Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Meflox - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Lomefloxacina

Classe terapêutica : Antibacterianos.

Apresentação : Comprimidos revestidos. Caixas contendo 3 e 7 unidades.

Indicação : Lomefloxacina é um antimicrobiano bactericida de largo espectro, indicado no tratamento das infecções causadas por bactrias suscetíveis, com ação no trato urinário, no Aparelho respiratório, trato gastrintestinal, pele e tecido celular subcutâneo e ossos. Além disso, é indicado em algumas infecções sexualmente transmitidas como blenorragia.

Modo de Usar :

A posologia ideal para o adulto é a ingestão de 1 comprimido de 400 mg, uma única vez ao dia, durante 7 a 10 dias. Nos casos de osteomielite recomenda-se ampliação deste prazo para 60-90 dias. Em blenorragia, a dose única de 1 comprimido, durante 1 ou 2 dias curativa. É conveniente verificar a sensibilidade da bactria responsável pela infecção lomefloxacina, porêm a terapia pode ser iniciada antes de obtido o resultado desses testes. Pacientes com comprometimento renal: A lomefloxacina pode ser usada em pacientes com insuficiência renal. Entretanto, devido a lomefloxacina ser excretada primariamente no rim recomendada alguma modificação na posologia para pacientes com insuficiência renal. Quando o clearance de creatinina for > 10, porêm < 40 ml/min/1,73 m 2, a posologia recomendada para a maioria das infecções é uma dose inicial de 400 mg seguida por uma dose de manutenção de 200 mg uma vez ao dia (1/2 comprimido). Sugere-se determinação seriada dos níveis de lomefloxacina para avaliar necessidade de alteração dos intervalos de dose. Quando somente o nível de creatinina sérica for disponível, a seguinte fórmula (baseada no sexo, peso e idade do paciente) pode ser usada para converter este valor em clearance de creatinina (CL Cr ml/min). A equação presume que a função renal do paciente esteja já estável: homens: [Peso em kg] x [140 idade] [72 x creatinina sérica (mg/100 ml)]. Mulheres: 0,85 x valor acima. Profilaxia: Quando se considerar apropriado profilaxia pré-operatéria por via oral ou procedimentos cirúrgicos transuretrais, deve-se administrar uma dose única de 400 mg de MEFLOX por via oral 2 a 6 horas antes da cirurgia.
Laboratórios KLINGER do Brasil Ltda.

Contra indicação :

Pacientes com hipersensibilidade às quinolonas.

Precauções :

A lomefloxacina não deve ser usada em crianças ou adolescentes no perãodo de crescimento. A classe das quinolonas pode causar estimulação do sistema nervoso central que pode levar a tremores, agitação, tontura, confusão e muito raramente, a crises convulsivas. Portanto, a lomefloxacina Deverá ser usada com cautela em pacientes com suspeita ou alterações confirmadas do SNC, tais como epilepsia ou outros fatores predisponentes a convulsões. Os quinolúnicos tém demonstrado provocar fotossensibilidade. Os pacientes deverão ser avisados para evitar exposição prolongada luz ultravioleta durante o tratamento com lomefloxacina. necessário alterar o regime posológico em pacientes com comprometimento renal com clearance de creatinina < 30 ml/min/1,73 m 2 (ver Posologia). Gravidez: A lomefloxacina não deve ser usada em grávidas. O uso seguro da lomefloxacina em grávidas não foi estabelecido. Portanto, o uso requer que os benefícios sejam avaliados em relação aos riscos. devido à lomefloxacina, como outras drogas da classe, causar artropatia em animais jovens, não Deverá ser usada em gestantes.

Modo de usar :

A posologia ideal para o adulto é a ingestão de 1 comprimido de 400 mg, uma única vez ao dia, durante 7 a 10 dias. Nos casos de osteomielite recomenda-se ampliação deste prazo para 60-90 dias. Em blenorragia, a dose única de 1 comprimido, durante 1 ou 2 dias curativa. É conveniente verificar a sensibilidade da bactria responsável pela infecção lomefloxacina, porêm a terapia pode ser iniciada antes de obtido o resultado desses testes. Pacientes com comprometimento renal: A lomefloxacina pode ser usada em pacientes com insuficiência renal. Entretanto, devido a lomefloxacina ser excretada primariamente no rim recomendada alguma modificação na posologia para pacientes com insuficiência renal. Quando o clearance de creatinina for > 10, porêm < 40 ml/min/1,73 m 2, a posologia recomendada para a maioria das infecções é uma dose inicial de 400 mg seguida por uma dose de manutenção de 200 mg uma vez ao dia (1/2 comprimido). Sugere-se determinação seriada dos níveis de lomefloxacina para avaliar necessidade de alteração dos intervalos de dose. Quando somente o nível de creatinina sérica for disponível, a seguinte fórmula (baseada no sexo, peso e idade do paciente) pode ser usada para converter este valor em clearance de creatinina (CL Cr ml/min). A equação presume que a função renal do paciente esteja já estável: homens: [Peso em kg] x [140 idade] [72 x creatinina sérica (mg/100 ml)]. Mulheres: 0,85 x valor acima. Profilaxia: Quando se considerar apropriado profilaxia pré-operatéria por via oral ou procedimentos cirúrgicos transuretrais, deve-se administrar uma dose única de 400 mg de MEFLOX por via oral 2 a 6 horas antes da cirurgia.
Laboratórios KLINGER do Brasil Ltda.

Fórmula :

Cada comprimido contém: Cloridrato de lomefloxacina 441,6 mg (equivalente a 400 mg de lomefloxacina); Excipientes: Lactose monoidratada, carboximetilcelulose célcica, estearato de magnésio, hidroxipropilcelulose, estearato de polioxil-40, hidroxipropilmetilcelulose, opaspray M-1-711-B, polietilenoglicol 400.

Interação Medicamentosa :

A administração concomitante de sucralfato e antiácidos contendo alumínio e magnésio diminui a biodisponibilidade de lomefloxacina, por formar complexos quelantes; portanto a ingestão destes antiácidos deve ocorrer no mínimo 2 horas antes ou 2 horas após a administração de lomefloxacina para minimizar este decrscimo na biodisponibilidade. A co-Administração com probenecida retarda a eliminação da lomefloxacina. Deve-se evitar o uso concomitante de lomefloxacina e fembufeno. A lomefloxacina não interage com cafena. Ao contrrio de muitas outras quinolonas, a lomefloxacina não interage com a teofilina. As quinolonas podem aumentar os efeitos do anticoagulante oral, warfarina, ou seus derivados. A cimetidina demonstrou interferir na eliminação de outras quinolonas, aumentando significativamente a meia-vida. Não se estudou sua interação com lomefloxacina. a administração concomitante com a alimentação retarda um pouco a absorção, porêm, não influi sobre a extensão da absorção.

Fabricante :

Fabricante : s Klinger do Brasil Ltda.

Rua Assahi, 45 / An 1 - Vila Camargo
São Bernardo do Campo / SP

Medicamentos do mesmo fabricante :

Camoxin, Clistin, Meflox


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.