Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Nimalgex - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Nimesulida.

Classe terapêutica : Antiinflamatórios.

Apresentação : 12 comprimidos 100 mg

Indicação : Processos inflamatórios dolorosos ou não dolorosos, acompanhados ou não por febre. Como
Analgésico, antitrmico e antiinflamatório no tratamento de processos inflamatórios dolorosos, estados febris e infecciosos das vias aéreas superiores como sinusites, faringoamigdalites, otites, laringotraqueótes, bronquites e estados gripais, sendo utilizado também após amigdalectomias e/ou adenoidectomias. Processos ostearticulares, como mialgias, miosites, lombociatalgias e dores Pós-operatérias. Em ginecologia é utilizado na dismenorria.
Redução da febre ou aliviar os sintomas relacionados a gripes e resfriados em adultos.

Modo de Usar :

Tomar 100 mg duas vezes por dia, após as refeições.

Contra indicação :

Hipersensibilidade individual ao produto, ao Ácido acetilsalicílico ou a outros fármacos
antiinflamatórios não-esteroides. úlcera péptica em fase ativa, ulcerações recorrentes com hemorragia gastrintestinal
ou doença intestinal inflamatéria. Pacientes com distúrbio de coagulação. Pacientes com disfunção renal grave
(clearance de creatinina abaixo de 30 ml/min). Pacientes com disfunção hepática.

Modo de usar :

Tomar 100 mg duas vezes por dia, após as refeições.

Cuidados e Advertências

Os efeitos indesejáveis podem ser reduzidos com o uso da menor dose efetiva durante o
menor perãodo possível. Pacientes tratados por um longo perãodo com nimesulida devem ser submetidos a exames
laboratoriais para o monitoramento de efeitos adversos. Pacientes que apresentarem sintomas associados a leso
renal durante o tratamento com a nimesulida deverão ser cuidadosamente monitorados e advertidos para consultar
um médico imediatamente. Pacientes que desenvolveram anormalidades na função renal devem descontinuar o
tratamento e não retomá-lo. O produto deve ser administrado com cautela a pacientes com histrico de doenças
hemorrágicas, portadores de afecções do trato gastrintestinal superior e em pacientes sob tratamento com
anticoagulantes e outros fármacos inibidores da agregação plaquetária. Pacientes em tratamento com substâncias
de limitada tolerabilidade gástrica devem ser submetidos a rigoroso controle médico. Nos casos em que ocorrer
sangramento gastrintestinal ou ulcerações durante o tratamento com a nimesulida, o tratamento deve ser
descontinuado. Estes eventos podem ocorrer a qualquer momento durante o tratamento, com ou sem sintomas ou
histrico prvio de eventos gastrintestinais.
Deve-se ter cautela em pacientes com insuficincia renal leve a moderada ou com problemas cardíacos, pois o uso
de AINEs pode levar à deterioração da função renal. A avaliação da função renal deve ocorrer regularmente antes do
incio da terapia e após. No caso de aparecimento de algum problema, o tratamento deve ser descontinuado.
Crianças não devem receber o tratamento com NIMALGEX, caso estejam presentes sintomas de infecção viral, pois a
nimesulida pode estar associada com a síndrome de Reye em alguns pacientes. Os pacientes idosos so
particularmente suscetíveis aos efeitos adversos dos AINEs e, portanto, seu uso prolongado não é recomendado.
Quando for necessária uma terapia prolongada, o paciente Deverá ser avaliado regularmente. NIMALGEX deve ser
utilizado com cautela em pacientes com histrico de ulceração ou doença intestinal inflamatéria. Os AINEs devem ser
utilizados com cautela em pacientes com hemorragia intracranial e ditase hemorrágica. O tratamento deve ser
revisado em intervalos regulares de tempo e, no caso de ausência de benefícios, este deve ser descontinuado. Uso
durante a gravidez e a lactação: não é recomendado.
A nimesulida pode antagonizar os efeitos dos diuréticos e, em particular, bloquear o aumento da atividade da renina
plasmática induzida pela furosemida. a administração concomitante com anticoagulantes, inclusive o ácido
acetilsalicílico, pode gerar efeitos aditivos. a administração concomitante da nimesulida com salicilatos ou tolbutamida
pode afetar o seu nível srico e, conseqentemente, a resposta terapêutica. A tolbutamida pode deslocar a
nimesulida de seus sítios de ligação; a nimesulida pode deslocar o ácido salicélico de sua ligação s proteínas
plasmáticas. Os antiinflamatórios não esteroides foram relatados como redutores da depuração do lítio, resultando em
níveis plasmáticos elevados e toxicidade do lítio. Se a nimesulida for prescrita para um paciente em tratamento com
lítio, seu nível Deverá ser cuidadosamente monitorado. O uso da nimesulida deve ser evitado em pacientes que estáo
recebendo tratamento com outros medicamentos contendo ácido clavulânico ou que receberam esta medicação a
menos de 2 meses. recomendada cautela em pacientes com insuficincia hepática, particularmente se houver
intenção de associar a nimesulida com fármacos com potencial hepatotxico. A ingestão de alimentos não interfere na
absorção e biodisponibilidade da droga.
As reações adversas mais frequentes so: Pele e tecidos subcutâneos: erupção, urticária, prurido, eritema e
angioedema. Gastrintestinais: náuseas, dor gástrica, dor abdominal, diarreia, constipação e estomatite. hepáticos:
alterações dos parâmetros hepáticos (transaminases), geralmente transitérias e reversíveis. Sistema nervoso:
sonolência, cefaleia, tontura e vertigem. Renais: oligúria, edema, hematéria isolada e insuficincia renal.

Fabricante :

HEXAL DO BRASIL LTDA

Rodovia Celso Garcia Cid, KM 87
Parque Industrial
Cambé - PR - Brasil
CEP 86183-600
SAC - 0800 400 91 92
sac.sandoz@sandoz.com
Cambé - PR +55 43 3174-8000
São Paulo - SP +55 11 5532-7122

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aciclovir, Arotin, Atenopress, Atenorese, Binko Hexal, Captotec, Cetihexal, Cimetina, Ciprobiot, Clarilerg, Cor mio, Dexametonal, Diclac sr, Diclac, Enaprotec, Ergomemor, Flox, Flutec, Ginkgo Biloba, Glimeprid, Itrahexal, Keflaxina, Lisinopril, Lisinoretic, Lisinovil, Loratadina, Lorsacor, Lorsar hct, Micosten, Movacox, Neobacina, Neocina, Nimalgex, Omeprotec, Pantopaz, Piroxicam, Pontin, Qiftrim, Quadrihexal, Secnihexal, seduspar, sinvastacor, sotahexal, stugerina, Ulcerit, Zimicina,

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode ser-lhes prejudicial, mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.
O ministério da saúde adverte: a auto-medicação pode fazer mal à sua saúde.
Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária. Trata-se de um registro histórico deste medicamento.
Este texto não pode substituir a leitura da bula que acompanha o medicamento.
Os medicamentos podem mudar suas formulações, recomendações e alertas.
Apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão do medicamento comercializada.
Todas as bulas constantes no site portal são meramente informativas.
Lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular