Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Unifedrine - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Amoxicilina.

Classe terapêutica : Antibióticos Sistêmicos.

Apresentação : Solução injetável: caixa com 25 ampolas de 1 ml.

Indicação : é indicado primeiramente para contrabalanar os efeitos hipotensivos das anestesias raquidianas ou outros tipos de anestesia condutiva não tópica. também usado como agente pressor em estados hipotensivos após simpatectomia ou após superdosagem de agentes bloqueadores ganglionares, agentes anti-adrenérgicos, alcalóides do veratrum ou outras drogas usadas para diminuir a presso arterial. é algumas vezes utilizada para aliviar broncoespasmo, mas menos efetiva que a adrenalina nesse proPósito.

Modo de Usar :

O Sulfato de Efedrina sujeito a oxidao e deve ser protegido contra a exposio luz. Não utilizar a soluo se a mesma não estiver lmpida. Desprezar a poro não usada. Dependendo das circunstâncias clínicas, a injeo de Sulfato de Efedrina deve ser subcutânea, intramuscular ou endovenosa.
Adultos: 25 a 50mg injetados subcutâneamente ou endovenosamente so usualmente suficientes para prevenir ou minimizar a hipotenso secundária é anestesia espinal. Doses repetidas devem ser orientadas pela reposta da presso sanguínea ou, se usado como broncodilatador, de acordo com o grau de melhora. A absoro (incio da ao) por via intramuscular mais rápida (entre 10 a 20 minutos) que pela via subcutânea. A via endovenosa é usada se forem necessários efeitos imediatos. Quando usada em trabalho de parto deve-se administrar o suficiente para manter a presso em 130/80mmHg ou abaixo.
Em ataque agudo de asma deve-se usar a menor dose efetiva (usualmente 0,25 a 0,50ml) ou as doses determinadas pela resposta do paciente.
Crianças: 0,75 mg/Kg ou 25mg/m 2 de superfcie corporal em injeo endovenosa ou subcutânea, quatro vezes ao dia, ou em função da resposta do paciente.

Contra-Indicaçõesde Unifedrine

O Sulfato de Efedrina É contra indicado em pacientes com conhecida hipersensibilidade às aminas simpatomimáticas, em pacientes com glaucoma de ângulo estreito e pacientes com hipertrofia prostática. Não deve ser usada em pacientes anestesiados com ciclopropano e halotano, uma vez que esses agentes sensibilizam o coração s ações arrtmicas das drogas simpatomimáticas. O Sulfato de Efedrina não deve ser usado naqueles casos em que drogas vasopressoras so contra-indicadas, por exemplo tireotoxicose e em obstetrcia, quando a presso sanguínea materna maior que 130/80mmHg.

Modo de usar : de Unifedrine

O Sulfato de Efedrina sujeito a oxidao e deve ser protegido contra a exposio luz. Não utilizar a soluo se a mesma não estiver lmpida. Desprezar a poro não usada. Dependendo das circunstâncias clínicas, a injeo de Sulfato de Efedrina deve ser subcutânea, intramuscular ou endovenosa.
Adultos: 25 a 50mg injetados subcutâneamente ou endovenosamente so usualmente suficientes para prevenir ou minimizar a hipotenso secundária é anestesia espinal. Doses repetidas devem ser orientadas pela reposta da presso sanguínea ou, se usado como broncodilatador, de acordo com o grau de melhora. A absoro (incio da ao) por via intramuscular mais rápida (entre 10 a 20 minutos) que pela via subcutânea. A via endovenosa é usada se forem necessários efeitos imediatos. Quando usada em trabalho de parto deve-se administrar o suficiente para manter a presso em 130/80mmHg ou abaixo.
Em ataque agudo de asma deve-se usar a menor dose efetiva (usualmente 0,25 a 0,50ml) ou as doses determinadas pela resposta do paciente.
Crianças: 0,75 mg/Kg ou 25mg/m 2 de superfcie corporal em injeo endovenosa ou subcutânea, quatro vezes ao dia, ou em função da resposta do paciente.

Fórmula :

Cada ampola contêm:
Sulfato de efedrina 50 mg
veículo: água para injeo.
CUIDADOS DE CONSERVAO:
Conserve o produto na embalagem original, em temperatura ambiente (15 a 30ºC), protegido da luz.
PRAZO DE VALIDADE:
24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho). Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.

Informaçães Técnicas

- CARACTERSTICAS:
A Efedrina estimula os receptores alfa e beta-adrenérgicos e aumenta a liberação da norepinefrina endgena dos neurônios simPóticos, resultando em aumento da presso sanguínea sistlica e diastlica e aumento do dbito cardíaco. A Efedrina também aumenta de modo varivel a resistância perifrica e, conseqentemente, aumenta a presso arterial. As respostas pressoras do uso parenteral da Efedrina so mais lentas, porêm mais duradouras que as produzidas pela adrenalina. A Efedrina também estimula o sistema nervoso central (SNC), mais precisamente o crtex cerebral e os centros subcorticais, produzindo efeitos de narcolepsia e estados de depresso. Os efeitos da Efedrina sobre o sistema nervoso so similares aos das anfetaminas, porêm menos pronunciados.
A ativao dos receptores beta-adrenérgicos nos pulmães promove a broncodilao, aliviando o broncoespasmo, aumentando a capacidade vital, diminuindo o volume residual e reduzindo a resistância das vias aéreas.
Pode ocorrer taquifilaxia com doses repetidas.
A Efedrina rapidamente absorvida após Administração intramuscular ou subcutânea. após 10 a 20 minutos da injeo intramuscular, a Efedrina inicia sua ao. As respostas pressoras e cardíacas persistem por 30 minutos a 1 hora após Administração de 25 a 50mg da Efedrina. Pequenas quantidades da droga so metabolizadas no fgado, sendo que alguns de seus metabólitos so a p-hidroxiefedrina, a p-hidroxinorefedrina e a norefedrina. A droga e seus metabólitos so excretados pela urina, na maior parte na forma inalterada. O nível de excreo depende do pH da urina, sendo maior quando a urina está cida. Apresenta meia-vida de cerca de 3 horas quando o pH urinário 5, e de 6 horas quando o pH 6,3.

Interação Medicamentosa :

O Sulfato de Efedrina não deve ser administrado concomitantemente com outras drogas simpatomimáticas pela possibilidade de somao de efeitos e aumento da toxicidade.
Agentes bloqueadores alfa-adrenérgicos podem reduzir a resposta vasopressora Efedrina, causando vasodilatao.
As drogas bloqueadoras beta-adrenrgicas podem bloquear os efeitos cardíacos e broncodilatadores da Efedrina.
a administração da Efedrina aos pacientes que estáo sendo anestesiados com ciclopropano ou compostos halogenados É contra-indicada.
Drogas como a reserpina e metildopa que reduzem as reservas de noradrenalina nas terminações dos nervos simPóticos, podem reduzir as respostas pressoras da Efedrina. Alguns diuréticos também podem diminuir a resposta de drogas pressoras como a Efedrina.
A Efedrina pode antagonizar o bloqueio nervoso produzido pela guanetidina, resultando daé uma diminuição do efeito hipertensivo e necessitando aumento de doses posteriores.
A Efedrina também deve ser usada cuidadosamente com os glicosdeos cardíacos e outras drogas que sensibilizam o miocárdio s ações dos agentes simpatomimáticos.
Todos os vasomotores devem ser usados cuidadosamente em pacientes tomando inibidores da monoamina-oxidase (IMAO). O uso concomitante pode prolongar e intensificar a estimulao cardíaca e os efeitos pressores causados pela liberação das catecolaminas que so acumuladas nos neurônios durante a terapia com IMAO.

Interferncia em Exames Laboratoriais

Não so conhecidas alterações relevantes do Sulfato de Efedrina em exames laboratoriais.

Pacientes Idosos

Não existem informaçães sobre problemas específicos em pacientes idosos. entretanto pessoas idosas so mais propensas hipertrofia prostática relacionada idade e, portanto, deve-se monitorar os pacientes que estáo recebendo a efedrina.

Precauções e Advertências

Gerais: A Efedrina deve ser usada com cautela em pacientes com hipertireoidismo, hipertenso, doenças cardíacas (incluindo insuficincia coronária, angina pectoris e pacientes recebendo digitlicos), arritmias, diabete e instabilidade do sistema vasomotor.
Deve-se monitorar os pacientes que estáo recebendo Efedrina através dos seguintes testes: presso sanguínea (preferencialmente intra-arterial), eletrocardiograma (ECG), fluxo urinário, dbido cardíaco, presso venosa central, presso arterial pulmonar e presso dos capilares pulmonares.
Os agentes simpatomimáticos não so substitutos da reposio de sangue, plasma, fludos e/ou eletrôlitos.
Recomenda-se cautela durante a administração do medicamento para evitar o seu extravasamento, que pode causar necrose do tecido circundante. Caso isso ocorra, a necrose pode ser prevenida pela imediata infiltração de 10 a 15 ml de injeo de cloreto de sódio 0,9% contendo 5 a 10mg de fentolamina. Uma seringa com uma agulha hipodrmica fina deve ser usada e a soluo deve ser infiltrada generosamente por toda a rea afetada.
Gravidez: Não se sabe se a Efedrina pode causar dano fetal quando administrada gestante ou se pode afetar a capacidade reprodutiva. O Sulfato de Efedrina deve ser administrado gestante somente se estritamente necessário.
a administração parenteral de Efedrina para manter a presso sanguínea durante queda ou anestesia espinal para parto, pode causar aceleração cardíaca fetal e não deve ser usada em obstetrcia se a presso materna estiver acima de 130/80mmHg.
Amamentao: a Efedrina excretada no leite materno. O uso por lactantes não é recomendado devido ao possveis riscos para os lactentes.
Pediatria: a Efedrina deve ser usada com cautela em crianças por causa de sua maior suscetibilidades aos efeitos do medicamento.

reações Adversas/colaterais

Os efeitos txicos agudos so usualmente extenso do efeito teraPóutico da droga e na maioria das vezes por superdosagem. Dose excessiva pode causar um pronunciado aumento da presso sanguínea, suficiente para produzir hemorragia cerebral. Outros efeitos (usualmente passageiros) incluem: cefaleia, ansiedade, tenso, tremor, vertigem, fraqueza, confuso, alucinações, delírios, palpitao, dificuldade respiratéria, náusea e vômito. Injeções repetidas podem causar contrações de esfncter vesical, interferindo com a mico expontnea. Existe a possibilidade de reteno urinária, especialmente em pacientes de idade avançada.

Superdosagem :

Injeções continuadas de Sulfato de Efedrina (após depleo dos reservatérios de noradrenalina nas terminações nervosas, com perda do efeito vasopressor) podem resultar em hipotenso mais sria do que a existente antes do seu uso.
Na ausência da depleo da noradrenalina, a dosagem excessiva parenteral produz taquicardia, aumento exagerado da presso sanguínea e possibilidade de hemorragia cerebral, mais os efeitos sobre o sistema nervoso central. No caso de efeitos adversos sobre a presso sanguínea, deve-se parar a administração da droga e instituir medidas corretivas.

Fabricante :

União Química Farmacêutica Nacional S.A.
Endereço: Avenida do Café, 277
São Paulo - SP, 04311-000
Telefone:(11) 5586-2000
SAC : 0800 11 15 59

Remédios do mesmo fabricante :


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.