Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Ranitidina - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : cloridrato de ranitidina

Apresentação : Caixa com 10 e 20 comprimidos de 150 mg; caixa com 10 comprimidos de 300 mg e frasco contendo 120 ml de xarope.

Indicação : Tratamento da úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna, incluindo aquelas associadas com agentes antiinflamatórios não esteroidais. Preveno de úlceras duodenais associadas com agentes antiinflamatórios não esteroidais, incluindo ácido acetilsalicílico, especialmente em pacientes com história de doença ulcerosa péptica, úlcera Pós-operatéria, esofagite de refluxo, síndrome de Zollinger-Ellison, na dispepsia episódica crônica caracterizada por dor (epigástrica ou retroesternal) a qual relacionada s refeições ou durante o sono, mas não associada com as condições anteriores. E as seguintes condições onde é desejável a reduo gástrica e a produo de ácido: profilaxia da hemorragia gastrintestinal conseqente úlcera de estresse em pacientes gravemente enfermos, profilaxia da hemorragia recorrente em pacientes com úlceras pépticas e na preveno da síndrome de aspiração cida (síndrome de Mendelson).

Modo de Usar :

Adultos: a dose usual padro para úlcera gástrica, úlcera duodenal ou esofagite de refluxo é de 150 mg, 2 vezes ao dia ou 300 mg à noite. Em muitos casos de úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna e úlcera Pós-operatéria a cicatrizao ocorre dentro de 4 semanas. Naqueles pacientes em que a cicatrizao não ocorre nas 4 primeiras semanas, a úlcera cicatrizar geralmente após mais 4 semanas seguidas de terapia. Em úlceras presentes acompanhando a terapia com antiinflamatórios não esteroidais ou associadas com o uso continuado destas drogas, podem ser necessárias 8-12 semanas de tratamento. Para a preveno de úlceras duodenais associadas com drogas antiinflamatórias não esteroidais, 150 mg de Ranitidina, 2 vezes ao dia podem ser administradas concomitantemente com estas drogas. Na úlcera duodenal, 300 mg, 2 vezes ao dia durante 4 semanas resulta em taxas de cicatrizao maiores do que aquelas com Ranitidina 150 mg, 2 vezes ao dia ou 300 mg à noite durante 4 semanas. O aumento da dose não tem sido associado com o aumento da Incidência de efeitos colaterais. Tratamento de manuteno: 150 mg ao deitar. úlcera Pós-operatéria: 150 mg, 2 vezes ao dia. No controle da esofagite de refluxo severa, a dose recomendada é de 150 mg, 4 vezes ao dia durante 8 semanas. síndrome de Zollinger-Ellison: 150 mg, 3 vezes ao dia inicialmente, podendo aumentar se necessário. Doses até 6 g por diatêm sido bem toleradas. Para pacientes com dispepsia episódica crônica a dose recomendada é de 150 mg, 2 vezes ao dia durante 6 semanas. Qualquer paciente que não responda ou que tenha recidiva logo após o tratamento, deve ser investigado. Na profilaxia da hemorragia decorrente da úlcera de estresse em pacientes gravemente enfermos ou na profilaxia de hemorragia recorrente em pacientes com sangramento decorrente de ulceração péptica, 150 mg, 2 vezes ao dia pode substituir a forma injetável logo que o paciente possa se alimentar por via oral. Profilaxia da síndrome de Mendelson: 150 mg, 2 horas antes da anestesia e preferivelmente150 mg na noite anterior. Em pacientes em trabalho de parto, 150 mg a cada 6 horas, porêm, se for necessário anestesia geral recomenda-se que adicionalmente seja administrado um antiácido (ex.: citrato de sódio). Crianças: a dose oral recomendada para o tratamento de úlcera péptica em crianças à 2 mg/kg a 4 mg/kg, 2 vezes ao dia até um máximo de 300 mg de ranitidina por dia. Insuficincia renal: acumulao de ranitidina como resultado de elevadas concentrações plasmáticas poderá ocorrer em pacientes com insuficincia renal severa (clearance de ranitidina abaixo de 50 ml/minuto). recomendado que a dose diária de ranitidina nestes pacientes seja de 150 mg à noite durante 4 a 8 semanas. Em pacientes sob dilise peritoneal crônica ambulatorial ou hemodilise crônica, 150 mg de ranitidina deve ser tomada imediatamente após a dilise.

 

Fórmula :

Cada comprimido contêm: cloridrato de ranitidina (equivalente a 150 mg de ranitidina) 168,0 mg, cloridrato de ranitidina (equivalente a 300 mg de ranitidina) 336,0 mg, excipiente (estearato de magnésio, talco, lactose) q.s.p. 1 comprimido.

Fabricante :

Luper Indústria Farmacêutica Ltda.

Endereço: AVENIDA FRANCISCO SAMUEL LUCCHESI FILHO, 1.039-A
BRAGANÇA PAULISTA -SP - CEP: 12929-600
Telefone: (11) 4035-7700

SAC: 0800-551066

Medicamentos do mesmo fabricante :

Amoxibel, Bisuisan, Cetildrops, Doribel, Doriflan, Dramavit b6, Dramavit, Gastrol, Hypercalcio, Lupectrin, Novoxil, Ranitidina, Ulceracid

Advertência: O site Bulário-Brasil tem por objetivo a informação e divulgao de temas médicos. As informaçães aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua Saúde.

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular