Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Pipurol - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : ácido pipemídico (equivalente a 235 mg de ácido pipemídico triidratado)

Apresentação :

Cápsulas: 200 mg e 400 mg: Embalagem com 20 cápsulas
Xarope: Frasco com 120 ml

USO PEDIÁTRICO E ADULTO
USO ORAL
Composição:
Cada cápsula de 200 mg contém:
ácido pipemídico (equivalente a 235 mg de ácido pipemídico triidratado).............................. 200 mg
Excipientes: estearato de magnésio, talco, amido.
Cada cápsula de 400 mg contém:
ácido pipemídico (equivalente a 235 mg de ácido pipemídico triidratado).............................. 400 mg
Excipientes: estearato de magnésio, talco, amido.
Cada 1 ml de xarope contém:
ácido pipemídico (equivalente a 47 mg de ácido pipemídico triidratado)................................. 40 mg
Excipientes: celulose microcristalina, carboximetilcelulose, silicato de alumínio e magnésio, metilparabeno, propilparabeno, polissorbato 20, sacarose, ciclamato de sódio, aroma de menta, aroma toffe cloreto de sódio, corante vermelho eritrosina e água purificada.
INFORMAÇÕES AO PACIENTE
Indicação : Pipurol é um quimioterápico específico para as infecções do trato urinário.
Cuidados de armazenamento
O medicamento Pipurol cápsula de 200 mg e 400 mg devem ser guardados, antes e após a abertura da embalagem, evitando calor excessivo, protegido da luz e umidade.
O medicamento Pipurol xarope deve ser guardado, antes e após a abertura da embalagem, evitando calor excessivo protegido da luz.
Prazo de validade
O prazo de validade do produto é de 3 anos, a partir da data de fabricação. Observar a data de fabricação e o prazo de validade impressos no cartucho.
Não utilizar o medicamento com prazo de validade vencido.
Gravidez e lactação
Apesar de não ter sido demonstrado efeito teratogênico ou toxicidade fetal em animais de laboratório, recomenda-se cautela na administração do fármaco durante a gestação.

Vestígios do medicamento foram encontrados no leite de lactantes tratadas com ácido pipemídico.
Embora tais quantidades não possam ser consideradas de nenhum efeito farmacológico, pode ocorrer interferência no sabor do leite.
Informe seu médico a Ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informar ao médico se estiver amamentando.
Cuidados de Administração
Agite o xarope antes de usar.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações adversas
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis que possam ser decorrentes do uso do medicamento, tais como: distúrbios gástricos, erupções cutâneas do tipo exantemático ou urticária.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra - Indicaçõese precauções
Pipurol xarope: Atenção diabéticos: contém açúcar - 650 mg/ml.
Pipurol cápsula de 400 mg: Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico. O corante mencionado é parte da própria constituição da cápsula que contém o princípio ativo e excipientes deste medicamento.
Este medicamento é contra indicado na faixa etária abaixo de 2 anos.
Evitar exposição direta ao sol devido ao risco de fotossensibilização.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Características farmacológicas
Pipurol tem como princípio ativo o ácido pipemídico que é um quimioterápico específico para o tratamento das infecções do trato urinário. O espectro antibacteriano de Pipurol abrange a maior parte dos microorganismos Gram-negativos, inclusive Pseudomonas- e gram-positivos, em particular os mais frequentemente responsáveis pelas infecções urinárias, ainda que resistentes a outros quimioterápicos. Sua ação, tipo bactericida, sobre os microorganismos em fase reprodutiva, não é afetada por variações, mesmo amplas, do pH urinário nem pela presença de pus. É muito bem absorvido por via oral, tanto após a alimentação como em jejum (o pico plasmático é alcançado 2 horas após a administração).
Quase não é metabolizado, sendo eliminado inalterado, principalmente pela urina e parte com as fezes. As concentrações urinárias são portanto, muito elevadas, detectando-se concentrações terapêuticas eficazes nos rins, próstata e tubo intestinal.
Pipurol é praticamente isento de toxicidade e não interfere nos sistema cardiovascular, neurovegetativo ou nervoso central. Pipurol é isento de nefro e ototoxicidade.

Indicações
Infecções das vias urinárias por microorganismos sensíveis ao ácido pipemídico.
Contra-Indicações
Pacientes com história de hipersensibilidade a um dos componentes da fórmula.
Este medicamento é contra indicado na faixa etária abaixo de 2 anos.
Precauções e advertências
Pipurol xarope: Atenção diabéticos: contém açúcar - 650 mg/ml.
Pipurol cápsula de 400 mg: Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico. O corante mencionado é parte da própria constituição da cápsula que contém o princípio ativo e excipientes deste medicamento.
O ácido pipemídico, em doses terapêuticas, não interfere nas funções hepática ou renal.
Nos pacientes com insuficiência renal severa, é aconselhável reajustar a posologia com base na depuração da creatinina.
Na vigência do tratamento, aconselha-se reduzir o tempo de exposição direta ao sol devido ao risco de fotossensibilização.
Estudos toxicológicos têm demonstrado que o ácido pipemídico pode produzir alterações nas cartilagens das articulações. Os efeitos são transitórios e reversíveis com a interrupção do tratamento.
Até o momento não foi constatado que este tipo de lesão tenha ocorrido em seres humanos.
Contudo, até que não se esclareça o significado destes estudos, é aconselhável proceder com cautela em pacientes pré-púberes e evitar a administração em crianças com idade inferior a 2 anos.
Interações Medicamentosas:
Observou-se resistência cruzada do ácido pipemídico com outras quinolonas.
O efeito do fármaco pode ser antagonizado pela administração concomitante de nitrofurantoína.
O ácido pipemídico, como todos os quinolônicos, pode aumentar o efeito dos anticoagulantes orais.
Reações adversas
As reações adversas reportadas com a administração de ácido pipemídico, pouco frequentes, e geralmente transitórias e de discreta intensidade, incluem:
- distúrbios gastrointestinais: náuseas, gastralgia, anorexia, diarreia e, raramente, vômito ou constipação.
- reações cutâneas: erupções de tipo exantemático ou urticariformes, que raramente levam à interrupção do tratamento.
- distúrbios do sistema nervoso central: em pacientes idosos, alterações neuro-sensoriais e psíquicas, vertigens e distúrbios do equilíbrio.
Posologia
Pipurol cápsula de 200 mg e 400 mg
- Uso pediátrico:
Doses de 15 a 40 mg/kg/dia, via oral, divididos em 2 administrações, de 12 em 12 horas.
- Uso adulto:
Dose de 400 mg (2 cápsulas de 200 mg ou 1 cápsula de 400 mg), via oral, a cada 12 horas. A
apresentação de 200 mg permite o melhor ajuste posológico em casos particulares.
Agite o xarope antes de usar.
Doses de 15 a 40 mg/kg/dia, via oral, divididos em 2 administrações, de 12 em 12 horas.
O produto deverá ser administrado de preferência após as refeições, por um período médio de 10 dias, podendo ser prolongado a critério médico.
Deve-se assegurar uma diurese satisfatória mediante apropriada ingestão de líquido durante o tratamento.
Superdosagem
No caso de Administração acidental de doses superiores às indicadas pelo médico, o mesmo deverá ser consultado imediatamente.
Pacientes idosos
Devem-se seguir as orientações gerais descritas na bula. Contudo, o tratamento deve ser iniciado com a dose mínima.
Registro M.S. 1.0084.0051
Farmacêutico Responsável: Dr. Helcio Garcia de Souza - CRF-SP 37.345
Pipurol cápsula de 200 mg e 400 mg
Fabricado e embalado por:
Eurofarma Laboratórios Ltda.
Avenida Vereador José Diniz, 3.465 - CEP: 04603-003 -Campo Belo - SP
CNPJ: nº. 61.190.096/0001-92
Distribuído por:
ZAMBON LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS LTDA.
Pipurol xarope

Fabricante :

EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA.
Av. Ver. José Diniz, 3.465
São Paulo – SP
SAC 0800-704-3876
euroatende@eurofarma.com.br
CNPJ: 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira

Medicamentos do mesmo fabricante :

Acetilcisteina, Aciclovir, Aires, Algiprofen, Amoxicilina, Amplacilina, Anastrozol, Andolba, Anginorub, Benzetaci, Bromazepam, Calfolin, Cefadroxil, Cefalexina, Cefazol, Cefotax, Ceftazidima, Cetoprofeno, Ciprocin, Cisplatex, Citab, Citavir, Closecs, Debei, Dexalgen, Digestbem, Diupress, Diurisa, Doxina, Equitam, Etopos, Fisiofer, Flusan, Fluxene, Helmiben, Hiperex, Inotam, Lamivudina, Lento C, Locoid, Lorium, Mantidan, Mecacin, Mepraz, Micotrizol, Minilax, Mucodestrol, Mud, Nistatina, Norelbin, Omnic 04, Paclitax, Paracetamol, Pipurol, Pondera, Proflan Comprimidos, Proflan Creme, Rubina, Selene, Siludrox, Simeco Plus, Stimulance Multi Fiber, Subitan, Superhist, Vagitrene, Vagivit, Vasativ, Wycillin, Zart 50 mg, Zart H, Zart, Zidix, Zina 5 mg, Zina,

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.