Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Miodaron - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Amiodarona.

Classe terapêutica : Antiarritmicos e Vasodilatadores.

Apresentação :

Comprimidos: Embalagem com 20 comprimidos.
Ampolas: Embalagem com 25 ampolas.

Indicação : Antiarrtmico: Extra-sstoles ventriculares e supraventriculares, flutter atrial, fribrilação atrial paroxstica, extra-sstoles ventriculares da doença de Chagas, taquicardia ventricular e outras afecções associadas à excitabilidade cardíaca aumentada.
Antianginoso: Angina do peito crônica estável ou instvel com ou sem alteração do ECG, cardiopatia isquêmica com ou sem síndrome anginosa, seqelas de infarto do miocárdio. Na profilaxia e tratamento da síndrome de Wolff-Parkinson-White.

Efeito Colateral :

Efeitos gastrintestinais como gastrites, náuseas e vômitos e, ainda, fotodermatoses são raros na posologia habitual. Nos casos de aplicação endovenosa direta, eventualmente podem aparecer hipotensão transitéria, sensação de calor, sudoreses e náuseas. Hipertireoidismo, hipotireoidismo.
Opacificação da crnea (microdePósitos) pode ocorrer, sendo, no entanto, inteiramente reversível e não acarretando distúrbios funcionais da visão. O uso de Colírios contendo derivados metilcelulsicos pode diminuir ou mesmo prevenir o aparecimento deste quadro clínico.
reações do tipo fadiga, mal-estar, tremores, movimentos involuntários e redução na coordenação motora, são reações comuns, mas não significando razo clínica para interrupção do tratamento e, em geral, melhoram com a redução da dose.

Modo de Usar :

Comprimidos
Dose inicial: 1 comprimido 3 vezes por dia, durante 8 a 10 dias consecutivos.
Dose de manutenção: 1 comprimido por dia, ou a critério médico. a cada semana, o tratamento pode ser interrompido por 2 dias (fins de semana).
A dose máxima diária de 6 comprimidos (1.200 mg).
Ampolas
Aplicação endovenosa direta: 5 mg/kg de peso corporal. em média 2 a 3 ampolas por via endovenosa com duração não inferior a 30 segundos.
Perfusão endovenosa contínua: 5 mg/kg de peso corporal. a diluição deve ser feita na proporção de 1 ampola para cada 125 ml de solução glicosada isotúnica, durante 20 minutos a 2 horas. esta dose poderá ser repetida nas 24 horas, até um total de 8 ampolas (1.200 mg). após obter-se melhora clínica, a terapêutica deve ser substituída por miodaron comprimidos.

Contra indicação :

Bradicardias sinusiais, bloqueio sinoatrial, excitabilidade atrial ou ventricular associada a bloqueio atrioventricular, hipotensão arterial grave. Gravidez, salvo em casos excepcionais, em razo do risco tireoidiano fetal. Hiper e hipotireoidismo.

Precauções :

devido à presença de iodo na fórmula, o tratamento de pacientes com antecedentes tireoidianos pessoais e familiares, se for necessário, deve ser feito com posologia mínima ativa sob supervisão médica. Deve-se evitar associações com IMAO e betabloqueadores e ter cautela no emprego com outros antiarrtmicos.
MicrodePósitos de crnea; alterações de visão:
Os microdePósitos de crnea aparecem na maioria dos adultos tratados com amiodarona e podem em um pequeno nmero de pacientes produzir sintomas, tais como, halos visuais ou visão borrada.
Esses microdePósitos de crnea são inteiramente reversíveis após redução da dose ou interrupção de tratamento. MicrodePósitos de crnea assintomáticos não são, portanto, razo para reduzir a dose ou interromper o tratamento.
Fotossensibilidade
reações de fotossensibilidade induzida pela amiodarona já foram relatadas. Assim, recomenda-se aos pacientes em tratamento o uso de cremes base de filtros-solares ou proteção com roupa das regiões do corpo expostas ao sol.
Anormalidades Tireoideanas
Como amiodarona libera iodo inorgânico no organismo, pode causar hipo ou hipertireoidismo.
Assim, a função tireoideana Deverá ser estudada antes do incio do tratamento e, periodicamente, durante a terapêutica, particularmente em pacientes idosos, e em pacientes com disfunção tireoideana.
distúrbios eletrolíticos
Uma vez que as drogas antiarrtmicas podem ser ineficazes, ou mesmo arritmogênicas em pacientes com hipocalemia, qualquer deficiência de potássio ou magnésio, Deverá ser corrigida antes de iniciar-se o tratamento com amiodarona.

Modo de usar :

Comprimidos
Dose inicial: 1 comprimido 3 vezes por dia, durante 8 a 10 dias consecutivos.
Dose de manutenção: 1 comprimido por dia, ou a critério médico. a cada semana, o tratamento pode ser interrompido por 2 dias (fins de semana).
A dose máxima diária de 6 comprimidos (1.200 mg).
Ampolas
Aplicação endovenosa direta: 5 mg/kg de peso corporal. em média 2 a 3 ampolas por via endovenosa com duração não inferior a 30 segundos.
Perfusão endovenosa contínua: 5 mg/kg de peso corporal. a diluição deve ser feita na proporção de 1 ampola para cada 125 ml de solução glicosada isotúnica, durante 20 minutos a 2 horas. esta dose poderá ser repetida nas 24 horas, até um total de 8 ampolas (1.200 mg). após obter-se melhora clínica, a terapêutica deve ser substituída por miodaron comprimidos.

Advertência

Amiodarona pode causar uma síndrome clínica de dispnéia progressiva e tosse acompanhada por alterações funcionais radiogrficas e patológicas mostrando um processo intersticial pulmonar, algumas vezes denominado alveolite ou pneumonite intersticial. A frequência desta reação geralmente reduzida e ocorre em pacientes quando em tratamento por mais de um ano. Esta síndrome usualmente reversível quando amiodarona descontinuada ou quando tratada com terapia esteroide, mas alguns casos severos e até fatais já foram relatados na literatura médica mundial. Assim, qualquer sintoma respiratério novo em paciente sob tratamento com amiodarona, deve sugerir a possibilidade de uma reação adversa pulmonar, sendo necessário a avaliação clínica da função pulmonar. Quando o paciente submetido a tratamento prolongado, recomenda-se a avaliação pulmonar periódica cada 3 a 6 meses.
Exacerbação de Arritmias
Amiodarona, do mesmo modo que outros agentes antiarrtmicos, pode causar exacerbações srias da arritmia presente. Tal tipo de exacerbação pode incluir fibrilação ventricular, taquicardia ventricular incessante, aumento da resistância cardioversão e taquicardia ventricular polimrfica associada com prolongamento de QT (Torsade de Pointes).
Alterações hepáticas
Elevações nos níveis de enzimas hepáticas podem ocorrer em pacientes submetidos terapia com amiodarona, em geral não acompanhados de sintomatologia clínica. Se este aumento exceder a três vezes os níveis normais a redução de dosagem ou a suspensão do tratamento com amiodarona deve ser considerada.
As reações colaterais da amiodarona são mais comuns em pacientes submetidos a doses mais elevadas (400 mg por dia ou mais). Assim, para reduzir a Ocorrência das reações adversas, o médico deve fazer todo esforo no sentido de estabelecer a dose efetiva mais baixa possível para cada paciente em específico.

Fórmula :

Cada comprimido contém:
Cloridrato de amiodarona .................... 200 mg
Excipiente q.s.p. .................... 1 comprimido
Cada ampola contém:
Cloridrato de amiodarona .................... 150 mg
veículo q.s.p. .................... 3 ml
USO ADULTO

Informações ao paciênte

. Este medicamento destina-se ao tratamento da angina do peito e das arritmias cardíacas (taquicardias, palpitações).
. Informe seu médico se durante o tratamento houver Ocorrência de gravidez.
. Se voc sofre de tiráide, informe seu médico.
. Conservar o medicamento bem fechado, protegido do calor, luz e umidade.
. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. . Use este medicamento sempre sob prescrição médica.
. NO TOME Remédio SEM O CONHECIMENTO DO SEU médico. PODE SER PERIGOSO PARA SUA Saúde.

Interação Medicamentosa :

Digitlicos
O uso de amiodarona em pacientes recebendo terapêutica digitlica, usualmente produz aumentos da concentração sérica do digital. Assim, ao iniciar a terapêutica com amiodarona, a dose da terapia digitlica deve ser reduzida em aproximadamente 50% ou suspensa.
Anticoagulantes
A potenciação da resposta anticoagulante do tipo warfarin já foi reportada em pacientes usando amiodarona. Portanto, recomenda-se a redução em um terão a 50% na dose do anticoagulante, bem como a frequente monitoração no tempo de protrombina em pacientes usando amiodarona.

Modo de Ação

MIODARON (amiodarona) quimicamente é o cloridrato de 2-butil-3-[3,5-diiodo-4-(e-dietilaminoetoxil)-benzoil] benzofurano. é o medicamento mais potente e eficaz empregado atualmente no tratamento das arritmias cardíacas e nos estados anginosos crônicos. Experimentações farmacológicas mostram que miodaron possui ação antiarrtmica de amplo espectro, atuando diretamente nos processos metabólicos da célula cardíaca. As ações bsicas da amiodarona consistem principalmente em, aumento do fluxo coronariano, sem aumento do trabalho cardíaco, redução do consumo de oxignio pelo miocárdio, antagonismo a Vários efeitos das catecolaminas e a estimulação simPótica. miodaron proporciona um controle contínuo e eficaz das crises de arritmias associadas às mais variadas cardiopatias.
O efeito antiarrtmico protege o anginoso contra eventuais aparições de arritmias, fator de risco importante nos enfermos coronarianos. miodaron constitui-se num excelente medicamento profiltico para evitar ou diminuir o aparecimento das crises anginosas. No entanto, não é aconselhado seu uso no tratamento de emergência da angina de peito. A eficácia clínica de miodaron está diretamente relacionada s propriedades eletrofisiológicas e, ainda, larga margem de segurança e a seu efeito cumulativo. Esta última propriedade libera o paciente de um horrio rgido e, após a interrupção do tratamento, um efeito remanescente perdura por um perãodo de 10 a 28 dias.

Fabricante :

Fabricante : s Biosintética Ltda.

Medicamentos do mesmo fabricante :

adalat_oros., anangor., ansentron, arovit., avalox., baycuten-n, bayro-gel, benerva, bepantol, biocarbo, biometrox, biopaxel, biorrub, bioxifeno, bonar, brozepax, canesten, cipro, copaxone, corus_50_mg, corus_h, corus-h, deprilan_5_mg, dermomax, disgren, dysport, ephynal, eupressin, eupressin, ezulen, filgrastima, fluticaps, formocaps, gino-canesten_1, gino-canesten_3, leucovorina, lipobay, lisinopril, litiocar, loratadina, micetal, minor, miodaron, naproxeno, nicolan, nifelat, nootron, oceral, omeprazol, ondansetron, one-a-day_50, osteocalcic, osteotrat, oxcord, paclitaxel, pantopept, paracetamol, prevax, progresse, revangel, ribavirina, rupafin, saridon, sinergen, somatrop, supradyn, vincetron


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular