Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Mesmerin - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : lorazepam

Apresentação : Cartucho com 20 comprimidos de 1 ou 2 mg.

Indicação : Tratamento da ansiedade, mesmo quando associada depressão mental; alívio dos sintomas decorrentes da síndrome de abstenção alcolica; tratamento dos sintomas agudos da insônia devida é ansiedade, estresse situacional ou mudanças sbitas de hábitos de sono, como os observados em viagens e mudanças de turnos de trabalho. Tratamento agudo de espasmos do mêsculo esqueltico devidos a alguma patologia local; na hipertonia muscular acentuada causada por desordens dos neurônios motores superiores (paraplegia, paralisia cerebral); na tetania; como agente antitremores; na cefaleia tensional e como medicação pré-anestásica.

Efeito Colateral :

Estáo relacionadas com a dose e a susceptibilidade individual. Pode ocorrer: sonolência, hipotonia muscular, sensação de embriaguez e sono irregular. reações menos frequentes são: célicas abdominais, confusão, despersonalização (perda do senso de realidade), sudorese, depressão mental, cãimbras, taquicardia, tremores, náusea e vômito, Além de distúrbios da percepção como hiperacusia, hiperestesia, hiperalgesia, parestesia e fotofobia. reações raras: convulsão, delírio, alucinações e sintomas paranides. Leucopenia e cansaço ou fraqueza podem ocorrer mais frequentemente com lorazepam que com outros benzodiazepúnicos. - Interações Medicamentosas:: sinergismo ativo: com depressores neuromusculares (curarizantes, miorrelaxantes); com outros medicamentos depressores do SNC (particularmente neurolpticos). a administração concomitante pode exacerbar a sedação. Levodopa: o uso concomitante com benzodiazepúnicos pode reduzir seus efeitos terapêuticos Probenecida: o uso concomitante com lorazepam pode impedir a conjugação glicurúnica, resultando em potencialização dos efeitos e possível sedação excessiva.

Modo de Usar :

Ansioltico: 1 a 2 mg, via oral, 2 a 3 vezes ao dia. Hipnético-sedativo: 2 a 4 mg, via oral, dose única ao deitar. Pacientes idosos e debilitados: dose inicial de 500 mcg (0,50 mg) até 2 mg/dia em doses individuais. A dosagem pode ser aumentada gradualmente se for bem tolerada. - Superdosagem: confusão persistente, inibição dos reflexos, sonolência profunda, fraqueza muscular, tremores, bradicardia, dispnéia, fala inarticulada e coma, são sintomas de sobredosagem que dependem da quantidade ingerida. As medidas a serem tomadas incluem indução do vômito e/ou lavagem gástrica, seguidas de cuidados gerais de suporte, monitoramento dos sinais vitais e observação do paciente. A utilidade de dilise nestes casos ainda não foi determinada.

Contra indicação :

Hipersensibilidade a benzodiazepúnicos. Insuficiência respiratéria, em razo do efeito depressor dos benzodiazepúnicos. - Advertência: tratamentos prolongados devem ser obrigatoriamente acompanhados por rgido controle médico.

Precauções :

O uso de benzodiazepúnicos tem efeito aditivo na depressão do sistema nervoso central causada por álcool. Por isso, o consumo de bebidas alcolicas deve ser evitado durante o tratamento. Miastenia gravis: a administração de Mesmerin pode exacerbar esta condição. Depressão: Mesmerin é indicado como tratamento coadjuvante da depressão associada é ansiedade. Sozinho não constitui tratamento eficaz da depressão, podendo até mascarar os sintomas. Fenmeno de abstinncia: a interrupção repentina do medicamento pode propiciar síndrome de abstinncia, principalmente após tratamento prolongado, sobretudo em doses elevadas. Para se evitar este fenmeno, recomenda-se reduzir progressivamente as doses. Caso a interrupção abrupta da medicação seja indispensvel, deve-se estar atento às reações do paciente. Gravidez e/ou lactação: Mesmerin cruza a barreira placentária. Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre os efeitos teratogúnicos do lorazepam, recomenda-se não utilizar Mesmerin nos três primeiros meses de gravidez. O uso crônico de benzodiazepúnicos durante a gravidez pode causar dependência fsica com sintomas de abstinncia no neonato. O uso de benzodiazepúnicos com propriedades hipnéticas durante os três últimos meses de gravidez pode resultar em depressão do SNC no neonato. O lorazepam pode ser excretado no leite materno, causando risco de sintomas acumulativos no neonato. Uso geritrico: a maioria dos efeitos colaterais dos benzodiazepúnicos tém maior probabilidade de ocorrer em idosos, por serem eles usualmente mais sensíveis aos efeitos deste tipo de medicamento.

Fórmula :

Cada comprimido contém lorazepam 1 mg ou 2 mg.Excipientes q.s.p. 1 comprimido.

Fabricante :

Novaquímica Natures Plus

Rod. SP 101, Km. 08
Hortolândia/SP - CEP: 13186481
Tel: (19 )887-1209
Fax: (19 )887-2242

Medicamentos do mesmo fabricante :

Cenalfan, Daforin, Deposteron, Dialudon, Diazepan nq, Digecap, Doxal, Dozeneurin 5000, E-radicaps, Fosfocaps, Levordiol, Megestran, Mesmerin, Migrane, Mucotoss, Neurolil, Novazepam, Repovit, Somalgin, Sonebon


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular