Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Orastina - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Ocitocina.

Classe terapêutica : Ocitocitos.

Indicação : Para indução do parto a termo
Inércia uterina primria e secundária
Retenção placentária
Hemorragias aténicas Pós-parto ou Pós-curetagem

Efeito Colateral :

Quando so administradas doses muito elevadas ou a dosagem muito rapidamente aumentada podem ocorrer contrações hipertensivas ou hiperativas ou até tetania uterina. As consequências possveis so: deficincia intrauterina de oxignio (asfixia) com risco para o feto, ruptura uterina.
observação: A dosagem deve deste modo ser constantemente ajustada, simultaneamente com a monitorização contínua da frequência cardíaca fetal e das contrações. Se aparecerem sinais de superdosagem, diminuir ou interromper a infuso e, se necessário, administrar relaxantes uterinos.
Se a injeção for administrada rapidamente podem ocorrer uma queda de presso arterial, taquicardia ou angina pectoris.
O choque anafiltico raro mas sua Ocorrência significa risco de vida (ver item medidas de urgência).

Modo de Usar :

A posologia deve ser ajustada individualmente dependendo da sensibilidade do étero é oxitocina. Para induzir e intensificar as contrações uterinas o medicamento deve ser administrado somente como infuso endovenosa sob superviso constante. após o parto pode ser também administrado como injeção endovenosa lenta.
ajuste da velocidade de Infuso: ajustando-se a velocidade de infuso para se adequar s necessidades individuais, o efeito pode ser regulado de tal modo que a frequência desejada e a fora de contração sejam obtidas e mantidas sem comprometimento da atividade cardíaca fetal. Durante este perãodo nessária uma monitorização constante por exemplo através de cardiotacografia. Se surgirem sinais de superdosagem (padro de frequência cardíaca fetal nitidamente patológico, contrações anormais, ruptura uterina iminente) a infuso deve ser interrompida e se necessário devem ser administrados relaxantes uterinos.
PREPAração da Solução de Infuso: o conteúdo de uma ampola de ORASTINA 3 U.I. misturado homogeneamente com 300 ml de uma solução de glicose 5%. A solução de infuso assim obtida contêm 10 U.I./l ou 10 miliunidades por ml (10 mU/ml). Cada gota desta solução equivalente a 0,5 miliunidades (0,5 mU/gota).
A menos que prescrito de outra forma, recomendam-se as seguintes doses:
Indução do parto a termo (inrcia uterina primria). Primeiro e segundo perãodos do trabalho de parto (inrcia uterina secundária).
As doses normalmente empregadas so de 0,5 a 2 U.I., administradas como uma infuso endovenosa sob constante superviso.
A infuso gota-a-gota contínua normalmente se inicia com 2-4 gotas por minuto, aumentando a cada 15 minutos por 2-4 gotas por minuto; a infuso automática comea com 1-2 mU/min aumentando a cada 15 minutos de 1-2 mU/min; em cada caso a frequência cardíaca fetal deve ser constantemente monitorizada até que sejam atingidas as contrações uterinas normais. Quando as contrações estiverem avançadas a taxa de infuso normalmente pode ser reduzida. é aconselhável continuar a infuso após o parto para prevenir hemorragias aténicas.
Terceiro perãodo de parto. Curetagem Pós-aborto, ORASTINA pode ser administrada pela via intramuscular, ou para se obter um efeito mais rpido, pela via endovenosa lenta, após diluição com solução salina isotúnica. A dose de 3 U.I. é normalmente suficiente mas se ocorrer hemorragia aténica grave a dose pode ser aumentada para 4-6 U.I. Se houver motivo de se esperar uma hemorragia Pós-parto, deve ser administrada profilaticamente uma injeção endovenosa imediatamente após o nascimento da criança.
Administração
ORASTINA pode ser administrada como infuso intravenosa ou como injeção intramuscular ou intravenosa lenta: durante o trabalho de parto somente como infuso intravenosa sob superviso constante; após o parto e para curetagem também como injeção intramuscular ou intravenosa lenta. Administração intravenosa rápida deve ser evitada por causa do risco de hipotenso e taquicardia.

Contra indicação :

Hipersensibilidade é oxitocina e ao clorobutanol. Padro de frequência cardíaca fetal nitidamente patológico. Espasmo uterino. Toxemia gravódica severa. Trabalho de parto obstrudo. Apresentação : anormal. Ruptura uterina iminente.
Deslocamento da placenta.

Precauções :

Em pacientes que foram previamente submetidos a cirurgia cesareana ou outras cirurgias do étero, ORASTINA somente deve ser utilizada se estritamente indicada e a presso intra-uterina das contrações deve ser mantida a mais baixa possível e constantemente monitorizada.
Deve se ter cautela em grandes multparas (acima de 4 partos), em multparas idosas e nos casos em que há risco de embolia amnitica.

Modo de usar :

A posologia deve ser ajustada individualmente dependendo da sensibilidade do étero é oxitocina. Para induzir e intensificar as contrações uterinas o medicamento deve ser administrado somente como infuso endovenosa sob superviso constante. após o parto pode ser também administrado como injeção endovenosa lenta.
ajuste da velocidade de Infuso: ajustando-se a velocidade de infuso para se adequar s necessidades individuais, o efeito pode ser regulado de tal modo que a frequência desejada e a fora de contração sejam obtidas e mantidas sem comprometimento da atividade cardíaca fetal. Durante este perãodo nessária uma monitorização constante por exemplo através de cardiotacografia. Se surgirem sinais de superdosagem (padro de frequência cardíaca fetal nitidamente patológico, contrações anormais, ruptura uterina iminente) a infuso deve ser interrompida e se necessário devem ser administrados relaxantes uterinos.
PREPAração da Solução de Infuso: o conteúdo de uma ampola de ORASTINA 3 U.I. misturado homogeneamente com 300 ml de uma solução de glicose 5%. A solução de infuso assim obtida contêm 10 U.I./l ou 10 miliunidades por ml (10 mU/ml). Cada gota desta solução equivalente a 0,5 miliunidades (0,5 mU/gota).
A menos que prescrito de outra forma, recomendam-se as seguintes doses:
Indução do parto a termo (inrcia uterina primria). Primeiro e segundo perãodos do trabalho de parto (inrcia uterina secundária).
As doses normalmente empregadas so de 0,5 a 2 U.I., administradas como uma infuso endovenosa sob constante superviso.
A infuso gota-a-gota contínua normalmente se inicia com 2-4 gotas por minuto, aumentando a cada 15 minutos por 2-4 gotas por minuto; a infuso automática comea com 1-2 mU/min aumentando a cada 15 minutos de 1-2 mU/min; em cada caso a frequência cardíaca fetal deve ser constantemente monitorizada até que sejam atingidas as contrações uterinas normais. Quando as contrações estiverem avançadas a taxa de infuso normalmente pode ser reduzida. é aconselhável continuar a infuso após o parto para prevenir hemorragias aténicas.
Terceiro perãodo de parto. Curetagem Pós-aborto, ORASTINA pode ser administrada pela via intramuscular, ou para se obter um efeito mais rpido, pela via endovenosa lenta, após diluição com solução salina isotúnica. A dose de 3 U.I. é normalmente suficiente mas se ocorrer hemorragia aténica grave a dose pode ser aumentada para 4-6 U.I. Se houver motivo de se esperar uma hemorragia Pós-parto, deve ser administrada profilaticamente uma injeção endovenosa imediatamente após o nascimento da criança.
Administração
ORASTINA pode ser administrada como infuso intravenosa ou como injeção intramuscular ou intravenosa lenta: durante o trabalho de parto somente como infuso intravenosa sob superviso constante; após o parto e para curetagem também como injeção intramuscular ou intravenosa lenta. Administração intravenosa rápida deve ser evitada por causa do risco de hipotenso e taquicardia.

Fórmula :

Cada ml contêm:
Oxitocina .................... 3 UI
veículo .................... 1 ml
Contêm como conservante 5 mg de clorobutanol hemiidratado por ml.

Informação ao Paciente

Cuidados de armazenamento: na sua embalagem original, ORASTINA deve ser conservado ao abrigo da luz e em temperatura entre 2 e 15 C.
Prazo de validade: desde que sejam observados os cuidados de armazenamento, ORASTINA apresenta prazo de validade de 36 meses. Nenhum medicamento deve ser utilizado após o trmino do seu prazo de validade, pois pode ser ineficaz e prejudicial para sua Saúde.
Ação esperada do medicamento: o incio de ação de ORASTINA ocorre imediatamente após sua administração.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. NO TOME Remédio SEM O CONHECIMENTO DO SEU médico. PODE SER PERIGOSO PARA SUA Saúde.

Interação Medicamentosa :

As prostaglandinas podem potencializar o efeito da oxitocina.

Medidas de urgência

No caso de choque anafiltico so geralmente recomendadas as seguintes medidas de urgência: aos primeiros sinais (sudorese, náusea, cianose) interromper imediatamente a injeção mas deixar a canula venosa no lugar para se poder fazer canulação venosa.
Adicionalmente s medidas comuns de emergência, garantir que o paciente fique numa posição horizontal com as pernas levantadas e as vias aéreas desobstrudas.
O tratamento medicamentoso de urgência consiste em administrar imediatamente epinefrina i.v.: diluir 1 ml da solução de epinefrina comercialmente disponível 1:1000 para 10ml. inicialmente injetar 1 ml dessa diluição (equivalente a 0,1 mg de epinefrina) enquanto monitorizando o pulso e presso arterial (esteja atento para distúrbios do ritmo). a administração de epinefrina pode ser repetida.
Depois glicorticóides i.v. ex.: 250-1000 mg de metil-prednisona. a administração de glicocorticóides pode ser repetida.
Subseqentemente substituição de líquidos via i.v. por exemplo: expansores plasmáticos, albumina humana, solução eletrolítica balanceada.
Outras medidas terapêuticas incluem respiração artificial, inalação de oxignio, medicamentos Anti-histamínicos.

Fabricante :

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda.

Rua Conde Domingos Papaiz, 413 – Suzano – SP

Serviço de Atendimento ao Consumidor:
sac.brasil@sanofi.com

Produtos Sanofi
Fone: 0800 703 00 14
(2ª à 6ª feira, das 9 às 17h)

CNPJ 02.685.377/0008 23
Indústria Brasileira

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aas protect, Actiprofen, Actonel, Aderogil, Agreal, Allegra 60 mg, Allegra d, Allegra d, Allegra pediatrico, Allegra, Amaryl, Amitrex, Amplictil gotas, Amplictil, Anandron nilutamida, Anandron, Antigripine, Apidra solostar, Apidra, Aprovel, Aprozide, Arava, Arelix, Asafen, Asilone, Atlansil, Auditol, Avaxim, Benoflex, Besaprin, Beserol, Bgstar, Buclina, Buclivit, Cefamezin, Cefrom, Celsior, Cepacaina, Cepacol fluor, Cepacol menta, Cepacol plus advanced, Cepacol, Cepacolplus advanced, Cewin efervescente, Cewin gotas, Cewin, Ciprofibrato, Citrovit 1 g, Citrovit 2 g, Claforan, Claripex al, Clikstar, Clorana, Colestase, Colirio moura brasil, Coltrax injetavel, Coltrax, Confiare prevent, Conmel, Corastorva, Corediol, Dactil, Danatrol, Daonil, Depakine chrono 300, Depakine chrono 500, Depakine chronosphere, Depakine solucao, Depakine xarope, Depura kids, Depura, Dermacyd breeze, Dermacyd delicata, Dermacyd femina, Dermacyd infantil, Dermacyd neutralize, Dermacyd pocket delicata, Dermacyd teen fresh, Dermacyd teen sweet flower, Dermacyd, Dermatop creme, Dermatop pomada, Dermatop, Dicinone, Dienpax, Dientrin, Digesan, Dimercaprol, Diurana, Dogmatil 50 mg, Dogmatil 200 mg, Dogmatil capsulas, Dogmatil forte, Dogmatil Solução oral, Dogmatil, Dolantina, Dorico, Eloxatin, Enterogermina, Equilid 50 mg, Equilid, Eradacil, Esperson n, Esperson, Euvax, Expolid, Falmonox, Fasturtec, Franol, Fraxiparina, Frisium, Gama venina, Gino loprox, GinoLoprox, Glimepirida andissa, Glimepirida, Glucantime, Haemaccel, Halotano, Hidrastar, Hidroclorotiazida, Hidromed, Hypaque 50, Hypaque m 75, Hypaque m 76, Ibgstar, Id Flu, Immucyst, Inocor, Istivac, Jevtana, Ladogal, Lantus, Lasilactona, Lasix long, Lasix retard, Lasix solucao, Lasix, Ledopsan, Lesterol, Loprox nl, Loprox creme, Loprox, Lovenox, Lyxumia, Maalox, Matergam, Maxilase, Meloxicam winthrop 15, Meloxicam winthrop 75, Metronidazol, Miocacin, Mioflex, Mobility, Mozobil, Mucolisil, Nasacort, Novalfem, Novalgina, Oenobiol, Omeprasec, Omnipaque, Omniscan, Orastina, Oroxadin, Os cal, Pan fungex, Par, Pastilhas cepacol, Pediacel, Pentavac, Pergalen, Pertacel, Plastenan, Plavix, Plavom, Pneumo, Pneumovax 23, Prednisolon, Primacor iv, Primacor, Primeral, Primperan comprimidos, Primperan, Profenid, Protectina, Psicoglut, Puran t4, Puran, Redrate, Renagel, Rifaldin, Rifocina, Rulid 300 mg, Rulid d, Rulid, Sanofi ventis, Sculptra, Semi, Seprafilm, Seprefact depot, Skelid, Socian, Sulpan, Suprefact e, Suprefact, Sureptil, Sylador, Tamcore, Targifor c, Targifor, Targocid, Taxotere, Tetavax, Tetraxim, Thymoglobuline, Ticlid, Toplexil pediatrico, Toplexil, Trental injetavel, Trental, Triatec, Trimovax, Typhim, Ulcedine, Utrim, Valpakine, Varicela, Verorab, Vincagil, Vitawin 2, Vitawin kids, Vitawin, wintomylon, Xatral, Youtube, Zolben, Zolbenl,


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular