Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Privina - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Nitrato de Nafazolina.

Classe terapêutica : Descongestionantes Nasais Tópicos.

Apresentação : Solução nasal a 1:1000. plastifrasco gotejador com 15 ml.

Indicação : alívio sintomático da congestáo nasal causada por resfriados de Vários tipos.
Como auxiliar na drenagem das secreções, nas afecções dos seios paranasais.
Para facilitar a rinoscopia.

Efeito Colateral :

Locais
Sensao de pontada, de queimadura, espirro, rinorria, secura da mucosa nasal, perda do olfato. Transcorridas 6 horas após a administração, pode-se instalar uma hiperemia reativa de breve duração. O uso prolongado e ininterrupto de PRIVINA pode conduzir a uma congestáo de rebote, afetando a mucosa nasal. A função normal do epitélio ciliado nasal pode ser acometida em diferentes graus.
Sistêmicas
Hipertenso, nervosismo, náusea, cefaleia.
O uso prolongado e ininterrupto de PRIVINA pode conduzir ao hábito (como um resultado da congestáo de rebote).

Modo de Usar :

Instilar somente uma gota da soluo em cada narina a cada 3 horas, inspirando ar pelo nariz. Não exceder a 4 aplicações por dia.
A terapia com PRIVINA intranasal não deve exceder a duração de 3-5 dias.
Pelo risco de sobredosagem, PRIVINA não deve ser usado em crianças com menos de 12 anos.

Contra indicação :

Rinite seca.
Hipersensibilidade conhecida nafazolina ou aos componentes do veículo
Crianças abaixo de 12 anos.
Assim como outros vasoconstritores, o produto não deve ser empregado após hipofisectomia transesfenoidal ou após cirurgias oronasais em que ocorra exposio da dura-méter.

Precauções :

A terapia intranasal com PRIVINA não deve exceder a duração de 3-5 dias. Se a obstruo nasal persistir após 3 dias de tratamento sem nenhuma melhora, mesmo que temporria, o medicamento deve ser suspenso e o médico deve ser consultado. Não exceder a dose recomendada. Como com outros descongestionantes nasais simpatomimáticos, o uso prolongado de PRIVINA pode conduzir É congestáo nasal de rebote (nariz obstrudo).
PRIVINA deve ser usado com cuidado em pacientes portadores de hipertenso, doença cardiovascular, diabetes mellitus ou hipertireoidismo.
Os medicamentos que pertencem a esta classe farmacológica, devem ser usados com cautela em pacientes que apresentem forte reação a agentes simpatomimáticos, evidenciada por sinais de insônia, vertigem e outros.

Modo de usar :

Instilar somente uma gota da soluo em cada narina a cada 3 horas, inspirando ar pelo nariz. Não exceder a 4 aplicações por dia.
A terapia com PRIVINA intranasal não deve exceder a duração de 3-5 dias.
Pelo risco de sobredosagem, PRIVINA não deve ser usado em crianças com menos de 12 anos.

Fórmula :

Cada ml contêm: nitrato de nafazolina 1 mg; veículo (cloreto de benzalcnio, fosfato de sódio, edetato de sódio cloreto de sódio e água) q.s.p. 1 ml.

Farmacocinética :

Em animais, a nafazolina é bem absorvida após a administração oral. extensivamente distribuda no organismo e rápida e completamente eliminada, principalmente pelo metabolismo.
Os métodos analticos utilizados em estudos farmacocinéticos com animais so inadequados para os estudos em humanos. Pela baixssima variao da dose terapêutica de nafazolina, suas concentrações plasmáticas no homem estáo muito abaixo do limite de deteco pelo método instrumental mais sensível.
Portanto, os dados de farmacocinética humana não so disponíveis para a nafazolina. Entretanto, as Características cinéticas nos modelos animais não indicaram nenhum risco específico de segurança para o uso medicinal desse descongestionante nasal no homem.

Gravidez e Lactao

A segurança do uso de PRIVINA durante a gravidez e a lactao não foi estabelecida. Como medida de precauo, PRIVINA não deve ser usado durante a gravidez, por sua propriedade vasoconstritora. Com relao lactao, não so disponíveis dados farmacocinéticos.

Informação Técnica

- Propriedades
Agente simpatomimático.
PRIVINA contrai os vasos sanguíneos nasais, descongestionando desse modo a mucosa do nariz e da faringe.
A ao descongestionante manifesta-se 5 minutos após a aplicação , prolongando-se por cerca de 6 horas.

Informação ao Paciente

O produto deve ser protegido do calor (conservar em lugar fresco). O prazo de validade está impresso no cartucho.
Não utilizar o produto após a data de validade. após aberto o frasco pela primeira vez, o conteúdo Deverá ser usado por até 1 mês somente.
PRIVINA age rapidamente, 5 minutos após a aplicação . Seu efeito descongestionante prolonga-se por 6 horas, aproximadamente.
Avise ao seu médico se estiver grávida,amamentando ou se ocorrer gravidez durante o tratamento.

Interação Medicamentosa :

O tratamento concomitante com inibidores da monoaminoxidase (MAO) e PRIVINA pode resultar em crise hipertensiva. O mesmo risco pode ocorrer nos casos onde o perãodo entre o uso de PRIVINA e a suspenso do tratamento com inibidores da MAO inferior a 10 dias.

Modo de Usar :

A fim de se diminuir o risco de transmisso de infeção, o frasco não deve ser utilizado por mais de uma pessoa, sendo que a ponta do tubo aplicador deve ser enxaguada com água após cada uso.
Para uso adequado, inclinar a cabeça para três ao máximo e pressionar o frasco levemente, de modo a instilar 1 gota da soluo na narina direita. Em seguida, incline a cabeça para a frente, inale e volte a cabeça para a esquerda. Inclinar a cabeça para três ao máximo e instilar 1 gota da soluo na narina esquerda. Em seguida, inclinar a cabeça para a frente, inalar e voltar a cabeça para a direita.
Para se assegurar uma distribuio tima do remédio, deve-se inspirar pelo nariz durante a aplicação .
PRIVINA geralmente é bem tolerada; entretanto, dependendo da sensibilidade de cada pessoa, podem ocorrer algumas reações desagradveis, tais como: irritao local, náusea e dor de cabeça. Caso ocorra alguma reação desagradável durante o tratamento, avise ao seu médico. Ele lhe daré a orientao adequada.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. Avise seu médico se estiver usando qualquer outro medicamento.

Superdosagem :

Sinais e sintomas
O principal efeito sistêmico de privina (produzido pela absoro de aplicação excessiva na mucosa nasal ou por ingestão do produto) é a vasoconstrio, capaz de conduzir, por um lado, hipertenso e, por outro, isquemia de rgos vitais, possivelmente seguida por efeitos secundários.
A superdosagem em crianças pode causar sedao marcante. nesse caso, procure auxílio médico imediatamente.
Os sintomas seguintes foram observados em crianças e em bebs que empregaram privina localmente ou por ingestão acidental:
função respiratéria
frequência respiratéria reduzida ou respiração irregular, do tipo cheyne-stokes; edema pulmonar secundário.
Sistema cardiovascular
Taquicardia, vasoconstrio generalizada (mos frias, midas e extremidades Pólidas), hipertenso, bradicardia reflexa; em casos de superdosagem grave, hipotenso e choque após hipertenso transitéria; distúrbios do ritmo cardíaco e sintomas de angina pectoris secundária vasoconstrio coronária.
Sistema nervoso central e mêsculos
Excitao transitéria e hiperreflexia, seguida por depresso do sistema nervoso central, com reduo da temperatura corporal, e distúrbio de conscincia até coma; pupilas dilatadas.
Irritao transitéria, cefaleia, vertigem, sonolência.
Pele e mucosa
Palidez, sudorese.
Tratamento
Em caso de suspeita de superdosagem, o paciente deve procurar assistência médica imediatamente.

Fabricante :

Novartis Biocincias S.A.

Remédios da mesma Classe terapêutica

Disofrol, Rinisone, Rino-ped, Rinos-a

Remédios que contêm o mesmo Princípio Ativo

Rinisone

Classes Terapeuticas : Descongestionantes Nasais Tópicos
Princípios Ativos: Nitrato de Nafazolina
Advertência: O site Bulário-Brasil tem por objetivo a informação e divulgao de temas médicos. As informaçães aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer doença sem antes consultar um médico. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua Saúde.

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.