Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Mantidan - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Amantadina e Cloridrato de Amantadina

Classe terapêutica : Antiparkinsonianos

Apresentação : Caixa com 20 e 60 comprimidos.

Indicação : Parkinsonismo idioPótico, arteriosclertico e Pós-encefaltico.

Efeito Colateral :

Podem ocorrer livedos reticularis, nervosismo, dificuldades na concentração e na fala, hipotensão ortostática, vertigens, sensações de atordoamento, retenção urinária, ataxia, depressão psquica, insônia e letargia. Em casos isolados foram referidos vômitos, anorexia, secura da boca, tremores, erupções cutâneas, descompensação cardíaca, leucopenia, alucinações e confusão mental. Tais efeitos geralmente são transitórios e regridem rapidamente após a suspensão do tratamento. Doses aproximadamente quatro vezes mais altas que as recomendadas podem causar convulsões.

Modo de Usar :

1 comprimido 2 vezes ao dia e, eventualmente, aumentar até 1 comprimido 3 vezes ao dia.

Contra indicação :

história de epilepsia. úlceras gástricas e duodenais. O medicamento está contra indicado também para pacientes com hipersensibilidade ao medicamento.

Modo de usar :

1 comprimido 2 vezes ao dia e, eventualmente, aumentar até 1 comprimido 3 vezes ao dia.

Contra-Indicaçõese Precauções

MANTIDAN está contra-indicado para indivíduos hipersensíveis a amantadina, com úlcera gástrica e duodenais e com histrico de epilepsia.
Durante o tratamento, o paciente deve evitar atividades arriscadas que exijam alerta e coordenação motora. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do incio, ou durante o tratamento.
NO TOME Remédio SEM O CONHECIMENTO DO SEU médico. PODE SER PERIGOSO PARA SUA Saúde.

Cuidados de Armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (entre 15C e 30ºC). Proteger da luz e umidade.

Informaçães Técnicas

MANTIDAN é uma antiparkinsoniano contendo amantadina, uma amina primria. Quimicamente triciclo [3.3.1.1.3.7]decan-1-amina, cloridrato. As fórmulas são:
MANTIDAN É indicado no tratamento do parkinsonismo, tendo estrutura química e mecanismo de ação
diferentes dos antiparkinsonianos clssicos e da L-Dopa. O efeito teraPóutico de MANTIDAN manifesta-se poucos dias após o nicio do tratamento. Geralmente, a lentidão anormal de movimentos e a rigidez melhoram mais do que o tremor. MANTIDAN pode ser empregado isoladamente ou em associação com antiparkinsonianos clssicos, a critério médico. MANTIDAN particularmente indicado em associação com L-Dopa, porque permite obter resultados mais rpidos e reduzir a dose de L-Dopa.

Informações ao paciênte

Ação ESPERADA DO MEDICAMENTO
MANTIDAN É indicado no tratamento do parkinsonismo. O efeito teraPóutico manifesta-se poucos dias após o incio do tratamento.

ingestão Concomitante Com Outras Substâncias

O uso concomitante deste medicamento com antialérgicos deve ser feito sob estrita orientação médica.

Interação Medicamentosa :

O uso concomitante de anticolinrgicos pode aumentar os efeitos colaterais anticolinrgicos do medicamento. Simpaticomimáticos podem aumentar os efeitos sobre o sistema nervoso central. Amantadina reduz a tolerância ao álcool.

Pacientes Idosos

A dose deve ser reduzida em pacientes com insuficiência renal e naqueles com idade de 65 anos ou mais, pois nestes casos pode haver acmulo no plasma e no organismo, já que o medicamento não metabolizado e excretado principalmente na urina.

Prazo de Validade

Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade de MANTIDAN de 48 meses contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.
NO USE MEDICAMENTOS COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO.

Precauções e Advertências

Empregar com cautela na arteriosclerose cerebral em pessoas idosas, em casos com distúrbios cardiovasculares, hepáticos ou renais, eczemas recorrentes e psicoses. O tratamento não deve ser interrompido abruptamente, uma vez que alguns pacientes podem desenvolver uma crise parkinsoniana.
A dose deve ser reduzida em pacientes com insuficiência renal e naqueles com idade de 65 anos ou mais, pois nestes casos pode haver acmulo no plasma e no organismo, já que o medicamento não metabolizado, e excretado principalmente na urina. A dose necessita ser ajustada em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva, edema perifrico ou hipotensão ortostática. O produto não é recomendado durante o perãodo de amamentação, pois excretado no leite materno. Ainda não foi estabelecida a eficácia e segurança do uso em recêm-nascidos e crianças com menos de 1 ano de idade.
Este produto deve ser usado exclusivamente sob rigoroso controle médico. Não deve ser utilizado nos três primeiros meses da gravidez e no perãodo de amamentação. Pacientes com suspeita de epilepsia ou outros ataques deverão rigorosamente ser observados, pois pode haver um aumento na Ocorrência destes fenmenos. Os pacientes com histrico de insuficiência cardíaca congestiva ou edema perifrico deverão ser cuidadosamente observados, assim como os pacientes que desenvolveram insuficiência cardíaca congestiva durante o tratamento com Amantadina.

Superdosagem :

Em casos de uma intoxicação aguda podem ocorrer distúrbios neuromusculares e sintomas de psicose aguda, Às vezes de caréter anticolinrgico. Midrase, estado de confusão mental, desorientação, alucinações visuais, delírio, hiper-reflexia, inquietação motora e, eventualmente, convulsões. após ingestão oral recente, efetuar lavagem gástrica. Administrar líquidos por via oral ou endovenosa, eventualmente instituir diurese forçada, com colocação de sonda vesical. Nas convulsões, administrar Diazepam. Manter o paciente sob vigilância contínua. Não existe um antídoto específico para Amantadina.

Fabricante :

EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA.
Av. Ver. José Diniz, 3.465
São Paulo – SP
SAC 0800-704-3876
euroatende@eurofarma.com.br
CNPJ: 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira

Medicamentos do mesmo fabricante :

Acetilcisteina, Aciclovir, Aires, Algiprofen, Amoxicilina, Amplacilina, Anastrozol, Andolba, Anginorub, Benzetaci, Bromazepam, Calfolin, Cefadroxil, Cefalexina, Cefazol, Cefotax, Ceftazidima, Cetoprofeno, Ciprocin, Cisplatex, Citab, Citavir, Closecs, Debei, Dexalgen, Digestbem, Diupress, Diurisa, Doxina, Equitam, Etopos, Fisiofer, Flusan, Fluxene, Helmiben, Hiperex, Inotam, Lamivudina, Lento C, Locoid, Lorium, Mantidan, Mecacin, Mepraz, Micotrizol, Minilax, Mucodestrol, Mud, Nistatina, Norelbin, Omnic 04, Paclitax, Paracetamol, Pipurol, Pondera, Proflan Comprimidos, Proflan Creme, Rubina, Selene, Siludrox, Simeco Plus, Stimulance Multi Fiber, Subitan, Superhist, Vagitrene, Vagivit, Vasativ, Wycillin, Zart 50 mg, Zart H, Zart, Zidix, Zina 5 mg, Zina,

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Curso Master O Cara da Foto