Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Levordiol - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : levonorgestrel

Apresentação : Cada cartela de Levordiol contém 28 comprimidos, sendo 6 comprimidos rosa, 5 comprimidos amarelos, 10 comprimidos brancos e 7 comprimidos salmo.

Indicação : Contraceptivo, no controle de irregularidades menstruais e na supressão da ovulação.

Efeito Colateral :

Entre os efeitos colaterais possveis de associações progestágeno-estrogênicas podem ser citados dor de cabeça, náuseas, vômitos, discretas alterações de peso corPóreo, tensão nos seios, modificações do fluxo menstrual, alterações da libido, humor deprimido, manchas na pele, sangramentos intermenstruais.

Modo de Usar :

A paciente deve ser instruída a tomar um comprimido ao dia, sempre no mesmo horrio, principalmente após o jantar ou ao deitar, com pequena quantidade de líquido, sem mastigar. Iniciar o tratamento no 5 dia do ciclo menstrual, independente do sangramento haver terminado ou não, ingerindo um comprimido ao dia, seguindo a ordem numrica indicada no verso da cartela. Durante os primeiros 14 dias do primeiro ciclo de tratamento necessário tomar medidas anticoncepcionais não hormonais adicionais, tipo barreira mecúnica (camisinha, diafragma). Levordiol deve ser administrado ininterruptamente; ao terminar uma cartela a paciente Deverá iniciar outra, imediatamente no dia seguinte. Caso ocorra sangramento intermenstrual transitório a paciente Deverá ser instruída a não interromper o tratamento. Se a hemorragia for persistente e prolongada o médico Deverá ser informado. Omissão de comprimidos: caso a paciente esquea de tomar 1 ou 2 comprimidos de Levordiol, Deverá tomá-los to logo se lembre. O comprimido imediatamente posterior ao(s) esquecido(s) Deverá ser ingerido no horrio programado e um método contraceptivo não hormonal adicional, tipo barreira mecúnica, Deverá ser utilizado até a menstruação seguinte. Caso a paciente tenha esquecido de tomar três ou mais comprimidos consecutivos recomenda-se interromper o tratamento e utilizar outro método contraceptivo, como barreira mecúnica, até a próxima menstruação quando no 5 dia, Deverá ser iniciado novo blister de Levordiol. Se os comprimidos omitidos forem da cor salmo, recomenda-se que sejam ingeridos to logo a paciente se lembre e que o tratamento seja então continuado na seqncia normal, pois tais comprimidos são isentos de hormônios, contendo apenas vitamina B6 como componente ativo. Se no esquecimento de um ou mais comprimidos não ocorrer menstruação no ciclo posterior, recomenda-se interrupção imediata da medicação e verificação da possibilidade de gravidez. Superdosagem: a superdosagem parece apresentar sintomas imediatos e os sintomas em longo prazo não formam firmemente estabelecidos. Quando ocorrer superdosagem, pode ser feita lavagem gástrica se a ingestão for recente. Medidas gerais de observação e controle dos sintomas devem ser tomadas. Testes de função hepática podem ser feitos, principalmente verificação dos níveis de transaminases, até 3 semanas após a Ocorrência da superdosagem.

Contra indicação :

Mulheres que apresentarem pelo menos uma das seguintes condições: gravidez suspeita ou confirmada, doenças vasculares cerebrais ou coronarianas, distúrbios graves da função hepática, histrico de icterícia com o uso anterior de contraceptivo hormonal ou de icterícia colestática da gravidez, síndrome de Dubin-Johnson ou Rotor, tromboflebites ou doenças tromboemblicas, diabetes acelerado, anemia falciforme, carcinoma de mama ou dos genitais, suspeito ou confirmado, neoplasia estrgeno-dependente, suspeita ou confirmada, sangramento genital anormal, herpes gravdico. É contra-indicada a utilização deste produto durante o perãodo de amamentação.

Precauções :

Aconselha-se antes de prescrever contraceptivos hormonais, realizar exame físico e histrico clínico completos, repetindo-se este cuidado periodicamente durante o seu uso. Atenção especial deve ser dedicada pressão arterial, mamas, abdômen e rgos Pólvicos, incluindo esfregaos de Papanicolaou. Sangramentos intermenstruais podem ocorrer eventualmente em usurias de contraceptivos orais, especialmente durante os três primeiros meses de uso. Causas não hormonais devem ser consideradas e medidas diagnsticas adequadas devem ser feitas para verificar malignidade, tanto nos casos de sangramentos intermenstruais como em qualquer sangramento vaginal irregular. Se a patologia for excluída, observar por algum tempo e descontinuar a medicação se necessário. Em caso de amenorria, pesquisar gravidez. Uma vez que levonorgestrel e etinilestradiol podem causar certo grau de retenção líquida, condições que possam ser influenciadas por esse fator como epilepsia, enxaqueca, asma, disfunção cardíaca ou renal, requerem cuidadosa observação. Em pacientes com histrico de depressão psquica, recomenda-se acompanhamento cuidadoso. Caso a depressão volte a se manifestar de maneira significativa, descontinuar a medicação . Foi observada uma diminuição da tolerância glicose em uma percentagem significante de pacientes com o uso de anovulatérios. Portanto, pacientes diabticas devem ser constantemente monitoradas durante o uso de Levordiol. Leiomiomas uterinos podem aumentar de tamanho devido ao uso de associações estrgeno-progestogênicas. Descontinuar o uso de Levordiol nos casos em que ocorram icterícia colestática. Por esta razo, pacientes com história de icterícia colestática da gravidez deverão ser cuidadosamente monitoradas durante o uso de anovulatérios. O uso de anovulatérios poderá afetar testes de função hepática e avaliações endócrinas. Quando estes não estiverem normais na paciente, descontinuar o uso de Levordiol. Repetir os testes dois meses após a interrupção do tratamento. Os anovulatérios podem diminuir os níveis séricos dos folatos. Pacientes que interrompem a medicação e que engravidam pouco tempo depois, poderão desenvolver deficiência de folatos e complicações decorrentes. Recomenda-se que as mulheres que interrompem o uso de anovulatérios com a intenção de engravidar utilizem uma forma alternativa não esteroide de proteção contra a gravidez por algum tempo, antes de tentar engravidar. Cuidados especiais: o clínico Deverá avaliar criteriosamente as primeiras manifestações de trombose (tromboflebites, perturbações cerebrovasculares, embolia pulmonar e trombose retiniana). O tratamento com Levordiol Deverá ser imediatamente interrompido caso estas manifestações sejam observadas ou suspeitas. Em caso de perda sbita, parcial ou total da visão; ou quando se verifique Princípio de exoftalmia, diplopia ou enxaqueca deve-se interromper imediatamente o tratamento. Igualmente cessar o tratamento se o exame constatar edema papilar ou lesões retinianas vasculares. - Advertências: o uso de cigarros aumenta o risco de efeitos colaterais cardiovasculares sários dos anovulatérios. Este risco está aumentado com a idade e com o fumo intenso (15 ou mais cigarros por dia) e bastante importante em mulheres acima de 35 anos de idade. Mulheres que utilizam anovulatérios deve ser aconselhadas a não fumar. Existe risco aumentado de infarto do miocárdio ligado ao uso de anovulatérios. Foram relatados raros casos de tumores hepáticos, ocasionalmente fatais, em usurias de anovulatérios a curto e em longo prazo. Tais lesões podem se apresentar como uma massa abdominal ou sinais e sintomas de abdômen agudo. Estas lesões devem ser consideradas caso a paciente apresente dor abdominal espontnea ou mediante palpação, ou evidências de sangramento intra-abdominal. a administração de anovulatérios no perãodo Pós-parto pode interferir com a lactação. poderá haver uma diminuição na quantidade e qualidade do leite materno. Não foi determinado se pequenas quantidades das substâncias hormonais presentes no leite materno, provenientes do anovulatério, exercem algum efeito sobre a criança amamentada. Foi verificado que há maior risco de molstias da vescula biliar em pacientes que fazem uso de anovulatérios e de estrgenos. Foi constatado que há aumento da pressão arterial em pacientes que fazem uso de anovulatérios. Em alguns casos a hipertensão poderá ocorrer alguns meses após o incio da medicação . A Incidência de hipertensão maior após o primeiro ano de uso. A idade também influi no aparecimento de hipertensão. Pacientes que já acusaram hipertensão durante a gravidez podem ser mais propensas a ter aumento da pressão arterial ao usarem anovulatérios. Descontinuar a medicação caso a pressão aumente acentuadamente. A hipertensão surgida com o uso de anovulatérios, em geral, volta ao normal após a interrupção do uso do produto. Face ao risco muito aumentado de complicações tromboemblicas Pós-cirúrgicas em usurias de anovulatérios, aconselha-se descontinuar o tratamento, pelo menos, 4 semanas antes de uma cirurgia associada a este risco. - Interações Medicamentosas:: o efeito contraceptivo pode ser reduzido e o ndice de sangramentos intermenstruais aumentado quando há Administração concomitante e regular de drogas como: ampicilina, rifampicina, fenilbutazona, hidantona e barbitúricos. há relatos de alterações entre estrgenos e antidepressivos tricclicos, provocando sintomas de toxicidade em pacientes.

Fórmula :

Comprimido rosa: levonorgestrel 0,050 mg;etinilestradiol 0,030 mg; vitamina B6 10,0 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido. Comprimido amarelo: levonorgestrel 0,075 mg; etinilestradiol 0,040 mg; vitamina B6 10,0 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido. Comprimido branco: levonorgestrel 0,125 mg; etinilestradiol 0,030 mg; vitamina B6 10,0 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido. Comprimido salmo: vitamina B6 10,0 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Fabricante :

Novaquímica Natures Plus

Rod. SP 101, Km. 08
Hortolândia/SP - CEP: 13186481
Tel: (19 )887-1209
Fax: (19 )887-2242

Medicamentos do mesmo fabricante :

Cenalfan, Daforin, Deposteron, Dialudon, Diazepan nq, Digecap, Doxal, Dozeneurin 5000, E-radicaps, Fosfocaps, Levordiol, Megestran, Mesmerin, Migrane, Mucotoss, Neurolil, Novazepam, Repovit, Somalgin, Sonebon


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.