Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Nimbium - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : besilato de cisatracúrio (equivalente a 2 mg de cisatracúrio)

Apresentação :

solução injetável, em cartuchos contendo:
- 5 ampolas com 5 ml ou 10 ml (2 mg/ ml).
- 1 frasco-ampola com 30 ml ( 5 mg/ml)

COMPOSIÇÃO

Cada ml da solução injetável de NIMBIUM 2 mg/ml em ampolas contém:
besilato de cisatracúrio (equivalente a 2 mg de cisatracúrio) ............................................ 2,68 mg
veículo (água para injetáveis) ...................... q.s.p. ................................................................. 1 ml
Cada ml da solução injetável de NIMBIUM 5 mg/ml em frascos-ampola contém:
besilato de cisatracúrio (equivalente a 5 mg de cisatracúrio) .......................................... 6,70 mg
veículo (água para injetáveis) ....................q.s.p. ..................................................................1 ml

Indicação :

Cuidados no armazenamento: manter o produto na embalagem original, sob refrigeração (temperatura entre 2ºC e 8°C), não congelar e proteger da luz.
Prazo de validade: o prazo de validade é de 24 meses, contados a partir da data de fabricação, impressa na embalagem externa do produto, juntamente com o número do lote.
NÃO UTILIZE MEDICAMENTOS QUE ESTEJAM FORA DO PRAZO DE VALIDADE, POIS O EFEITO DESEJADO PODE NÃO SER OBTIDO.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS
Propriedades farmacodinâmicas
O cisatracúrio é um relaxante da musculatura esquelética benzilisoquinolínio, não-despolarizante e de duração intermediária.
Estudos clínicos realizados em homens indicaram que NIMBIUM não está associado à liberação dose-dependente de histamina, mesmo em doses de até, e inclusive, 8 x DE95.
O cisatracúrio se liga aos receptores colinérgicos na placa motora terminal antagonizando a ação da acetilcolina, resultando em um bloqueio competitivo da transmissão neuromuscular.
Esta ação é prontamente revertida pelo uso de inibidores da acetilcolinesterase, como neostigmina ou edrofônio.
A DE95 (dose necessária para produzir uma depressão de 95% da resposta contrátil do músculo adutor do polegar à estimulação do nervo ulnar) do cisatracúrio foi estimada em 0,05 mg/kg de peso corpóreo, durante uma anestesia com opióides (tiopental/fentanil/midazolam). A DE95 de NIMBIUM em crianças durante anestesia por halotano é de 0,04 mg/kg.
Propriedades farmacocinéticas
Farmacocinética em pacientes adultos
A farmacocinética não-compartimental do NIMBIUM não se mostrou dose-dependente na faixa estudada (0,1 a 0,2 mg/kg, ou 2 a 4 x DE95).
Os estudos populacionais confirmam e ampliam estes dados para doses de até 0,4 mg/kg (8 x DE95).
Distribuição
Após a administração de doses de 0,1 e 0,2 mg/kg de NIMBIUM , a pacientes cirúrgicos adultos sadios,o volume de distribuição no estado estacionário foi de 121 a 161 ml/Kg.
Metabolismo
O cisatracúrio é degradado em pH e temperatura fisiológicos, pela eliminação de Hofmann (um processo químico), ao laudanosine e a um metabólito acrilato monoquaternário. O acrilato monoquaternário é hidrolisado por esterases plasmáticas não-específicas a um álcool monoquaternário.
Estes metabólitos não possuem atividade bloqueadora neuromuscular.

