Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Sinvastacor - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Sinvastatina.

Classe terapêutica : Hipolipemiante.

Apresentação :

30 comprimidos revestidos 5 mg
30 comprimidos revestidos 10 mg
30 comprimidos revestidos 20 mg
10 comprimidos revestidos 40 mg
30 comprimidos revestidos 40 mg

Indicação : Eficaz na reduo do colesterol, quando apenas a dieta insuficiente.

Modo de Usar :

Deve-se seguir uma dieta redutora de colesterol antes de receber sinvastatina e continuar
Nesta dieta durante o tratamento. hiperlipidemia: dose inicial usual de 10 mg/dia, dose única à noite.
Hipercolesterolemia leve a moderada pode ser tratada com a posologia inicial de 5 mg. ajustes posológicos,
Se necessários, devem ser feitos em intervalos não inferiores a 4 semanas, até o máximo de 80 mg/dia em
Dose única, à noite. deve-se considerar a reduo da dose de sinvastatina se: ldl-colesterol < 75
Mg/dl ou colesterol total plasmático < 140 mg/dl. hipercolesterolemia familiar homozigtica: recomendadase
De 40 mg/dia à noite ou 80 mg/dia em 3 doses: 20 mg, 20 mg e uma noturna de 40 mg. nestes pacientes,
Sinvastatina deve ser usada como adjunto a outros tratamentos hipolipemiantes ou se tais tratamentos
Não forem disponíveis. doença coronariana: dose incial 20 mg/dia, dose única à noite. ajustes de posologia,
Se necessários, devem ser realizados conforme orientao anterior. terapia concomitante: sinvastatina
eficaz isolada ou em combinao com os sequestrantes de ácidos biliares. em pacientes recebendo
Ciclosporina, fibratos ou niacina concomitantemente com sinvastatina, a dose máxima recomendada
10 mg/dia. insuficincia renal grave: deve considerar cuidadosamente doses > 10 mg/dia e, quando
Necessária, esta deve ser implementada com cautela.

Contra indicação :

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula, hepatopatias ativas ou elevações
persistentes e inexplicadas das transaminases séricas, terapia concomitante com bloqueador do canal de
cálcio da classe dos tetralol, mibefradil e durante a gravidez e a lactao.

Modo de usar :

Deve-se seguir uma dieta redutora de colesterol antes de receber sinvastatina e continuar
Nesta dieta durante o tratamento. hiperlipidemia: dose inicial usual de 10 mg/dia, dose única à noite.
Hipercolesterolemia leve a moderada pode ser tratada com a posologia inicial de 5 mg. ajustes posológicos,
Se necessários, devem ser feitos em intervalos não inferiores a 4 semanas, até o máximo de 80 mg/dia em
Dose única, à noite. deve-se considerar a reduo da dose de sinvastatina se: ldl-colesterol < 75
Mg/dl ou colesterol total plasmático < 140 mg/dl. hipercolesterolemia familiar homozigtica: recomendadase
De 40 mg/dia à noite ou 80 mg/dia em 3 doses: 20 mg, 20 mg e uma noturna de 40 mg. nestes pacientes,
Sinvastatina deve ser usada como adjunto a outros tratamentos hipolipemiantes ou se tais tratamentos
Não forem disponíveis. doença coronariana: dose incial 20 mg/dia, dose única à noite. ajustes de posologia,
Se necessários, devem ser realizados conforme orientao anterior. terapia concomitante: sinvastatina
eficaz isolada ou em combinao com os sequestrantes de ácidos biliares. em pacientes recebendo
Ciclosporina, fibratos ou niacina concomitantemente com sinvastatina, a dose máxima recomendada
10 mg/dia. insuficincia renal grave: deve considerar cuidadosamente doses > 10 mg/dia e, quando
Necessária, esta deve ser implementada com cautela.

 

Cuidados e Advertências

Ocasionalmente causa miopatia, que se manifesta como dor muscular ou
fraqueza associada a grandes elevações de creatinina quinase (> 10 vezes o limite superior da normalidade [LSN]). Rabdomilise, com ou sem falência renal aguda secundária mioglubinária, foi raramente relatada.
A Incidência e gravidade de miopatia so elevadas pela administração concomitante de drogas como genfibrozil e outros fibratos e doses hipolipemiantes de niacina (> 1 g/dia). Além disso, o risco de miopatia parece aumentar com níveis elevados de atividade inibitéria da HMG-CoA redutase no plasma. Algumas drogas possuem efeito inibitério significativo do citocromo P450 3A4 e podem elevar os níveis plasmáticos da SINVASTATINA e aumentar o risco de miopatia. Estas drogas incluem ciclosporina, bloqueadores do canal de cálcio da classe dos tetralol, mibefradil, itraconazol, cetoconazol e outros antifúngicos azlicos, os antibióticos macrolídeos, eritromicina e claritromicina e nefazodona. Aumentos das transaminases séricas > 3 vezes o LSN ocorrem em poucos pacientes, quando a droga foi suspensa ou descontinuada nestes pacientes, os níveis de transaminases em geral caem lentamente para valores pré-tratamento. Os aumentos não foram associados a icterícia ou outros sinais clínicos ou sintomas. A droga deve ser utilizada com cautela em pacientes que consomem quantidades substanciais de álcool e/ou tenham história de doença hepática. Hepatopatias ativas ou elevações inexplicadas das transaminases so contra-Indicaçõespara o uso de SINVASTATINA. Assim como com outros hipolipemiantes, elevações moderadas (< 3 vezes o LSN) das transaminases séricas foram relatadas após a terapia com SINVASTATINA. Essas alterações apareceram logo após o incio da terapia, foram geralmente transitérias e não acompanhadas por quaisquer sintomas e a interrupção do tratamento não foi necessária. SINVASTATINA É contra-indicada na gravidez e lactao. Não recomendada para uso pediátrico. Não houve aumento aparente na frequência de achados adversos clínicos ou laboratoriais em pacientes com idade acima de 65 anos. Em pacientes tomando anticoagulantes cumarúnicos, o tempo de protrombina deve ser determinado antes do incio do tratamento com SINVASTATINA e frequentemente durante o incio do tratamento para assegurar que não ocorra nenhuma alteração significativa. SINVASTATINA geralmente bem tolerada; a maioria dos efeitos colaterais foi de natureza leve e transitéria. Os seguintes efeitos adversos foram relatados: náusea, diarreia, eruPóo cutânea, dispepsia, prurido, alopecia, tontura, cimbra muscular, mialgia, pancreatite, parestesia, neuropatia perifrica, vômitos e anemia.
PARA COMPRIMIDOS DE 5, 20 E 40 MG: ESTE PRODUTO CONtêm O CORANTE AMARELO TARTRAZINA QUE
PODE CAUSAR reações DE NATUREZA ALRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA brônquicA, ESPECIALMENTE
EM PESSOAS ALRGICAS AO Ácido acetilsalicílico.

Fabricante :

HEXAL DO BRASIL LTDA

Rodovia Celso Garcia Cid, KM 87
Parque Industrial
Cambé - PR - Brasil
CEP 86183-600
SAC - 0800 400 91 92
sac.sandoz@sandoz.com
Cambé - PR +55 43 3174-8000
São Paulo - SP +55 11 5532-7122

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aciclovir, Arotin, Atenopress, Atenorese, Binko Hexal, Captotec, Cetihexal, Cimetina, Ciprobiot, Clarilerg, Cor mio, Dexametonal, Diclac sr, Diclac, Enaprotec, Ergomemor, Flox, Flutec, Ginkgo Biloba, Glimeprid, Itrahexal, Keflaxina, Lisinopril, Lisinoretic, Lisinovil, Loratadina, Lorsacor, Lorsar hct, Micosten, Movacox, Neobacina, Neocina, Nimalgex, Omeprotec, Pantopaz, Piroxicam, Pontin, Qiftrim, Quadrihexal, Secnihexal, seduspar, sinvastacor, sotahexal, stugerina, Ulcerit, Zimicina,

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode ser-lhes prejudicial, mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.
O ministério da saúde adverte: a automedicação pode fazer mal à sua saúde.
Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária. Trata-se de um registro histórico deste medicamento.
Este texto não pode substituir a leitura da bula que acompanha o medicamento.
Os medicamentos podem mudar suas formulações, recomendações e alertas.
Apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão do medicamento comercializada.
Todas as bulas constantes no site portal são meramente informativas.
Lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.