Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Proflox - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Proflox.

Classe terapêutica : Antibiótico.

Apresentação : Caixas contendo 10 comprimidos revestidos e sulcados de 250, 500 e 750 mg.

Indicação : Tratamento de patologias causadas por microorganismos Gram-positivos e Gram-negativos sensíveis, nas seguintes situações: infecções das vias urinárias inferiores e superiores, bacteriria assintomática, gonorréia, infecções da próstata, profilaxia das infecções perioperatérias em cirurgia urogenital, infecções ginecológicas e obstátricas, infecções agudas do trato gastrintestinal, infecções dos tecidos moles, infecções dos ossos e articulações, infecções respiratórias, infecções otorrinolaringológicas e maxilofaciais.
Proflox é indicado nas pneumonias causadas por Klebsiella, Enterobacter, Proteus, Pseudomonas, Haemophilus, Branhamella, Legionella e Staphylococcus.
Em relao s infecções otorrinolaringológicas, Proflox é indicado na otite média e nas infecções dos seios paranasais (sinusite), quando causadas por Gram-negativos, incluindo Pseudomonas ou por Staphylococcus.

Efeito Colateral :

Efeitos sobre o trato gastrintestinal: vômito, náusea, diarreia, dispepsia, dores abdominais, flatulência e anorexia. diarreia grave e contínua, durante ou após a terapêutica, pode ser decorrência por colite pseudomembranosa, a qual exige imediata interferncia médica. A terapêutica com Proflox deve ser interrompida e instituída medicação apropriada. So contra indicados medicamentos inibidores do peristaltismo intestinal. - Alterações laboratoriais: especialmente em pacientes com hepatopatia prvia pode ocorrer discreto aumento das transaminases séricas e da fosfatase alcalina, bem como icterícia colestática, elevao transitéria da uria, da creatinina e das bilirrubinas séricas, hiperglicemia e, em casos isolados, cristalria e hematéria. Efeitos sobre o sistema nervoso central: tontura, cefaleia, cansaço, insônia, estado de excitao, tremor. Em casos muito raros: disestesia, estado de angstia, crise convulsiva, sudorese, desequilíbrio, pesadelo, confuso mental, depresso, alucinações, alterações do paladar e do olfato, perturbações visuais (diplopia, modificação da viso das cores) e reações psicóticas. Estas reações manifestam-se por vezes logo após a primeira administração. Nesses casos, deve-se suspender imediatamente o tratamento com Proflox e informar o médico. - reações de hipersensibilidade: reações dermatológicas: eruPóo cutânea (exantema, eritema), prurido, edema facial e febre. Em casos muito raros reação anafiltica (p. ex.: edema lingual, da glote, dispnéia e choque grave). Nestes casos, a terapêutica deve ser interrompida imediatamente e instituído o tratamento adequado. Em casos isolados foram observadas petquias, vesculas hemorrágicas e Pópulas com crostas como expresso de vasculite, síndrome de Stevens-Johnson e hepatite; muito raramente, alterações hepáticas graves inclusive hepatocelular. também foram relatadas fototoxicidade ou fotoalergia (p. ex.: exantema bolhoso em locais expostos luz solar). Efeitos sobre os componentes do sangue: anemia, leucopenia, eosinofilia e, em casos muito raros, trombocitose, alterações dos níveis de protrombina. - Efeitos sobre o sistema cardiocirculatério: em casos muito raros, taquicardia, rubor, lipotimia e enxaqueca. Efeitos sobre os rins: leso tubular renal, nefrite intersticial e alterações da função renal, podendo progredir para insuficincia renal transitéria, foram observados em casos extremamente raros. - reações locais: em casos raros, flebite. Outros: dores articulares, mialgias, tendinite, fotossensibilidade discreta e alteração transitéria da acuidade auditiva, especialmente para rudos de alta frequência. Este medicamento pode alterar a capacidade de reação ao conduzir automáveis ou operar máquinas. Este efeito potencializado se houver ingestão concomitante de álcool.

Modo de Usar :

Salvo prescrio médica contrria, so recomendadas as seguintes doses de Proflox:
Infecções das vias urinárias inferiores e superiores: leve/moderada: 125 mg/12 h, durante 1-3 dias; grave/complicada: 250-500 mg/12 h, durante 3-5 dias. Bacteririas assintomáticas: 500 mg em dose única.
gonorréia: 500 mg em dose única.
Infecções da próstata: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 15 dias; grave/ complicada: 750 mg/12 h, durante 30 dias.
Infecções ginecológicas e obstátricas: 500 mg/12 h, durante 5 dias.
diarreias infecciosas agudas: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 3 dias; grave/complicada: 500 mg/ 8 h, durante 5 dias.
Infecções ORL e maxilofaciais: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 5 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 7-10 dias.
Infecções do trato respiratério: leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 5 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 7-10 dias.
Infecções dos ossos (osteomielites): leve/moderada: 500 mg/12 h, durante 30 dias; grave/complicada: 750 mg/12 h, durante 60 dias.
Cirurgia urogenital (profilaxia pré-operatéria): com bacteriria antes da cirurgia: 500 mg em 2 h antes da cirurgia, durante 3-9 dias; sem bacteriria antes da cirurgia: 500 mg/12 h iniciando 1 dia antes em dose única. Nos casos de infeção grave (p. ex.: infecções recidivantes em pacientes com fibrose cstica, infecções abdominais, osteomielite e infecções articulares) causadas por Pseudomonas, Straphylococcus ou Streptococcus, a dose de Proflox aconselhada de 750 mg a cada 12 horas.
Instruções de uso: os comprimidos de Proflox podem ser ingeridos com água, leite, suco de frutas, independentemente das refeições.
Superdosagem: medidas usuais de emergência so recomendadas. Hemodilise transperitoneal também É possível.
No tratamento da otite externa maligna, Proflox deve ser administrado na dose de 750 mg a cada 12 horas por 6 semanas, em monoterapia ou em combinao com rifampicina. Nas infecções do trato urinário provocadas por Chlamydia, a dose de Proflox deve ser aumentada para 750 mg a cada 12 horas. Na bacteriria assintomática, nas infecções do trato urinário não complicadas e nas infecções simples do trato gastrintestinais, pode-se administrar até 500 mg de Proflox em dose única diária. Para pacientes com peritonite em dilise peritonial ambulatorial contínua (CAPD), a dose diária recomendada é de 500 mg, 4 vezes ao dia, ou 50 mg/l dialisados intraperitonealmente, 4 vezes ao dia. Posologia na insuficincia renal e hepática: no caso do clearance de creatinina ser inferior a 20 ml/min, ou a creatinina sérica maior de 3 mg/100 ml, deve-se administrar metade da dose diária recomendada, em dose única, ou dividida em duas doses. Nos pacientes com insuficincia renal e hepática associadas, o mesmo esquema posológico deve ser observado, Além da eventual determinao das concentrações séricas de Proflox. Pacientes com insuficincia renal em hemodilise devem receber metade da dose diária recomendada, em uma única administração, após a dilise. Pacientes com insuficincia hepática isolada não necessitam de alterações na posologia.

Contra indicação :

Não deve ser administrado a pacientes com hipersensibilidade ao ciprofloxacino ou a outros derivados quinolúnicos. Não existem dados suficientes sobre sua utilização no perãodo de gestao e lactao.

Precauções :

Em caso de acidente vascular cerebral, Proflox poderá ser administrado somente após ter sido instituída terapêutica anticonvulsivante adequada. Em pacientes com idade avançada, Proflox deve ser utilizado com cautela. Em pacientes portadores de lesões prvias do sistema nervoso central, tais como, epilepsia, baixo limiar convulsivo, história de crise convulsiva, isquemia cerebral, alterações estruturais cerebrais ou acidente vascular cerebral. Proflox deve ser utilizado somente após considerar-se cuidadosamente a relao risco/benefício, uma vez que estes pacientes so sucetíveis a apresentarem efeitos secundários em nível do sistema nervoso central. Interações Medicamentosas:: a administração concomitante de antiácidos contendo magnésio, alumínio ou cálcio reduz a absoro do ciprofloxacino. Portanto, Proflox deve ser administrado de 1 a 2 horas antes da ingestão de antiácidos ou pelo menos 4 horas depois. Esta restrio não se aplica no caso de bloqueadores dos receptores Hdn4 2 ou dos inibidores da Bomba de Prótons. Proflox administrado simultaneamente com teofilina pode acarretar um aumento indesejável da concentração plasmática da mesma, podendo dar origem aos efeitos colaterais induzidos pela teofilina. Nos casos em que a administração simultânea seja indispensvel, necessária a monitorizao das concentrações séricas de teofilina e a conveniente reduo da dose. A Associação de doses elevadas de quinolonas com alguns antiinflamatórios não esteroides, mas não com o ácido acetilsalicílico, pode causar convulsões. Em casos isolados, após a administração concomitante de ciprofloxacino e ciclosporina, foram observados aumentos transitórios da concentração de creatinina sérica, tornando necessário o controle rigoroso destes níveis (2 vezes por semana). O uso associado com warfarina pode intensificar o efeito desta substância.

Fórmula :

Cada comprimido de 250, 500 e 750 mg contêm respectivamente 250 mg, 500 mg e 750 mg de ciprofloxacino (na forma de cloridrato). Excipiente (polivinilpirrolidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, amido, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose) q.s.p. 1 comprimido.

Fabricante :

NOVAQUÍMICA - SIGMA PHARMA

Divisão da Nature's Plus Farmacêutica Ltda.
Rodovia SP - 101 - km 08 - Hortolândia - SP - CEP: 13186-481

Atendimento ao consumidor: 0800-191222

Azitrocina., Ceftriax im, Ceftriax iv, Helicocid, Kaomagma, Neutrofer, Nimesilam, Proflox, Velamox


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular