Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Losacoron - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Losartan Potassico.

Apresentação : Comprimidos de 50mg: Embalagem com 14 comprimidos.

Indicação :

LOSACORON é indicado para o tratamento da hipertensão.
LOSACORON é indicado para o tratamento da insuficiência cardíaca, geralmente em combinação com diuréticos e digitlicos.
LOSARTAN potássico tem demonstrado efeito benfico na sobrevida desses pacientes.

Efeito Colateral :

LOSACORON tem se mostrado em geral bem tolerado em estudos clínicos controlados de hipertensão; os efeitos colaterais tém sido em geral de natureza leve e transitéria e não tem requerido a descontinuação da terapia.
A Incidência global de efeitos colaterais relatados com LOSACORON foi comparvel do placebo.
Em estudos clínicos controlados de hipertensão essencial, tontura foi o único efeito colateral relatado como relacionado droga, que ocorreu com Incidência superior do placebo em 1% ou mais, dos pacientes tratados com LOSACORON. Além disso efeitos ortostáticos relacionados dose foram observados em menos de 1% dos pacientes. Raramente foi relatado exantema, embora a Incidência em estudos clínicos controlados tenha sido menor do que a do placebo.
LOSACORON tem sido geralmente bem tolerado em estudos clínicos controlados de insuficiência cardíaca. Os efeitos adversos mais comuns relacionados droga foram tontura e hipotensão.
Foram relatados os seguintes efeitos adversos após a comercialização do produto: Hipersensibilidade: angioedema (envolvendo edema de face, lbios, faringe e/ou lngua) foi raramente relatado em pacientes tratados com LOSACORON. Gastrintestinais: diarreia, anormalidades da função hepática. mêsculo-esquelticos: mialgia. Sistemas nervoso e psiquitrico: enxaqueca. Pele: urticária e prurido.
Em estudos clínicos controlados de hipertensão essencial, alterações clinicamente importantes em parâmetros laboratoriais padro foram raramente associadas com a administração de LOSACORON. Hipercalemia (potássio srico > 5,5 mEq/l) ocorreu em 1,5% dos pacientes. Elevações nos valores de ALT ocorreram raramente e voltaram aos valores iniciais com a descontinuação da terapia.

Modo de Usar :

hipertensão
A dose inicial usual e de manutenção da terapia de 50mg uma vez ao dia, para a maioria dos pacientes. O efeito anti-hipertensivo máximo é obtido 3-6 semanas após o incio da terapia. Alguns pacientes podem obter benefício adicional se a dose for aumentada para 100mg uma vez ao dia.
Para pacientes com depleção de volume intravascular (por exemplo, pacientes tratados com altas doses de diuréticos), deve ser considerada uma dose inicial de 25mg uma vez ao dia.
Não há necessidade de ajuste posológico inicial para pacientes idosos ou para pacientes com disfunção renal, incluindo pacientes sob dilise. Deve ser considerada a utilização de uma dose mais baixa para pacientes com história de disfunção hepática.
LOSACORON pode ser administrado com outros agentes anti-hipertensivos.
LOSACORON pode ser administrado com ou sem alimentos.
Insuficiência cardíaca
Geralmente, a dose deve ser titulada em intervalos semanais (isto , 50mg diariamente) até a dose usual de manutenção de 50mg uma vez ao dia, de acordo com a tolerabilidade do paciente.

Precauções :

Em pacientes que apresentam depreção de volume intravascular (por exemplo, aqueles com altas doses de diuréticos), pode ocorrer hipotensão sintomática. Essas condições devem ser corrigidas antes da administração de LOSACORON, ou deve-se utilizar uma dose inicial mais baixa.
Disfunção hepática
Com base em dados de farmacocinética que demonstram aumentos significativos das concentrações plasmáticas de LOSARTAN potássico em pacientes cirrticos, deve-se considerar doses mais baixas em pacientes com histrico de disfunção hepática.
Disfunção renal
Como conseqncia da inibição do sistema renina-angiotensina, foram relatadas alterações na função renal, incluindo insuficiência renal, em indivíduos sucetíveis; essas alterações da função renal podem ser reversíveis com a descontinuação da terapia.
Outras drogas que afetam o sistema renina-angiotensina podem aumentar as taxas de uria e creatinina séricas em pacientes com estenose da artria renal bilateral ou estenose da artria de rim único. Foram relatados efeitos similares com LOSACORON; essas alterações da função renal podem ser reversíveis com a descontinuação da terapia.
Pacientes com insuficiência cardíaca
A substituição de um inibidor da ECA por LOSARTAN potássico em pacientes com insuficiência cardíaca estável não foi adequadamente estudada. O uso concomitante de LOSARTAN potássico e inibidores da ECA não foi adequadamente estudado.
- Gravidez
Quando utilizadas durante o segundo e o terceiro trimestre da gravidez, as drogas que atuam diretamente no sistema renina-angiotensina podem causar danos e até a morte do feto em desenvolvimento. Quando houver confirmação de gravidez, o tratamento com LOSARTAN potássico deve ser suspenso o mais rapidamente possível.
Embora não haja experiência com utilização de LOSACORON em mulheres grávidas, estudos realizados com LOSACORON em animais demonstraram danos e morte do feto recêm-nascido; acredita-se que esse mecanismo seja farmacologicamente mediado pelos efeitos no sistema renina-angiotensina. Em humanos, a perfusão renal fetal, que depende do desenvolvimento do sistema renina-angiotensina, comea no segundo trimestre; assim, o risco para o feto aumenta se LOSARTAN potássico for administrado durante o segundo ou terceiro trimestre da gravidez.
- Nutrizes
Não se tem conhecimento de que LOSACORON excretado no leite humano. Uma vez que muitas drogas são excretadas no leite humano e devido ao potencial de efeitos adversos no lactente, deve-se optar por suspender a amamentação ou o tratamento com LOSARTAN potássico, levando-se em consideração a importncia da droga para a me.
- Uso pediátrico
A segurança e a eficácia em crianças ainda não foram estabelecidas.
- Uso em idosos
Nos estudos clínicos, houve diferena no perfil de eficácia e segurança de LOSACORON, relacionada idade.

Modo de usar :

hipertensão
A dose inicial usual e de manutenção da terapia de 50mg uma vez ao dia, para a maioria dos pacientes. O efeito anti-hipertensivo máximo é obtido 3-6 semanas após o incio da terapia. Alguns pacientes podem obter benefício adicional se a dose for aumentada para 100mg uma vez ao dia.
Para pacientes com depleção de volume intravascular (por exemplo, pacientes tratados com altas doses de diuréticos), deve ser considerada uma dose inicial de 25mg uma vez ao dia.
Não há necessidade de ajuste posológico inicial para pacientes idosos ou para pacientes com disfunção renal, incluindo pacientes sob dilise. Deve ser considerada a utilização de uma dose mais baixa para pacientes com história de disfunção hepática.
LOSACORON pode ser administrado com outros agentes anti-hipertensivos.
LOSACORON pode ser administrado com ou sem alimentos.
Insuficiência cardíaca
Geralmente, a dose deve ser titulada em intervalos semanais (isto , 50mg diariamente) até a dose usual de manutenção de 50mg uma vez ao dia, de acordo com a tolerabilidade do paciente.

Fórmula :

Cada comprimido contém:
Losartan potássico ....................50mg
Excipientes: celulose microcristalina, lactose, amido de milho, estearato de magnésio, glicolato amido sódico, dióxido de silício, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose, corante alum. laca azul.

Contra indicação :

LOSACORON É contra indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida ao LOSARTAN potássico ou a outros componentes da fórmula. Não deve ser usado durante a gravidez e lactação. Avise seu médico se voc tiver alguma doença no fgado, rins ou insuficiência cardíaca.
Hipotensão e desequilíbrio hidro / eletrolítico

Informaçães Técnicas

LOSARTAN potássico, o primeiro de uma nova classe de agentes para o tratamento da hipertensão e da insuficiência cardíaca, é um antagonista do receptor (tipo AT1) da angiotensina II.
Mecanismo de ação
A angiotensina II, um potente vasoconstritor, é o principal hormnio ativo do sistema renina-angiotensina e o maior determinante da fisiopatologia da hipertensão. A angiotensina II liga-se ao receptor AT1, encontrado em muitos tecidos (por exemplo, mêsculo vascular liso, glndulas adrenais, rins e coração) e desencadeia vrias ações biológicas importantes, incluindo vasoconstrição e liberação de aldosterona. A angiotensina II também estimula a proliferação de células da musculatura lisa. Um segundo receptor da angiotensina ll foi identificado como subtipo AT2, mas sua função na homeostase cardiovascular desconhecida.
O LOSARTAN potássico é um composto sintético potente, ativo por via oral. Em bioensaios de ligação e farmacológicos, liga-se seletivamente ao receptor AT1 .In vitro e in vivo, tanto o LOSARTAN potássico quanto seu metabólito ácido carboxlico farmacologicamente ativo (E-3174) bloqueiam todas as ações fisiologicamente relevantes da angiotensina ll, sem levar em consideração sua fonte ou via de síntese. Diferentemente de alguns antagonistas peptdicos da angiotensina ll, o LOSARTAN potássico não tem efeitos agonistas.
O LOSARTAN potássico liga-se seletivamente ao receptor AT1 e não se liga ou bloqueia outros receptores de hormônios ou canais iúnicos importantes na regulação cardiovascular. Além disso, o LOSARTAN potássico não inibe a ECA (cininase ll), a enzima que degrada a bradicinina. Conseqentemente, os efeitos não-relacionados diretamente ao bloqueio do receptor AT1, como a potencialização dos efeitos mediados pela bradicinina ou o desenvolvimento de edema (LOSARTAN potássico: 1,7%; placebo: 1,9%), não estáo associados ao LOSARTAN potássico.
- Absorção
após a administração oral, o LOSARTAN potássico é bem absorvido e sofre metabolismo de primeira passagem, formando um metabólito ativo do ácido carboxlico e outros metabólitos inativos. A biodisponibilidade sistémica dos comprimidos de LOSARTAN potássico de aproximadamente 33%. -As concentrações máximas médias de LOSARTAN potássico e de seu metabólito ativo são alcançadas em 1 hora e entre 3 e 4 horas, respectivamente. Não houve efeito clinicamente significativo no perfil da concentração plasmática de LOSARTAN potássico quando a droga foi administrada com uma refeição padronizada.
- Distribuição
Tanto o LOSARTAN potássico quanto seu metabólito ativo ligam-se 99% com as proteínas plasmáticas, principalmente a albumina. O volume de distribuição de LOSARTAN potássico de 34 litros. Estudos em ratos indicam que o LOSARTAN potássico praticamente não atravessa a barreira hemato-encefólica.
- Metabolismo
Aproximadamente 14% da dose de LOSARTAN potássico administrada por via oral É convertida ao seu metabólito ativo. após a administração oral, LOSARTAN potássico marcado com C14, a radioatividade plasmática circulante fundamentalmente atribuda ao LOSARTAN potássico e ao seu metabólito ativo. A conversão mínima de LOSARTAN potássico e ao seu metabólito ativo foi observada em aproximadamente 1% dos indivíduos estudados.
Em adição ao metabólito ativo, metabólitos inativos são formados, incluindo dois principais metabólitos formados por hidroxilação da cadeia lateral butlica e um metabólito secundário, um glucurondeo N-2 tetrazol.
- Eliminação
"Clearance" plasmático de LOSARTAN potássico e de seu metabólito ativo de aproximadamente 600ml/mim e 50ml/mim, respectivamente. O "clearance" renal de LOSARTAN potássico e de seu metabólito ativo de aproximadamente 74ml/mim e de 26ml/mim, respectivamente. Quando o LOSARTAN potássico é administrado por via oral, aproximadamente 4% da dose são excretados inalterados na urina, e 6% são excretados na forma de metabólito ativo. A farmacocinética de LOSARTAN potássico e de seu metabólito ativo linear com doses de LOSARTAN potássico de até 200mg.
após a administração oral, as concentrações plasmáticas de LOSARTAN potássico e de seu metabólito ativo diminuem poli-exponencialmente com a meia-vida final de aproximadamente 2 horas e 6-9 horas, respectivamente. Durante a administração da dose diária de 100mg, nem o LOSARTAN potássico, nem o seu metabólito ativo se acumulam significativamente no plasma.
Tanto a excreção biliar quanto a urinária contribuem para a eliminação de LOSARTAN potássico e seus metabólitos. após uma dose oral de LOSARTAN potássico marcado com C14 em seres humanos, aproximadamente 35% da radioatividade são recuperados na urina e 58%, nas fezes.

Informações ao paciênte

é usado no tratamento da hipertensão arterial.
Cuidados de conservação: Conservar o produto em temperatura ambiente (15 - 30oC). Proteger da luz e umidade.
Prazo de validade: 24 meses a partir da data da fabricação (VIDE CARTUCHO). Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
LOSACORON está contra indicado em mulheres grávidas especialmente durante o segundo e terceiro trimestre, ou que estejam amamentando. Mulheres em idade frtil devem tomar medidas contraceptivas de modo a evitar a gravidez.
"Informe imediatamente seu médico a Ocorrência de gravidez na vigncia do tratamento ou após seu trmino, e se está amamentando".
"Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horrios, as doses e a duração do tratamento".
"Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico".
"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAção médica".
Informe seu médico o aparecimento de reações adversas tais como: mal estar, fraqueza, dor abdominal, edema, dor no peito, náuseas, faringite, diarreia, dor de cabeça, tontura, congestáo nasal. Durante estudos clínicos, estes fenmenos em geral, foram leves não levando interrupção do tratamento.
"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS crianças".
LOSACORON poderá ser tomado acompanhado ou não de alimentos ou agentes anti-hipertensivos.
"Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do incio ou durante o tratamento".
Contra-indicações: É contra indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida ao LOSARTAN potássico ou a outros componentes da fórmula. Não deve ser usado durante a gravidez e lactação. Avise seu médico se voc tiver alguma doença no fgado, rins ou insuficiência cardíaca.

Interação Medicamentosa :

Não foram identificadas Interações Medicamentosas: de significado clínico.
Os compostos que foram avaliados nos estudos clínicos de farmacocinética incluem hidroclorotiazida, digoxina, varfarina, cimetidina, fenobarbital e cetoconazol.

Precauções: (vide Item Precauções)

Durante o tratamento o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.
"NO TOME Remédio SEM O CONHECIMENTO DO SEU médico, PODE SER PERIGOSO PARA SUA Saúde".

Superdosagem :

Os dados disponíveis relativos superdosagem em seres humanos são limitados. As manifestações mais prováveis de superdosagem seriam hipotensão e taquicardia; bradicardia poderia ocorrer por estimulação parassimPótica (vagal). Se ocorrer hipotensão sintomática, deve-se instituir tratamento de suporte.
O LOSARTAN potássico e/ou seu metabólito ativo não são removidos da circulação sanguínea por hemodilise.
A observação a seguir refere-se ao dispositivo legal (Portaria 11/81 da DIMED), aplicvel a todo e qualquer novo medicamento durante os primeiros cinco anos de comercialização.
"ATENção: ESTE PRODUTO é um NOVO MEDICAMENTO, EMBORA AS PESQUISAS REALIZADAS TENHAM INDICADO eficácia E segurança QUANDO CORRETAMENTE INDICADO, PODEM OCORRER reações ADVERSAS IMPREvisíveIS AINDA NO DESCRITAS OU CONHECIDAS. EM CASO DE SUSPEITA DE reações ADVERSAS O médico responsável DEVE SER NOTIFICADO".

Uso Em Idosos

Nos estudos clínicos, não houve diferena no perfil de eficácia e segurança de LOSARTAN potássico, relacionada idade, portanto, o

Fabricante :

Vitapan Indústria farmacêutica Ltda.

Endereço: Rua VPR 01, Quadra 02-A, Modulo 01, Daia
Anápolis - GO, 75132-020
Telefone: (62) 3902-6100
CNPJ: 30.222.814/0001-31
Industria Brasileira.

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aceclofenaco, Alendrin, Algy Flanderil, Amlodil, Ancloric, Assedatil, Atenoclor, Baczin, Beritin BC, Binafin, Bronquil, Butacid, Cecoflan, Celoxin, Cifloxan, Cinazin, Clarivit, Clordilon, Cloridrato de Amilorida Hidroclorotiazida, Clotigen, Dermitrat, Dermonil, Descoflan, Dexamex, Dibetam, Digoxan, Dimedril, Dimenidrin, Diureclor, Doralex, Dorfenol, Doxilina, Dnergrip-C, Feldran, Ferrison, Flamalgen, Flamatrat, Fluconid, Fungitrin, Gellat, Ginecol,
  • Glicomet, Hemodase, Ivermectina, Katrizan, Lisinoprid, Lorasc, Lorasliv, Losacoron, Mebendathil, Meloflan, Micotrin, Miocardil, Mucovit, Nimelid, Nimelit, Nistagen, Panvermin, Peptovit, Permitrat, Predcort, Pressomet, Pulmotrat, Quadrineo, Renapril, Resfriol, Reumotec, Ritroxim, Secdazol, Sivastin, Soripan, Suavebaby, Sulfato de Salbutamol, Tenolon, Ulcevit, Vertizan, Vitaglos, Vital Colírio, Vitromicin,

    Advertências :

    Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

    Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

    Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

    Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

    Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

    O ministério da saúde adverte:

    A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

    Como descartar os medicamentos :

    Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

    Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

    Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

    Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

    Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

    As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

    Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

    Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

    No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

    Mantenha-o longe do alcance de crianças.

    Manuseie-o com as mãos limpas.

    Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

    O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

    Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

    Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

    Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

    Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

  • Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular