Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Methergin - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Maleato de Metilergometrina.

Apresentação :

Ampolas: embalagens com 50 ampolas de 1 ml
drágeas: embalagens com 12 drágeas

Indicação : Controle ativo do terceiro estágio do trabalho de parto (com a finalidade de promover a separação da placenta e reduzir a perda de sangue).
Tratamento da atonia/hemorragia uterina que ocorre:
durante e após o terceiro estágio do trabalho de parto.
associada com operação cesariana.
Pós-aborto.
Tratamento da subinvolução do étero, da loquiometria e da hemorragia puerperal.

Efeito Colateral :

Dor abdominal (causada por contrações uterinas); náusea; vômitos; sudorese; tontura; cefaleia; erupções cutâneas; raramente hipertensão; bradicardia ou taquicardia, dor torácica; reações vasoesPósticas perifricas. Em casos muito raros foram observadas reações anafilticas (dispnéia, hipotensão, colapso, choque).
Houve descrição de casos em que METHERGIN reduziu a secreção de leite.
METHERGIN excretado no leite materno. Foram observados casos isolados de intoxicação em lactentes cujas mães receberam o medicamento por Vários dias. Um ou mais dos seguintes sintomas foram observados (desaparecendo com a suspensão da medicação ): pressão arterial elevada, bradicardia ou taquicardia, vômito, diarreia, inquietude, cãimbras clínicas.

Modo de Usar :

Controle ativo do terceiro estágio do trabalho de parto: 0,5 a 1 ml (= 0,1 - 0,2 mg) em injeção intra-venosa lenta, após a saída do ombro anterior ou, o mais tardar, imediamente após o nascimento da criança. A expulsão da placenta, que é normalmente separada pela primeira forte contração após a administração de METHERGIN, Deverá ser auxiliada manualmente através de manobras compressivas sobre o fundo do étero.
No caso de parto sob anestesia geral, a dose recomendada é de 1 ml (0,2 mg) por via endovenosa.
Atonia/hemorragia uterina: 1 ml em injeção intramuscular ou 0,5 a 1 ml em injeção intravenosa, podendo se repetir, conforme necessário em intervalos não menores que 2 horas.
Subinvolução, loquiometria e hemorragia puerperal: 1 a 2 drágeas por via oral, ou 0,5 a 1 ml em injeção subcutânea ou intramuscular, até 3 vezes ao dia. Em mulheres lactantes, de pReferência, durante um máximo de três dias.

Contra indicação :

Gravidez, primeiro estágio do trabalho de parto e segundo estágio do trabalho de parto antes do aparecimento da cabeça: (METHERGIN não deve ser utilizado na indução ou potencialização do trabalho de parto). hipertensão severa, toxemia hipertensiva (pré-eclmpsia, eclmpsia); doença vascular oclusiva (inclusive cardiopatia isquêmica); sepsia; hipersensibilidade aos alcalóides do esporo do centeio.

Precauções :

Quando a Apresentação : Pólvica, ou em outros casos de Apresentações anormais, METHERGIN não deve ser administrado antes que o nascimento da criança esteja finalizado e, em prenhez múltipla, somente após nascer a última criança.
O controle ativo do terceiro estágio de parto requer supervisão obstátrica.
As injeções intravenosas devem ser administradas lentamente por um perãodo de no mínimo 60 segundos.
Cuidados devem ser tomados na presença de hipertensão leve ou moderada (METHERGIN está contra indicado na hipertensão grave) ou distúrbios da função hepática ou renal.
Em vista dos possveis efeitos colaterais (vide "Efeitos colaterais"), METHERGIN não é recomendado para uso rotineiro em mulheres lactantes.
Como todos os medicamentos, METHERGIN deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Modo de usar :

Controle ativo do terceiro estágio do trabalho de parto: 0,5 a 1 ml (= 0,1 - 0,2 mg) em injeção intra-venosa lenta, após a saída do ombro anterior ou, o mais tardar, imediamente após o nascimento da criança. A expulsão da placenta, que é normalmente separada pela primeira forte contração após a administração de METHERGIN, Deverá ser auxiliada manualmente através de manobras compressivas sobre o fundo do étero.
No caso de parto sob anestesia geral, a dose recomendada é de 1 ml (0,2 mg) por via endovenosa.
Atonia/hemorragia uterina: 1 ml em injeção intramuscular ou 0,5 a 1 ml em injeção intravenosa, podendo se repetir, conforme necessário em intervalos não menores que 2 horas.
Subinvolução, loquiometria e hemorragia puerperal: 1 a 2 drágeas por via oral, ou 0,5 a 1 ml em injeção subcutânea ou intramuscular, até 3 vezes ao dia. Em mulheres lactantes, de pReferência, durante um máximo de três dias.

Fórmula :

Maleato de metilergometrina
Ampolas (1 ml) 0,2 mg
drágeas 0,125 mg

Farmacocinética :

A absorção de METHERGIN após administrações oral e intramuscular rápida, sendo que a concentração plasmática máxima é atingida após 30 minutos. No puerPório a absorção gastrointestinal mais lenta, e a concentração plasmática máxima é obtida após 3 horas. após Administração oral, a biodisponibilidade é de aproximadamente 60%. O volume de distribuição baixo (0,5 litro/kg). A eliminação do medicamento feita em duas fases, sendo que a meia-vida mais longa de 0,5 a 2 horas. O clearance total está entre 120 a 240 ml/min. Somente cerca de 3% de uma dose oral eliminada na urina na forma original, o que indica um extenso metabolismo. O medicamento eliminado principalmente com a bile nas fezes.
O incio de ação de METHERGIN ocorre 30 a 60 segundos após injeção intravenosa, 2 a 5 minutos após injeção intramuscular e 5 a 10 minutos após Administração oral, mantendo-se por 4 a 6 horas.

Informação Técnica

- Propriedades
A metilergometrina, um derivado semi-sintético do alcalide natural ergometrina, é um potente e específico agente uterotúnico. Comparada com os demais alcalóides ergotamúnicos, seu efeito sobre os vasos perifricos fraco e raramente aumenta a pressão arterial.

Interações

METHERGIN pode potencializar os efeitos vasoconstritores/vasopressores de outros medicamentos, tais como simpatomimáticos (exemplo: administrados com anestásicos locais) ou ergotamina.
Não são conhecidas Interações adversas decorrentes da administração simultânea de METHERGIN e oxicitocina. Para a prevenção e o tratamento da hemorragia uterina o uso combinado destes dois agentes uterotúnicos por via intramuscular pode ser vantajoso, uma vez que a oxitocina apresenta um perãodo de laténcia muito curto, enquanto METHERGIN possui uma duração de ação prolongada.

Tratamento da Dosagem Excessiva

Sintomas: náusea, vômito, hipertensão ou hipotensão, dormncia, formigamento e dores nas extremidades (devido à isquemia); depressão respiratéria, convulsões, coma.
Tratamento: eliminação do medicamento administrado por via oral através de lavagem gástrica seguida de Administração de carvo ativado.
Tratamento sintomático sob estrita monitorização dos sistemas cardiovascular e respiratério.
Se for necessário sedar o pacieinte, benzodiazepúnicos podem ser utilizados.
No caso de espasmos arteriais graves deve-se administrar vasodilatadores, como o nitroprussiato de sódio, fentolamina ou diidralazina.

Fabricante :

Novartis Biociências S.A.

Novartis Pharma
0800-888-3003
8h às 17h
sic.novartis@novartis.com

Novartis Saúde Animal
0800-888-8280
seg. a sex., das 8h às 17h
nac.br@novartis.com

Novartis OTC
0800-775-8181
sic.novartis@novartis.com

CIBA Vision
0800-775-2422
sic.novartis@novartis.com

Sandoz
0800-400-9192
sac.sandoz@sandoz.com

Novartis é um grupo farmacêutico suíço criado em 1996 pela fusão de Ciba-Geigy e Sandoz com sede em Basileia, na Suíça. A Novartis está dividida em três grandes divisões: Pharma, Consumer Health e Sandoz.

Alguns medicamento do mesmo Fabricante :

Aclasta, Actigall, Afinitor, Agasten, Agrovet PS, Agrove, Anacyclin, Anafranil, Andursil, Apresolina, Aredia, Buspanil, Calsan, Cataflam D, Cedilanide, Cibacalcina, Cibalena A, Clofazimina, Comtan, Deserila, Desferal, Diocomb SI, Diovan Amlo, Diovan HCT, Doretrim, Estalis, Exelon, Faclor AP, Faclor, Flotac, Glyvenol, Hydergine, Leucomax, Lioresal, Locorten, Lopressor, Losalen, Lotensin H, Ludiomil, melleril, Mericomb, Merigest, Merimono, Methergin, Miflasona, Parlodel Sorol, Sandostatin, Trimedal Tosse, Xolair, Zaditen, Zelmac, Zometa, Zurcal,

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.