Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Haemaccel - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Gelatina Polimerizada e Polipeptidios Substitutos do Plasma.

Classe terapêutica : Soluções Colóides

Apresentação :

Cada 1000 ml contém:
Polipeptdeos de gelatina bovina degradada ligados pontes de uria (equivalente a 6,3g de nitrognio) .................... 35 g
veículo q.s.p. .................... 1000 ml
(Poligelina, cloreto de sódio, cloreto de potássio, cloreto de cálcio dihidratado, água para injetíveis, hidróxido de sódio, ácido clordrico)
composição eletrolítica:
mmolg
ons sódio 1453,33
ons potássio 5,10,20
ons cálcio 6,250,25
ons cloreto 1455,14
Adicionalmente, apresenta traos de PO43- e SO42- e quantidade de polipeptdeos aniúnicos até o ponto isotúnico.
água para injetíveis .................... ad 1000 ml
Dados físico -químicos:
Peso molecular mdio .................... 30000 Dalton
Viscosidade relativa (35 UC) .................... 1,7 - 1,8
pH da solução de infusão .................... 7,3 + 0,3
Ponto gel abaixo ....................+ 3 UC

Indicação : Reposição de volume para correção ou prevenção de insuficiência circulatéria devido a deficiência de plasma ou sangue absoluta (resultante de hipovolemia) ou relativa (resultante de redistribuição de volume entre os compartimentos circulatérios).
. choque hipovolmico
. perda de sangue e plasma (traumatismos, queimaduras, doação de plasma ou sangue)
. para uso em circulação extra-corPórea
. como veículo para diversos fármacos

Efeito Colateral :

Durante ou após infusão de soluções expansoras de volume incluindo HAEMACCEL, podem ocorrer ocasionalmente Pópulas, reações urticariformes transitérias, hipotensão, taquicardia, bradicardia, náusea, vômito, dispnéia, febre e/ou calafrios.
têm sido observados casos de reações de hipersensibilidade graves que podem levar ao choque. O tratamento depende da natureza e gravidade do efeito adverso.
Na vigncia de reações adversas, a infusão deve ser descontinuada. Se necessário, deve-se recorrer s seguintes medidas terapêuticas:
reações LEVES: administrar corticosteróides e Anti-histamínicos.
reações GRAVES: administrar imediatamente epinefrina (lentamente por via intravenosa) e altas doses de corticosteróides (lentamente por via intravenosa), repor o volume (por exemplo, com albumina humana ou solução de Ringer lactato) e fornecer oxignio.
As reações anafilticas associadas à infusão de HAEMACCEL são conseqentes da liberação de histamina e podem ser incrementadas se a infusão for rápida.
Além disso, as reações acima descritas podem ocorrer como resultado de um efeito cumulativo da liberação de histamina por fármacos que promovem essa liberação, como por exemplo, anestásicos, relaxantes musculares, Analgésicos, bloqueadores ganglionares e anticolinrgicos.

Precauções :

Nos casos que se seguem, HAEMACCEL é indicado somente em casos restritos. Se o médico considerar a infusão necessária, esta deve ser feita sob cuidados especiais:
Todas as condições nas quais um aumento no volume intravascular, do fluido intersticial, ou hemodiluição possam representar risco ao paciente. Exemplos de tais condições são: insuficiência cardíaca congestiva, hipertensão, varizes esofgicas, edema pulmonar, diáteses hemorrágicas, anúria renal e Pós-renal.
As reações causadas pela liberação de histamina podem ser evitadas pelo uso profiltico de Anti-histamínicos.
O uso de HAEMACCEL em gestantes ou nutrizes, não está contra-indicado, entretanto, devem ser tomados cuidados especiais quando a reposição de fluido ou plasma feita durante ou imediatamente após a gravidez.

Contra indicação :

Hipersensibilidade conhecida a qualquer um dos componentes da fórmula.
reações anafilactides pré-existentes.
Em todos os pacientes com risco aumentado de liberação de histamina (por exemplo, pacientes alérgicos e com história de resposta histamônica, ou ainda que nos últimos 7 dias receberam medicação que aumente a liberação de histamina).

Interação Medicamentosa :

Em pacientes recebendo glicosdeos cardíacos, deve ser considerado o efeito sinrgico do cálcio contido em HAEMACCEL.

Modo de Usar :

A dosagem e a velocidade de infusão devem ser ajustadas de acordo com a situação individual, dependendo também dos parâmetros circulatérios de rotina (p.ex. pressão arterial).
A extensão e a duração do efeito conseguido, dependem do volume e velocidade de infusão, bem como do dficit de volume pré-existente.
Não há limite de dosagem, desde que os elementos essenciais do sangue sejam mantidos acima dos valores crticos de diluição e que se evite a hipervolemia e a hiperidratação.
Quando o hematécrito cai a um valor abaixo de 25%, deve ser considerada a administração de concentrado de hemcias ou sangue total.
Deve-se lembrar que lactentes, crianças e idosos tém normalmente reservas inadequadas de proteína.

Fabricante :

Sanofi-Aventis Deutschland GmbH

Endereço: Industriepark Höchst Gebäude K703, 65929 Frankfurt am Main, Alemanha
Telefone:+49 69 305 ext. 0

allegra 60 mg, allegra d, arava, arelix, cefamezin, cefrom, cepacaina, citrovit 1 g, citrovit 2 g, claforan, dermatop, dimercaprol, dolantina, equilid 50 mg, esperson nl, esperson, frisium, gama venina, gino loprox, haemaccel, halotano, lasilactona, lasix long, lasix, lesterol, loprox nl, matergam, omeprasec, orastina, os cal, pergalen, rifaldin, rulid 300 mg, rulid d, rulid, suprefact e, suprefact, vincagil


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Curso Master O Cara da Foto