Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Reuquinol - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Indicação :

Afecções reumáticas e dermatológicas:
Artrite reumatéide.
Artrite reumatéide juvenil.
Lpus eritematoso sistêmico.
Lpus eritematoso discóide.
Condições dermatológicas provocadas ou agravadas pela luz solar.
Malria:
Tratamento das crises agudas e tratamento supressivo de malria por Plasmodium vivax, P. ovale, P. malariae e cepas sensíveis de P. falciparum.
Tratamento radical da malria provocadas por cepas sensíveis de P. falciparum.

Contra indicação :

Maculopatias (retinopatias) pré-existentes. Pacientes com hipersensibilidade aos derivados da 4-aminoquinolina e em terapia a longo prazo em crianças.

Desordem sanguínea Severa: a Hidroxicloroquina Pode Causar Discrasia sanguínea, Incluindo Agranulocitose, Aplasia Anmica, Neutropenia, Ou Trombocitopenia. - distúrbio Gastrointestinal: a Hidroxicloroquina Pode Causar Irritao Gastrointestinal.

- Deficincia de glicose-6-fosfato desidrogenase(G6PD): a hidroxicloroquina pode causar anemia hemoltica em pacientes com deficincia da G6PD, embora não provável quando a hidroxicloroquina é administrada em doses terapêuticas.
- Disfunção hepática: devido à hidroxicloroquina ser metabolizada no fgado, a disfunção hepática pode causar o aumento da concentração sanguínea de hidroxicloroquina, aumentando o risco de reações adversas.
- Desordens neurológicas: a hidroxicloroquina pode causar neuromiopatia, ototoxicidade, polineurites e convulsões.
- Porfiria: a hidroxicloroquina pode causar exacerbao da porfiria.
- Psorase: a hidroxicloroquina pode precipitar crises severas de psorase.
- Presena de alterações no campo visual ou na retina: a hidroxicloroquina pode causar opacidade da crnea, ceratopatia ou retinopatia.
- Hipersensibilidade a hidroxicloroquina ou cloroquina.

Interação Medicamentosa :

REUQUINOL pode aumentar os níveis de digoxina no plasma.
REUQUINOL pode também estar sujeito a vrias das Interações descritas para a cloroquina, muito embora relatos específicos não tenham sido divulgados. estáo includos:

Lpus Eritematoso Sistêmico e Discóide

Dose inicial para adultos: 400 a 800 mg diários.
Dose de manuteno: 200 a 400 mg diários.
- Artrite reumatéide:
Dose inicial para adultos: 400 a 600 mg diários.
Dose de manuteno: 200 a 400 mg diários.
- Artrite crônica juvenil:
A posologia não deve exceder 6,5 mg/kg de peso/dia, até uma dose máxima diária de 400 mg.

Posologia e Modo de Usar

REUQUINOL deve ser administrado durante uma refeio, ou com um copo de leite.
As doses abaixo mencionadas referem-se ao sulfato, e não à substância base. Doses reumáticas A ao do REUQUINOL cumulativa e exigirá vrias semanas para exercer seus efeitos teraPóuticos benficos, enquanto que efeitos colaterais de baixa gravidade podem ocorrer relativamente cedo. Alguns meses de terapia podem ser necessários antes que os efeitos máximos possam ser obtidos. Caso uma melhora objetiva (reduo do edema da articulao, aumento da mobilidade) não ocorra em 6 meses, REUQUINOL Deverá ser descontinuado.

Potencializao da Sua Ao Bloqueadora Direta Na Juno Neuromuscular Pelos Antibióticos Aminoglicosdeos;

- O uso concomitante de penicilamina com hidroxicloroquina pode aumentar a concentração plasmática da penicilamina, aumentando o potencial para reações adversas renais e/ou hematológicas srias, bem como a possibilidade de reações de pele severas.
- Inibio do seu metabolismo pela cimetidina, que pode aumentar a concentração plasmática da substância; - Antagonismo do efeito da neostigmina e piridostigmina;
- Reduo da resposta humoral (mediada por anticorpos) imunizao primria com a vacina humana diplide anti-rbica intradrmica;
- Tal como para a cloroquina, os antiácidos podem reduzir a absoro do REUQUINOL, sendo aconselhável observar um intervalo de 4 horas entre a administração do REUQUINOL e de antiácidos.
reações Adversas e Alterações de Exames Laboratoriais
As reações adversas de hidroxicloroquina so usualmente dose-relacionadas. Quando a hidroxicloroquina utilizada no tratamento a curto-prazo de malria ou outras doenças parasitérias, as reações adversas so normalmente leves e reversíveis. Entretanto, tratamento prolongado e/ou terapia com altas doses, como no tratamento da artrite reumatéide, lpus eritematoso, ou erupções polimorfas, as reações adversas podem ser srias e algumas vezes irreversíveis.
Danos na retina irreversíveis podem ser mais prováveis de acontecer quando a dose diária for igual ou exceder o equivalente a 310 mg (base), ou 5 mg (base) por kg ao dia, de hidroxicloroquina.
As seguintes reações adversas foram selecionadas em base aos seus significados clínicos potenciais:
reações que necessitam de ateno médica:
Incidência menos frequente
Toxicidade ocular especificamente opacidade da crnea (viso borrosa, ou qualquer alteração na viso); ceratopatia; ou retinopatia.
Incidência rara
Discrasia sanguínea, especificamente agranulocitose (faringite e febre); anemia aplástica (fadiga e fraqueza); neutropenia ou trombocitopenia; alterações emocionais ou psicose; neuromiopatia; ototoxicidade; convulso; depresso da medula óssea, cardiomiopatia.
reações que necessitam de ateno médica somente se persistirem ou incomodarem:
Incidência mais frequente
Disfunção da musculatura ciliar (dificuldade em ler); irritao gastrointestinal (diarreia, perda de apetite, náusea, espasmo estomacal ou dor, vômito); dor de cabeça; prurido.
Incidência menos frequente Descoloração do cabelo ou alopécia; descoloração da pele, das unhas ou no interior na boca; tontura; nervosismo; inquietao; "rash" cutâneo ou prurido.
Viso borrosa ou qualquer alteração na viso pode ocorrer após a descontinuao do tratamento.
O REUQUINOL pode também exacerbar a porfiria e precipitar crises severas de psorase.

Precauções e Advertências

O risco-benefício deve ser considerado quando existirem os seguintes sintomas:

Fabricante :

Apsen Brasil Indústria Química Farmacêutica

Endereço: Rua la Paz, 39, São Paulo - SP, 04755-020
Fone: 0800-165678
FAX: 11 5644-8226
E-mail: infomed@apsen.com.br

Medicamentos do mesmo fabricante :

Analgina, Arpadol, Azulfin, Colchis 1 mg, Colchis 05 mg, Delgar, Destilbenol, Diserim, Donaren, Enteronorm, Etoxin, Finigas, Fitoscar, Gastrodine, Hantina, Inibina, Labirin, Liberan, Lidospray, Litocit, Meclin, Miodrina, Noodipina, Plamin, Postec, Primidona, Rectocetil, Retemic, Reuquinol, Reutrexato, Suspirin, Unoprost, Xilodase, Yomax


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.