Eliminação -
A eliminação do cisatracúrio é amplamente órgão-independente, mas o fígado e os rins são as principais vias de eliminação de seus metabólitos.
Injeção IV em -bolus
Os parâmetros farmacocinéticos após doses de 0,1 e 0,2 mg/kg de NIMBIUM administradas a pacientes cirúrgicos adultos e sadios estão resumidos na tabela abaixo:
Parâmetro Variação de valores médios
Clearance-
4,7 a 5,7 ml/min/kg
Meia-vida de eliminação
22 a 29 min
Infusão IV
A farmacocinética do cisatracúrio após infusão de NIMBIUM foi similar à farmacocinética após injeção única em bolus-. A farmacocinética foi estudada em pacientes cirúrgicos adultos e sadios que receberam uma dose inicial em bolus- de 0,1 mg/kg, seguida de uma infusão de manutenção de NIMBIUM para manter uma supressão de 89 a 99% de T1. O clearance- médio de cisatracúrio foi de 6,9 ml/kg/min e a meia-vida de eliminação foi de 28 minutos. O perfil de recuperação após infusão de NIMBIUM independe da duração da infusão e é similar ao perfil após injeções únicas em bolus-.
Populações especiais
· Idosos
Não há diferenças clinicamente significativas na farmacocinética do cisatracúrio, bem como no perfil de recuperação, em pacientes idosos e pacientes adultos jovens. Em um estudo comparativo, o clearance- plasmático não foi afetado pela idade. Pequenas diferenças no volume de distribuição (+17%) e meia-vida (+4%) não afetaram o perfil de recuperação (ver Posologia-).
· Insuficiência renal
Não há diferenças clinicamente significativas na farmacocinética do cisatracúrio em pacientes com insuficiência renal terminal e pacientes adultos sadios. Em um estudo comparativo, não houve diferenças estatisticamente significativas ou clinicamente relevantes nos parâmetros farmacocinéticos do NIMBIUM . O perfil de recuperação do NIMBIUM permanece inalterado neste grupo de pacientes (ver Posologia). -
· Pacientes com insuficiência hepática
Não há diferenças clinicamente significativas na farmacocinética do cisatracúrio entre pacientes com insuficiência hepática terminal e pacientes adultos sadios. Em um estudo comparativo entre pacientes submetidos a transplante de fígado e adultos saudáveis, houve pequenas diferenças no volume de distribuição (+21%) e no clearance- (+16%), mas que não afetaram a meia-vida de eliminação do cisatracúrio. O perfil de recuperação permaneceu inalterado (ver Posologia)-.
· Pacientes em UTI
A farmacocinética do cisatracúrio em pacientes em UTI, recebendo infusões prolongadas, é similar à de pacientes cirúrgicos adultos sadios, recebendo infusões ou injeções únicas em bolus-. O clearance- médio do cisatracúrio foi de 7,5 ml/kg/min e a meia-vida de eliminação foi de 27 minutos. O perfil de recuperação após infusões de NIMBIUM em pacientes em UTI independe da duração da infusão. As concentrações dos metabólitos foram mais altas em pacientes em UTI com função renal e/ou hepática alterada (ver Precauções e Advertências-).
Estes metabólitos não contribuem para o bloqueio neuromuscular.

IndicaçõesTERAPÊUTICAS
NIMBIUM Injetável é um bloqueador neuromuscular não-despolarizante de duração ntermediária, para administração intravenosa. NIMBIUM Injetável é indicado para ser utilizado durante procedimentos cirúrgicos e outros procedimentos, e na terapia intensiva. É utilizado em associação à anestesia ou na sedação em Unidade de Tratamento Intensiva (UTI), para relaxamento da musculatura esquelética, e para facilitar a intubação orotraqueal e a ventilação mecânica.
NIMBIUM Injetável não contém conservantes antimicrobianos e é produzido com o intuito de uso em um único paciente.
CONTRA-Indicações
NIMBIUM Injetável é contra indicado para pacientes com conhecida hipersensibilidade ao cisatracúrio, atracúrio ou ácido benzenossulfônico.
PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
NIMBIUM paralisa a musculatura respiratória, assim como outros músculos esqueléticos, mas não tem efeito conhecido na consciência ou no limiar de dor. NIMBIUM Injetável deve ser administrado somente por ou sob a supervisão de um anestesista ou médicos de outra especialidade familiarizados com o uso e a ação de agentes bloqueadores neuromusculares. Devem estar à disposição equipamentos para intubação orotraqueal, manutenção da ventilação pulmonar e oxigenação arterial adequada. Deve-se ter muito cuidado ao se administrar NIMBIUM a pacientes que apresentaram reação de hipersensibilidade a outros bloqueadores neuromusculares, pois foram relatadas reações cruzadas entre agentes bloqueadores neuromusculares.
NIMBIUM não apresenta propriedades vagolíticas ou de bloqueio ganglionar. Como consequência, NIMBIUM não exerce efeito significativo sobre a frequência cardíaca e não irá compensar a bradicardia produzida por vários agentes anestésicos ou pela estimulação vagal durante a cirurgia.
Pacientes com miastenia gravis- e outras doenças neuromusculares apresentaram grande aumento da sensibilidade a agentes bloqueadores não-despolarizantes. Uma dose inicial de não mais do que 0,02 mg/kg de NIMBIUM é recomendada para estes pacientes.
Graves alterações ácido-base e/ou hidroeletrolíticas podem aumentar ou diminuir a sensibilidade dos pacientes aos bloqueadores neuromusculares.
NIMBIUM não foi estudado em pacientes com histórico de hipertermia maligna. Estudos realizados em porcos susceptíveis à hipertermia maligna indicaram que NIMBIUM não induz esta síndrome.
NIMBIUM não foi estudado em pacientes queimados; entretanto, como acontece com outros bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes, deve-se obrigatoriamente considerar a possível necessidade de aumento da dose e redução da duração da ação quando NIMBIUM for administrado a esses pacientes.
NIMBIUM Injetável é hipotônico e não deve ser administrado na mesma linha de infusão de transfusão de sangue.
Pacientes em UTI
Quando administrado a animais de laboratório em altas doses, a laudanosina, um metabólito do cisatracúrio e do atracúrio, foi associada à hipotensão transitória e, em algumas espécies, a efeitos cerebrais excitatórios.
Devido à menor necessidade de infusão de NIMBIUM , as concentrações plasmáticas de laudanosina correspondem aproximadamente a um terço daquelas encontradas após a infusão do atracúrio.
Houve raros relatos de convulsões em pacientes em UTI que receberam atracúrio e outros agentes. Estes pacientes geralmente apresentavam uma ou mais condições clínicas que predispõem a convulsões (por exemplo, traumatismo craniano, encefalopatia hipóxica, edema cerebral, encefalite viral, uremia).
Não foi estabelecida uma relação causal com a laudanosina.
Gravidez e lactação
Estudos de fertilidade não foram conduzidos.
Estudos em animais indicaram que o cisatracúrio não exerce efeitos adversos sobre o desenvolvimento fetal.
NIMBIUM somente deve ser administrado durante a gravidez se o benefício para a mãe for maior do que qualquer possível risco para o feto.
Não se sabe se o cisatracúrio ou seus metabólitos são excretados no leite materno.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas
Esta precaução não é relevante ao NIMBIUM . Entretanto, as precauções usuais relativas à realização de tarefas após anestesia geral devem ser aplicadas.
Interações Medicamentosas: E OUTRAS FORMAS DE INTERAÇÃO
Muitas drogas mostraram ter influência sobre a magnitude e/ou duração da ação de agentes bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes, incluindo as seguintes:
Aumento do efeito
· Anestésicos:
- agentes voláteis como enflurano, isoflurano e halotano;
- quetamina;
- outros agentes bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes.
· Outras drogas:
- antibióticos, incluindo aminoglicosídeos, polimixinas, espectinomicina, tetraciclinas, lincomicina e clindamicina;
- antiarrítmicos, incluindo propranolol, bloqueadores de canal de cálcio, lidocaína, procainamida e quinidina;
- diuréticos, incluindo furosemida e possivelmente tiazidas, manitol e acetazolamida;
- sais de magnésio;
- sais de lítio;
- drogas bloqueadoras ganglionares: trimetafano, hexametônio.
Redução do efeito:

- Administração crônica prévia de fenitoína ou carbamazepina;
- a administração prévia de suxametônio não tem efeito na duração do bloqueio neuromuscular após doses em bolus- de NIMBIUM ou sobre as taxas de infusão;
- a administração de suxametônio para prolongar os efeitos dos agentes bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes pode resultar num bloqueio prolongado e complexo que pode ser difícil de ser revertido com inibidores da acetilcolinesterase.
Em casos raros, determinadas drogas podem agravar ou revelar a miastenia gravis- latente ou induzir uma síndrome miastênica; pode resultar um aumento da sensibilidade a agentes bloqueadores neuromusculares não-despolarizantes. Estas drogas incluem vários antibióticos, betabloqueadores (propranolol, oxprenolol), antiarrítmicos (procainamida, quinidina), drogas anti-reumáticas (cloroquina, D-penicilamina), trimetafano, clorpromazina, esteroides, fenitoína e lítio.
REAÇÕES ADVERSAS
Não ocorreram eventos adversos durante o programa de desenvolvimento clínico que pudessem ser considerados como provavelmente relacionados ao uso de NIMBIUM . Eventos adversos considerados como provavelmente relacionados ocorreram com frequência inferior a 0,5%, os quais incluem rubor ou rash- cutâneo, bradicardia, hipotensão e broncoespasmo.
Na experiência comercial, reações anafiláticas com grau variável de gravidade foram observadas após a administração de agentes bloqueadores neuromusculares. Muito raramente, foram relatadas reações anafiláticas graves, em pacientes que receberam NIMBIUM em associação a um ou mais agentes anestésicos.
Ocorreram alguns relatos de fraqueza muscular e/ou miopatia após uso prolongado de relaxantes musculares em pacientes gravemente doentes em UTI. A maioria dos pacientes estava recebendo corticosteróides concomitantemente. Estes eventos foram relatados pouco frequentemente associados ao uso de NIMBIUM e não possuem relação causal estabelecida.

POSOLOGIA

Assim como outros agentes bloqueadores neuromusculares, se recomenda o monitoramento da função neuromuscular durante a utilização de NIMBIUM a fim de se individualizar as doses necessárias.

· Uso através de injeção IV em bolus- em adultos
Intubação orotraqueal: a dose de NIMBIUM recomendada para intubação em adultos é 0,15 mg/kg, administrada rapidamente ao longo de 5 a 10 segundos. Esta dose produz condições boas a excelentes para a intubação orotraqueal em 120 segundos após a administração.
Doses mais altas reduzem o tempo para o início do bloqueio neuromuscular. A tabela a seguir resume o valor médio dos dados farmacodinâmicos quando uma injeção de NIMBIUM é administrada em doses de 0,1 a 0,4 mg/kg a pacientes adultos sadios durante anestesia por opióides (tiopental/fentanil/midazolam) ou por propofol.
A anestesia por enflurano ou isoflurano pode prolongar a duração clinicamente eficaz de uma dose inicial de NIMBIUM em até 15%.
Dose de manutenção: o bloqueio neuromuscular pode ser prolongado com doses de manutenção de NIMBIUM . Uma dose de 0,03 mg/kg proporciona aproximadamente 20 minutos adicionais de bloqueio neuromuscular clinicamente eficaz durante anestesia por opióides ou propofol. Doses de manutenção consecutivas não resultam em prolongamento progressivo do efeito.
Recuperação espontânea: tendo se iniciado a recuperação espontânea do bloqueio neuromuscular, a velocidade é independente da dose administrada de NIMBIUM . Durante anestesia por opióides ou propofol, os tempos médios de recuperação de 25% a 75% e de 5% a 95% de recuperação são aproximadamente de 13 e 30 minutos, respectivamente.
Reversão: o bloqueio neuromuscular após a administração de NIMBIUM pode ser revertido rapidamente com doses padrão de inibidores da acetilcolinesterase. Os tempos médios para 25 a 75% de recuperação e para recuperação clínica completa (relação T4:T1 0,7) são aproximadamente 2 e 5 minutos, respectivamente, após a administração do agente reversor em uma média de 13% da recuperação de T1.
· Uso através de injeção IV em bolus- em crianças (2 a 12 anos):
A dose inicial de NIMBIUM Injetável recomendada para crianças com idade entre 2 e 12 anos é de 0,1 mg/kg, administrada em 5 a 10 segundos. A tabela seguinte resume os dados farmacodinâmicos médios obtidos durante anestesia por opióides. A dose de 0,1 mg/kg apresenta um início de ação mais rápido, uma duração clinicamente eficaz mais curta e um perfil de recuperação espontânea mais rápido do que em adultos sob condições anestésicas semelhantes.
Dose inicial de Tempo para Tempo para Tempo paraNIMBIUM* Anestésico supressão de supressão recuperação de Injetável utilizado 90% máxima 25% espontânea mg/kg
min min min 0,1 opióides 1,7 2,8 28 0,08 halotano 1,7 2,5 31
Baseado nos dados acima, pode-se esperar que o halotano potencialize o efeito bloqueador neuromuscular do NIMBIUM em aproximadamente 20%. Não há informação disponível do uso de NIMBIUM em crianças durante anestesia por isoflurano ou enflurano, mas pode-se esperar que estes agentes também prolonguem a duração clinicamente eficaz de uma dose de NIMBIUM em aproximadamente 15% - 20%.
Intubação orotraqueal: apesar da intubação orotraqueal não ter sido especificamente estudada neste grupo de idade, o início de ação é mais rápido do que em adultos e, portanto, a intubação também deve ser possível em 2 minutos após a administração.
Manutenção: o bloqueio neuromuscular pode ser prolongado com doses de manutenção de NIMBIUM Injetável. Em pacientes de 2-12 anos de idade, uma dose de 0,02 mg/kg proporciona aproximadamente 9 minutos de bloqueio neuromuscular clinicamente eficaz adicional durante anestesia por halotano. Doses de manutenção consecutivas não resultam em prolongamento progressivo do efeito.
Não há dados suficientes para se descrever uma recomendação específica para a dosagem de manutenção em pacientes pediátricos de 2-12 anos de idade. Entretanto, dados muito limitados, obtidos de estudos clínicos em pacientes pediátricos menores de 2 anos de idade, sugerem que a dose de manutenção de 0,03 mg/kg pode prolongar o bloqueio neuromuscular clinicamente efetivo por um período de até 25 minutos, durante anestesia com opióides.
Recuperação espontânea: a taxa de recuperação do bloqueio neuromuscular é independente da dose de NIMBIUM Injetável administrada. Durante anestesia por opióides ou halotano, os tempos médios de 25% a 75% e 5% a 95% de recuperação são de aproximadamente 11 e 28 minutos, respectivamente.
Reversão: o bloqueio neuromuscular após a administração de NIMBIUM Injetável pode ser revertido prontamente com doses padrão de inibidores da acetilcolinesterase. Os tempos médios para 25% a 75% de recuperação e para recuperação clínica completa (relação T4:T1 0,7) são aproximadamente 2 e 5 minutos, respectivamente, após a administração do agente reversor a uma média de 13% recuperação de T1.
· Uso através de infusão IV em adultos e crianças (2 a 12 anos)
Dosagem em adultos e crianças com idade entre 2 e 12 anos:A manutenção do bloqueio neuromuscular pode ser alcançada por infusão de NIMBIUM Injetável. Uma velocidade de infusão inicial de 3 g/kg/min (0,18 mg/kg/h) é recomendada para restaurar 89% a 99% de supressão T1 após evidências de recuperação espontânea. Após um período inicial de estabilização do bloqueio neuromuscular, uma velocidade de 1 a 2 g/kg/min (0,06 a 0,12 mg/kg/h) deve ser adequada para manter o bloqueio nesta faixa na maioria dos pacientes. A redução da velocidade de infusão em aproximadamente 40% pode ser necessária quando NIMBIUM Injetável é administrado durante anestesia por isoflurano ou enflurano. A velocidade de infusão depende da concentração de cisatracúrio na solução de infusão, do grau de bloqueio neuromuscular desejado e do peso do paciente. A tabela seguinte fornece diretrizes para a administração de NIMBIUM Injetável não diluído.
Velocidade de Infusão de NIMBIUM Injetável 2 mg/ml: Peso do Dose (g/kg/min) Velocidade paciente de infusão (kg) 1,0 1,5 2,0 3,0 20 0,6 0,9 1,2 1,8 ml/h
70 2,1 3,2 4,2 6,3 ml/h
100 3,0 4,5 6,0 9,0 ml/h
A infusão contínua de velocidade constante de NIMBIUM Injetável não está associada a um aumento ou redução progressiva do efeito bloqueador neuromuscular. Após a descontinuação da infusão de NIMBIUM Injetável, a recuperação espontânea do bloqueio neuromuscular ocorre numa velocidade comparável à da administração de um bolus- único.
Dosagem em idosos: não há necessidade de ajustes de dose para pacientes idosos. Nestes pacientes, NIMBIUM tem um perfil farmacodinâmico similar ao observado em pacientes adultos jovens, mas, como acontece com outros bloqueadores neuromusculares, o produto pode ter um início de ação um pouco mais lento.
Dosagem para pacientes com insuficiência renal: não há necessidade de ajustes de dose para pacientes com insuficiência renal. Nestes pacientes, NIMBIUM tem um perfil farmacodinâmico similar ao observado em pacientes com função renal normal, mas o produto pode ter um início de ação um pouco mais lento.
Dosagem para pacientes com insuficiência hepática: não há necessidade de ajustes de dose para pacientes com doença hepática em estágio terminal. Nestes pacientes, tem um perfil farmacodinâmico similar ao observado em pacientes com função hepática normal, mas o produto pode ter um início de ação um pouco mais rápido.

Dosagem para pacientes com doença cardiovascular
-NIMBIUM pode ser usado eficazmente para fornecer bloqueio neuromuscular em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca Quando administrado por injeção rápido em bolus- (ao longo de 5 a 10 segundos) a pacientes adultos com doença cardiovascular grave, NIMBIUM não foi associado a efeitoscardiovasculares clinicamente significativos em qualquer dose estudada ( 0,4 mg/kg ou 8 x DE95). O uso de NIMBIUM não foi estudado em crianças submetidas à cirurgia cardíaca.
Dosagem para pacientes de unidades de terapia intensiva
-NIMBIUM pode ser administrado por bolus- e/ou infusão a pacientes adultos em unidade de terapia intensiva. Uma taxa de infusão inicial de NIMBIUM de 3 g/kg/min (0,18 mg/kg/h) é recomendada para pacientes adultos em UTIs. Pode haver uma variação interpacientes ampla na necessidade de dosagem e esta pode aumentar ou diminuir com o tempo. Em estudos clínicos a velocidade de infusão média foi de 3 g/kg/min [faixa de 0,5 a 10,2 g/kg/min (0,03 a 0,6 mg/kg/h)].
Os tempos médios para a recuperação espontânea completa, após infusão de longo prazo (até 6 dias) de NIMBIUM Injetável em pacientes em UTIs, foi de aproximadamente 50 minutos.

Velocidade de infusão de NIMBIUM Injetável 5 mg/ml Peso do Dose (g/kg/min) Velocidade de paciente (kg) infusão
1,0 1,5 2,0 3,0
70 0,8 1,2 1,7 2,5 ml/h
100 1,2 1,8 2,4 3,6 ml/h

O perfil de recuperação após infusões de NIMBIUM Injetável a pacientes de UTIs é independente da duração da infusão.
Dosagem em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca hipotérmica
Não foram realizados estudos com NIMBIUM Injetável em pacientes submetidos à cirurgia com hipotermia induzida (25°C a 28°C). Como acontece com outros bloqueadores neuromusculares, é esperado que a velocidade de infusão necessária para manter um relaxamento cirúrgico adequado nestas condições seja reduzida significativamente.
Instruções de uso

NIMBIUM Injetável, quando diluído, é física e quimicamente estável por pelo menos 24 horas, a 5°C e 25°C, em concentrações entre 0,1 e 2,0 mg/ml, nos seguintes fluidos de infusão, em recipientes de cloreto de polivinila (PVC) ou de polipropileno:
Infusão intravenosa de solução fisiológica (0,9% p/v)
Infusão intravenosa de glicose (5% p/v)
Infusão intravenosa de cloreto de sódio (0,18% p/v) e glicose (4% p/v)
Infusão intravenosa de cloreto de sódio (0,45% p/v) e glicose (2,5% p/v)
NIMBIUM não contém conservantes antimicrobianos, por isso, a diluição deve ser efetuada imediatamente antes do uso, e a administração deve começar o mais rápido possível após sua preparação. Qualquer solução (diluída ou não) remanescente deve ser descartada.
NIMBIUM não é quimicamente estável quando diluído com Solução de Ringer Lactato.
NIMBIUM Injetável se mostrou compatível com as seguintes drogas perioperatórias de uso comum, quando misturado em condições simulando a administração numa infusão IV através de um adaptador Y: cloridrato de alfentanil, droperidol, citrato de fentanil, cloridrato demidazolam e citrato de sufentanil.
Quando outras drogas são administradas através da mesma agulha ou cânula que NIMBIUM , é recomendado que cada droga seja lavada com um volume adequado de um fluido intravenoso apropriado como, por exemplo, infusão intravenosa de solução fisiológica 0,9% (p/v).
Como NIMBIUM só é estável em soluções ácidas, ele não deve ser misturado na mesma seringa ou administrado simultaneamente através da mesma agulha de soluções alcalinas como, por exemplo, tiopental sódico. Não é compatível com quetorolac trometamol ou emulsão injetável de propofol.
Como acontece com outras drogas administradas por via intravenosa, quando uma veia de pequeno calibre é selecionada como local de injeção, NIMBIUM deve ser passado através da veia com um fluido intravenoso apropriado, como a infusão intravenosa de solução fisiológica (0,9% p/v).
SUPERDOSAGEM
Sintomas e sinais: paralisia muscular prolongada e suas consequências são os principais sinais esperados após uma superdosagem de NIMBIUM .

Tratamento: é essencial manter a ventilação pulmonar e a oxigenação arterial até a recuperação da respiração espontânea adequada. Será necessária uma sedação completa, já que o nível da consciência não é afetado por NIMBIUM . A recuperação pode ser acelerada pela administração de inibidores da acetilcolinesterase a partir do momento em que houver evidência de recuperação espontânea.

Fabricante :

Fabricado por: GlaxoSmithKline Brasil Ltda.Estrada dos Bandeirantes, 8.464
Rio de Janeiro - RJ
CNPJ: 33.247.743/0001-10
SAC: 0800 701 2233
Indústria Brasileira

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aas 150, Aeroflux, Aerolin Comprimido, Aerolin Spray, Aerolin Xarope, Aerolin, Aerotide, Agenerase, Alkeran, Altargo, Amoxil 500 mg, Amoxil 500 mg, Amoxil BD, Amoxil, Antak 300 mg, Antak 150 mg, Antak, Atenol, Atinac, Aturgyl, Augmentin Duo Comprimidos, Augmentin Duo, Augmentin ES, Augmentin SR, Augmentin, Biovir, Calpol, clavulin BD, clavulin, clotan, Dequadin, Fisohex_ii, Flixonase, Fluarix, Flutivate, Fortaz, Fraxodi, Havrix, Hiberix, Imigran solução, Imigran, Imigranradis, Imuran, Infanrix, Lacipil, Lamictal, Lanoxin, Lanvis, Leite Magnésia, Lidosporin, Loncord, Marevan, Mebenix, Naramig, Nimbium, Nimovas, Niquitin CQ 2, Niquitin, Otosporin, Panadol Extra, Panadol, Pronazol, Pylorid, Relifex 500 mg, Relifex, Ridaura, Seretide, Seroxat 20, Seroxat, Valtrex, Varilrix, Wellbutrin SR 150 mg, Wellbutrin SR, Wellbutrin XL 150 mg, Wellbutrin XL 300 mg, Wellbutrin XL, Wellbutrin xr, Welleferon, Zantac, Zeffix, Zentel, Ziagenavir, Zinacef-750-mg, Zinacef, Zinnat 125 mg, Zinnat Suspensão, Zinnat, Zofran, Zovirax 200 mg, Zovirax 250 mg, Zovirax 400 mg, Zovirax, zyban, Zyloric, zyrtec


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular