 10 a 20 mg três vezes ao dia, até o desaparecimento dos sintomas agudos. Manutenção: 10 a 20 mg ao dia, via oral. Outros espasmos musculares: 10 a 30 mg via oral diariamente (crianças: 2 a 10 mg). Anestesiologia: na pré-medicação, 5 a 10 mg via oral. As doses acima recomendadas devem ser adaptadas às particularidades de cada caso. Superdosagem: a superdosagem intencional ou acidental com diazepam isolado raramente ocasiona risco de vida. A superdosagem manifesta-se por extrema intensificação dos efeitos do produto: sedação, relaxamento muscular, sono profundo ou excitação paradoxal. Na maioria dos casos é necessária apenas observação dos sinais vitais. As intoxicações graves, particularmente em combinação com outras substâncias de ação central, podem ocasionar coma, arreflexia, depressão cardiorrespiratória e apnéia, requerendo tratamento apropriado (ventilação, suporte cardiovascular, lavagem gástrica).

Efeito Colateral :

Os efeitos colaterais mais comumente citados são: cansaço, sonolência e relaxamento muscular; em geral, estão relacionados com a dose administrada. Efeitos colaterais pouco frequentes: confusão mental, constipação, depressão, diplopia, disartria, cefaleia, hipotensão, incontinência urinária, aumento ou diminuição da libido, náusea, secura da boca ou hipersalivação, ôrash" cutâneo, fala enrolada, tremor, retenção urinária, tonteira e distúrbios de acomodação visual. Muito raramente pode ser observada: elevação das transaminases e da fosfatase alcalina, assim como icterícia. Têm sido descritas reações paradoxais, tais como: excitação aguda, distúrbio do sono e alucinações. Quando estes últimos ocorrem, o tratamento com Valix deve ser interrompido. Como ocorre com todos os hipnóticos, sedativos e tranquilizantes, no tratamento prolongado existe risco de farmacodependência e sintomas de abstinência (por exemplo: inquietação, excitação, tremor e, em raros casos, convulsões. Recomenda-se redução gradual da posologia.

Advertências e Precauções

Pacientes sob uso de Valix devem ser alertados quanto à realização de atividades perigosas que requerem grande atenção como operar máquinas perigosas ou dirigir veículos. Devem ser igualmente alertados sobre o consumo concomitante de bebidas alcoólicas, pois pode ocorrer potencialização dos efeitos indesejáveis de ambas as drogas. Quando existe insuficiência cardiorrespiratória deve-se ter em mente que sedativos como Valix podem acentuar a depressão respiratória. Entretanto, o efeito sedativo pode, ao contrário, ter efeito benéfico ao reduzir o esforço respiratório de certos pacientes. Lembrar que no recém-nascido o sistema enzimático responsável pela degradação da droga não está totalmente desenvolvido (especialmente no prematuro) e que o diazepam e seus metabólitos atravessam a barreira placentária e passam ao leite materno. Interações Medicamentosas:: tem sido descrito que a administração concomitante de cimetidina (mas não de ranitidina) retarda o ôclearance" de diazepam. Existem igualmente estudos mostrando que a disponibilidade metabólica da fenitoína é afetada pelo diazepam. Por outro lado, não existem interferências com os antidiabéticos, anticoagulantes e diuréticos comumente utilizados. Se Valix é usado concomitantemente com outros medicamentos de ação central, tais como: neurolépticos, tranquilizantes, antidepressivos, hipnóticos, anticonvulsivantes, analgésicos e anestésicos, os efeitos destes medicamentos podem potencializar ou ser potencializados por Valix. O uso simultâneo com levodopa diminui o efeito terapêutico da levodopa.

Fórmula :

Cada comprimido contém: diazepam 5 mg e 10 mg.

Fabricante :

Laboratório Sintofarma S.A.

R. Sergipe , 120 , Consolação, São Paulo - SP

Algifen, Cardalin, Cispride, Diprox, Dolamin, Fenasil, Fenasten, Flunazol, Infiltran b12, Invex spray, Invex, Levocarnin 1g, Naricin, Rubrobion 500, Rubrobion, Sedobion, Sintofenac, Sucret, Uroplex, Valix


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular