Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Lopressor - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Tartarato de Metoprolol.

Classe terapêutica : Betabloqueadores cardiosseletivos.

Apresentação : Comprimidos envernizados. Caixas com 20 comprimidos.

Indicação : Lopressor é indicado para distúrbios do ritmo cardíaco, inclusive arritmias ventriculares e supraventriculares. Infarto agudo do miocárdio suspeito ou confirmado; para prevenção secundária após infarto do miocárdio. hipertensão: como monoterapia em associação com outros anti-hipertensivos, como por exemplo, diurético; vasodilatadores perifricos ou inibidores da enzima conversora de angiotensina (IECAs). Angina do peito: para profilaxia a longo prazo. Hipertireoidismo (como medicação coadjuvante). distúrbios cardíacos funcionais com palpitação. Prevenção da enxaqueca.

Efeito Colateral :

reações adversas mais comuns são:
Sistema nervoso central e perifrico: fadiga, vertigens, cefaleia.
Sistema cardiovascular: bradicardia, hipotensão postural (ocasionalmente com sncope).
Trato gastrintestinal: náuseas e vômitos, dor abdominal.
Trato respiratério: dispnéia de exercício.

Modo de Usar :

Os comprimidos devem ser ingeridos com o auxílio de um líquido sem mastigar.
distúrbios do ritmo cardíaco
100 a 150 mg / dia administrados em 2 ou 3 doses divididas; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 300 mg.
Infarto do miocárdio
A dose recomendada pode ser reduzida dependendo do estado hemodinâmico do paciente.
Tratamento de manutenção - a dose oral de manutenção de 200 mg / dia, administrados em 2 doses divididas. O tratamento deve continuar por no mínimo 3 meses.
hipertensão
100 a 200 mg / dia, administrados tanto como dose única pela manhã ou em 2 doses divididas (manhã e noite). Se necessário, pode-se prescrever adicionalmente outro anti-hipertensivo (veja "indicações").
Angina do peito
100 a 200 mg / dia, administrados em 2 doses divididas; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 400 mg.
Hipertireoidismo
150 a 200 mg (pode ser aumentada até 400 mg) por dia, administrados em 3 a 4 doses divididas
distúrbios da função cardíaca com palpitação; prevenção da enxaqueca
100 mg / dia, administrados em dose única pela manhã; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 200 mg, administrados em 2 doses divididas (manhã e noite).
Crianças
A segurança e a eficácia de LOPRESSOR não estáo estabelecidas em crianças.

Contra-indicaçao ;

Alergia ao metoprolol, a qualquer um dos componentes da fórmula ou a outros betabloqueadores; pulso irregular ou lento ou insuficiência cardíaca, m circulação nos membros (por exemplo, muito frio, mos e Pós Pólidos ou dor nos mêsculos da perna, quando vocé anda), pressão baixa, asma ou algumas vezes falta de ar.
Gravidez e Lactação: Não se deve usar nenhuma medicação nos primeiros 3 meses de gestação e o potencial de risco / benefício do tratamento deve ser cuidadosamente considerado durante a gravidez. Pequenas quantidades de LOPRESSOR são secretadas no leite materno: com doses terapêuticas, um lactente que consuma 1 L de leite por dia, receberia uma dose menor que 1 mg de LOPRESSOR. Todavia, lactentes devem ser cuidadosamente observados em relação aos efeitos betabloqueadores.

Precauções :

Recomenda-se cuidado aos pacientes que dirigem veículos ou operam máquinas, pois sua capacidade de reação pode ser afetada, especialmente no incio do tratamento.

Modo de usar :

Os comprimidos devem ser ingeridos com o auxílio de um líquido sem mastigar.
distúrbios do ritmo cardíaco
100 a 150 mg / dia administrados em 2 ou 3 doses divididas; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 300 mg.
Infarto do miocárdio
A dose recomendada pode ser reduzida dependendo do estado hemodinâmico do paciente.
Tratamento de manutenção - a dose oral de manutenção de 200 mg / dia, administrados em 2 doses divididas. O tratamento deve continuar por no mínimo 3 meses.
hipertensão
100 a 200 mg / dia, administrados tanto como dose única pela manhã ou em 2 doses divididas (manhã e noite). Se necessário, pode-se prescrever adicionalmente outro anti-hipertensivo (veja "indicações").
Angina do peito
100 a 200 mg / dia, administrados em 2 doses divididas; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 400 mg.
Hipertireoidismo
150 a 200 mg (pode ser aumentada até 400 mg) por dia, administrados em 3 a 4 doses divididas
distúrbios da função cardíaca com palpitação; prevenção da enxaqueca
100 mg / dia, administrados em dose única pela manhã; se necessário, a dose diária pode ser aumentada para 200 mg, administrados em 2 doses divididas (manhã e noite).
Crianças
A segurança e a eficácia de LOPRESSOR não estáo estabelecidas em crianças.

Fórmula :

Cada comprimido contém: tartarato de metoprolol 100 mg; excipiente (lactose, amido glicolato de sódio, polivinilpirrolidona, celulose microcristalina, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, metilcelulose, lacca, hidroxipropilmetilcelulose, dióxido de titânio, laca indigotina) q.s.p. 1 comprimido.

Fabricante :

Novartis Biociências S.A.

Novartis Pharma
0800-888-3003
8h às 17h
sic.novartis@novartis.com

Novartis Saúde Animal
0800-888-8280
seg. a sex., das 8h às 17h
nac.br@novartis.com

Novartis OTC
0800-775-8181
sic.novartis@novartis.com

CIBA Vision
0800-775-2422
sic.novartis@novartis.com

Sandoz
0800-400-9192
sac.sandoz@sandoz.com

Novartis é um grupo farmacêutico suíço criado em 1996 pela fusão de Ciba-Geigy e Sandoz com sede em Basileia, na Suíça. A Novartis está dividida em três grandes divisões: Pharma, Consumer Health e Sandoz.

Alguns medicamento do mesmo Fabricante :

Aclasta, Actigall, Afinitor, Agasten, Agrovet PS, Agrove, Anacyclin, Anafranil, Andursil, Apresolina, Aredia, Buspanil, Calsan, Cataflam D, Cedilanide, Cibacalcina, Cibalena A, Clofazimina, Comtan, Deserila, Desferal, Diocomb SI, Diovan Amlo, Diovan HCT, Doretrim, Estalis, Exelon, Faclor AP, Faclor, Flotac, Glyvenol, Hydergine, Leucomax, Lioresal, Locorten, Lopressor, Losalen, Lotensin H, Ludiomil, melleril, Mericomb, Merigest, Merimono, Methergin, Miflasona, Parlodel Sorol, Sandostatin, Trimedal Tosse, Xolair, Zaditen, Zelmac, Zometa, Zurcal,

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.