Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Katadolon - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Flupirtina.

Classe terapêutica : Analgesicos.

Apresentação : Caixa com 12 cápsulas

Indicações: Dores de origem neurológica (nevraugias e neurites); dores por doenças neoplásticas, cefaleias (de origem vascular e enxaquecas), episódios dolorosos Pós-operatérios, dores por ferimentos, queimaduras, cauterizações, dismenorria, odontalgias, lombalgias e outras dores por doenças articulares degenerativas e esquelticas.

Efeito Colateral :

Ocasionalmente podem ocorrer sonolência, tonturas, náuseas, dores de estômago, vômitos, diarreias e constipação intestinal.
Raramente, sudorese, ressecamento da boca e distúrbios visuais. Estas reações são doses-dependentes e, por conseguinte, até certo ponto controlveis. EM muitos casos elas desaparecem no decorrer do tratamento. A taxa das enzimas hepáticas (transaminases) raramente aumenta. Podem se desenvolver reações cutâneas associadas a sintomas como: rash cutâneo, urticária e prurido, eventualmente acompanhados por elevação da temperatura corporal.

Modo de Usar :

A dosagem deve ser adaptada é origem e intensidade da dore sensibilidade individual.
CápsulAS: 1 cápsula, 3 a 4 vezes ao dia.
Em estados dolorosos mais intensos, pode-se elevar a dose para 2 cápsulas, 3 vezes ao dia.
Aconselha-se não superar a dose diária de 600mg (6 cápsulas) de maleato de flupirtina.
Em pacientes com mais de 65 anos, a posologia de apenas 1 cápsula pela manhã e tarde, no incio do tratamento.
Dependendo da intensidade da dor e da tolerabilidade, a dose poderá ser aumentada. Em pacientes com a função renal nitidamente reduzida ou com a taxa de glbulos brancos diminuída, não deve ser ultrapassada a dose diária correspondente a 3 cápsulas de KATADOLON

Contra indicação :

Hipersensibilidade conhecida ao maleato de flupirtina.
KATADOLON não deve ser administrado em pacientes com risco de peturbação cerebral funcional de origem hepática e em pacientes com obstrução biliar, pois nestes pacientes pode ocorrer pertubação motora com aparecimento ou agravamento d ealteração da função cerebral. Devido ao efeito mêsculo-relaxante do maleato de flupirtina, os pacientes com astenia muscular (Miastenia grave) não devem ser tratados com KATADOLON.
Apesar de não haver evidências de teratogenicidade em estudos animais, o uso de KATADOLON, da mesma forma que outros medicamentos, não deve ser indicado durante a gestação, a menos que os benefícios previstos compensem os possveis riscos. Lactantes em tratamento com KATADOLON não devem amamentar durante este perãodo, uma vez que não há dados disponíveis sobre a passagem da substância ativa para o leite materno.

Precauções :

KATADOLON deve ser utilizado durante perãodos curtos, não devendo ultrapassar 4 semanas, a não ser que esteja indicado. Em pacientes com função hepática ou renal diminuída, deve-se realizaro controle, respectivamente, das enzimas hepáticas e da taxa de creatinida. Em pacientes com mais de 65 anos ou com função renal nitidamente diminuída ou com redução do nmero de glbulos brancos necessário um ajuste da dose.

Fórmula :

Cada cápsula de KATADOLON contém:
Maleato de flupirtina. 100mg
Excipiente q.s.p. 1 cápsula

Interaoes Medicamentosas

O maleato de flupirtina pode potencializar o efeito do álcool e de medicamentos com propriedades sedativas, alterando a capacidade de reação, de modo a comprometer a participação ativa do paciente no trnsito ou no manuseio de máquinas. Pode ocasionar também a potencialização da atividade dos medicamentos anticoagulantes, aconselhando-se, portanto, a concomitante de maleato de flupirtina e paracetamol só deve ser preconizada sob orientação médica.

Propriedades

KATADOLON contém como Princípio ativo o maleato de flupirtina, Analgésico que atua a nível central, apesar de não possuir as Características dos opiceos. Atua aliviando a dor de forma prolongada, sendo em geral, muito bem tolerado; seu efeito Analgésico não diminui durante o tratamento.
Nas pesquisas até agora realizadas, não foram detectados riscos de hábito e dependência do tipo opiceo.
As funções respiratéria e cardiocirulatéria não são afetadas.

Fabricante :

Asta médica Ltda.

Endereço
Rua Glicério, 497 Liberdade - Sao Paulo
CEP: 01.514-000 - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3209-1660

Medicamentos do mesmo fabricante :

Benflogin, Dasten, Dilatrend, Dualid S, Erdotin, Eriflogin, Euglucon 5 mg, Flogo rosa, Flogoral, Genuxal, Holoxane, Ilosone, Isocord, Kamillosan, Katadolon, Lanitop, Maliasin, Meracilina, Microvacin, Miltex, Mitexan, Miticocan, Montricin, Multigen-al, Narcaricina, Neprazol, Nisulid, Orofungin, Ossopan 800, Ostac, Paraqueimol, Prelone, Recormon, Rino-lastin, Ronvan, Rumalon, Selvigon, Sonin, Zanidip


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.


Jesus a Chave Hermenêutica, Curso exclussivo com o Pastor Caio Fábio