Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Muse - medicamento

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : alprostadil

Apresentação : Sistema transuretral estáril de dose única com pellets de 250 mcg, 500 mcg ou 1000 mcg/dose. Caixas com 1 ou 6 envelopes laminados. Cada envelope contém 1 sistema transuretral estáril de dose única.

Indicação : Tratamento da disfunção ertil. Como auxiliar em testes diagnósticos e manuseio da disfunção ertil.

Efeito Colateral :

As reações adversas locais mais frequentemente relatadas no tratamento em casa são: dor peniana, ardncia uretral, sangramento uretral secundário, dor testicular, e edema venoso de membros inferiores. Observou-se dor perineal e de membros inferiores. Durante o incio do tratamento supervisionado, ocorreu hipotensão sintomática, vertigem e sncope. Os pacientes deverão ser informados sobre os sintomas de hipotensão. Taquicardia também foi relatada. Estas reações também foram relatadas, embora com menos frequência, nos pacientes tratados em casa. Ardncia e prurido vaginal foram relatados por aproximadamente 6% das parceiras dos pacientes em tratamento ativo. Isto pode ser um resultado de relação sexual continuada.

Modo de Usar :

Tratamento da disfunção ertil: incio do tratamento: a dose inicial recomendada é de 250 microgramas. A dosagem pode ser aumentada gradualmente (de 500 a 1000 microgramas), sob supervisão médica, até que o paciente atinja uma resposta satisfatéria. após a avaliação da habilidade e competncia do paciente neste procedimento, a dose escolhida pode então ser prescrita para uso em casa. Não está recomendado o uso de mais de 2 doses de Muse no perãodo de 24 horas. Auxiliar em outros testes para o diagnóstico e manuseio da disfunção ertil: Muse pode ser usado como auxiliar na avaliação da função vascular peniana usando-se ultra-sonografia duplex Doppler. Foi demonstrada que a dose de 500 microgramas de Muse tem um efeito comparvel na dilatação arterial peniana e no fluxo de velocidade sistlica máximo a 10 microgramas de alprostadil administrado pela injeção intracavernosa. Na saída da clínica, a ereção deve ter sido cessada. Não há ajuste da dose por idade do paciente. Não está recomendado seu uso em crianças. - Superdosagem: sintomas: hipotensão sintomática, dor peniana persistente e em raras ocasies, pode ocorrer o priapismo com a superdosagem de alprostadil. Pacientes devem permanecer sob supervisão médica até o desaparecimento dos sintomas sistémicos e/ou locais. Não foram relatados casos de superdosagem com Muse. - Tratamento: no caso de ocorrer ereção prolongada por 4 horas ou mais, o paciente deve ser avisado para procurar ajuda médica. As seguintes medidas devem ser tomadas: o paciente deve estar deitado de costas ou de lado. Aplique bolsa com gelo alternadamente por dois minutos na parte interna superior de cada coxa (pode ocorrer uma abertura reflexa das vlvulas venosas). Se a resposta não for obtida em 10 minutos, suspenda o tratamento. Se este tratamento não for eficaz e a ereção rgida perdurar por mais de 6 horas, pode ser realizada a aspiração peniana. Usando-se assepsia adequada, insira uma agulha do tipo butterfly, de tamanho 19 ou 21, no corpo cavernoso e aspire de 20 a 50 ml de sangue. Isto pode detumescer o Pónis. Se necessário, repita o procedimento no lado oposto do Pónis. Se, mesmo assim, não for obtido sucesso, está recomendada uma injeção intracavernosa com medicação a-adrenrgica. Embora não haja Contra indicação de Administração intrapeniana de um vasoconstritor no tratamento de priapismo, deve-se tomar precaução ao optar-se por esta prtica. Pressão arterial e pulso devem ser monitorados durante o procedimento. Cuidado especial necessário em pacientes com doenças cardíacas, hipertensão não controlada, isquemia cerebral e em indivíduos recebendo inibidores de monoaminoxidase. Neste últim caso, auxílios devem estar disponíveis para o manuseio de crise hipertensiva. Uma solução de 200 microgramas/ml de fenilefrina deve ser preparada, e injetada de 0,5 a 1,0 ml a cada 5 a 10 minutos. Alternativamente, uma solução de 20 microgramas/ml de adrenalina deve ser administrada. Em seguida, se necessário, pode ser feito uma aspiração adicional do sangue com butterfly. A dose máxima de fenilefrina deve ser de 1 mg, ou 100 microgramas de adrenalina (5 ml de solução). Metaraminol pode ser usado como uma alternativa, mas deve ser observado que crises hipertensivas fatais foram relatadas. Se o priapismo não for solucionado, o paciente Deverá imediatamente sofrer intervenção cirúrgica. Pacientes idosos: não há recomendações especiais relacionadas com a idade do paciente.

Contra indicação :

Não deve ser usado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao alprostadil, em pacientes com anatomia peniana anormal (estreitamento da uretra, hipospadia ou curvatura grave, balanite, uretrites crônica ou aguda), ou em pacientes que tenham condições que predisPóem ao priapismo (anemia ou trao falciforme, trombocitemia, policitemia, mieloma múltiplo, leucemia, predisposição trombose venosa). Muse não deve ser usado em relação homossexual masculina ou em relação sexual não vaginal. Muse não deve ser usado em relação sexual com mulheres grávidas a menos que seja usada a camisa-de-vnus. Muse não deve ser usado em recêm-nascidos, crianças e mulheres.

Precauções :

As causas médicas bsicas da disfunção ertil devem ser diagnosticadas e tratadas antes do incio do tratamento com Muse. A inserção incorreta de Muse pode causar lesão uretral e sangramento uretral secundário. Pacientes usando anticoagulantes ou com distúrbios de sangramento podem ter um risco maior de sangramento uretral. Os pacientes deverão avisar ao seu médico sobre quaisquer ereções que durarem 4 horas ou mais. Em ensaios clínicos de Muse, o priapismo (ereções rgidas com duração maior ou igual a 6 horas), e ereção prolongada (ereção rgida com duração entre 4 e 6 horas) foram raramente reportadas. Portanto, esses eventos representam um risco potencial na terapia farmacológica. A redução da dose ou a suspensão do tratamento ser necessária em pacientes que desenvolverem priapismo. Os pacientes e suas parceiras deverão ser avisados de que o Muse não oferece proteção transmissão de doenças sexuais transmissíveis. Conselhos deverão ser dados com relação s medidas de proteção necessárias para a não proliferação dos agentes sexualmente transmissíveis, incluindo o vrus de imunodeficincia humana (HIV). O uso de Muse não afeta a integridade da camisa-de-vnus. Considerando a possibilidade de Muse adicionar pequenas quantidades de alprostadil PGE1 de Ocorrência natural já presente no sêmen, recomenda-se que a contracepção adequada seja usada se a mulher estiver no perãodo frtil. O uso de Muse em pacientes com implante peniano não foi estudado. - Gravidez: Muse pode acrescentar pequenas quantidades de alprostadil PGE1 de Ocorrência natural presentes no sêmen. Portanto, camisa-de-vnus deve ser usada durante a relação sexual se a parceira estiver grávida, para evitar irritação vaginal e para proteger o feto de qualquer risco. - Interações Medicamentosas:: Interações sistémicas são improváveis devido aos baixos níveis de alprostadil na circulação venosa perifrica, entretanto, a presença da medicação afetando a função ertil, pode influenciar a resposta de Muse. Descongestionantes e inibidores de apetite podem diminuir o efeito de Muse. Pacientes que fazem uso de anticoagulantes ou com distúrbios de sangramento podem ter um risco aumentado de sangramento uretral. Outros vasodilatadores podem aumentar o risco de vasodilatação associada a efeitos colaterais como a hipotensão.

Fórmula :

Cada sistema transuretral estáril de dose única contém: alprostadil USP 250 mcg, 500 mcg ou 1000 mcg em pellets dispersos em macrogol.

Fabricante :

AstraZeneca do Brasil

Rodovia Raposo Tavares
km 26,9 - Cotia - SP
CEP 06707-000

Medicamentos do mesmo fabricante :

Assieme Turbohaler Budesonida, Assieme Turbohaler, Atacand hct, Atacand 32 mg candesartan, Atacand, Bambec, Casodex-150, Diprivan, Emla Creme, Emla Penso, Enfluthane, Entocort, Faslodex, Fluothane, Foscavir, Fulcin, Hytacand 16, Hytacand, Imdur, Inderal-capsulas, Inderal la, Inderal-solucao, Isothane, Lisinopril, Losec, Muse, Mysoline, Naropin, Omeprazol, Periochip, Propofol, Seloken, Selopress, Selozok, Splendil, Suprane, Syscor ap, Zoladex la, Zomig Nasal, Zomig Rapimelt


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular