Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Glucosamina - para que serve

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Sulfato de glucosamina

Apresentação : 1500 mg Pó para solução oral

Indicações:

A Glucosamina Mepha tem como substância ativa o Sulfato de Glucosamina sob aforma de Pó para solução oral e apresenta-se em embalagens de 20 ou 30 sachesunidose, doseadas a 1500 mg de Sulfato de Glucosamina, para administração oral.

é utilizado no tratamento dos sintomas da osteoartrose, isto , dor e limitação da função.

A artrose caracterizada por um processo degenerativo da cartilagem articular, em queesta vai sendo progressivamente destruda. A Glucosamina Mepha é o Sulfato de
Glucosamina, um constituinte da cartilagem que necessário para a sua regeneração eque pode estimular as células formadoras de cartilagem, contribuindo para atrasar ou atéparar o processo degenerativo (Grupo Farmacoterapêutico: 9.4 Medicamentos paratratamento da artrose).

Antes de TomarGLUCOSAMINA MEPHA

Não tome Glucosamina Mepha
- se tem alergia (hipersensibilidade) glucosamina ou a qualquer outro componente de
Glucosamina Mepha.

Tome especial cuidado com Glucosamina Mepha

A Glucosamina é um constituinte natural do organismo pelO que é extremamente bemtolerada. Podem, no entanto, existir reações de hipersensibilidade em pessoas alérgicasao marisco uma vez que a substância ativa é extrada do marisco.

Tomar Glucosamina Mepha com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
O Sulfato de Glucosamina pode favorecer a absorção gastrointestinal das tetraciclinas epode reduzir a das penicilinas ou do cloranfenicol, quando administradossimultaneamente por via oral.

Pode ocorrer um aumento do efeito dos anticoagulantes cumarúnicos durante o tratamentocom o sulfato de glucosamina. Deve assim, ser realizada uma monitorização dosparâmetros de coagulação nestes pacientes.

Não existem impedimentos para a administração concomitante de Analgésicos ou de antiinflamatórios esteroides ou não esteroides. Pelo contrrio, a Glucosamina pode serutilizada como adjuvante porque desenvolve uma atividade terapêutica anti-inflamatériacicloxigenase-independente e, sobretudo, porque pode prevenir os danos articularesprovocados por estes fármacos que, em virtude do seu mecanismo de ação, conduzem aum bloqueio enzimático da síntese dos proteoglicanos.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Por precaução, a administração de medicamentos durante a gravidez só deve fazer-se senecessário e sob vigilância médica, sobretudo nos três primeiros meses.

Por precaução, a administração de medicamentos durante a lactação só deve fazer-se senecessário e sob vigilância médica.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Se estiver a tomar Glucosamina Mepha não há inconveniente em conduzir ou utilizarmáquinas porque este medicamento não afecta os seus reflexos.

Informaçães importantes sobre alguns componentes de Glucosamina Mepha
Contém aspartame, uma fonte de fenilalanina. Pode ser prejudicial a doentes comfenilcetonria

Este medicamento contém potássio. Esta informação deve ser tida em consideração emdoentes com função renal diminuída ou em doentes com ingestão controlada de potássio.

Glucosamina Mepha contém sorbitol. Doentes com problemas hereditérios raros deintolerância frutose não devem tomar este medicamento.

COMO TOMAR GLUCOSAMINA MEPHA

Tomar Glucosamina Mepha sempre de acordo com as Indicaçõesdo médico. Fale com oseu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual é uma vez por dia, oconteúdo de uma sache (dissolvido num copo com água), de pReferência s refeições.
A glucosamina não está indicada no tratamento da dor aguda. O alívio dos sintomas
(principalmente o alívio da dor) apenas pode ser observado algumas semanas após oincio do tratamento, e em alguns casos, por um maior perãodo de tempo. Se não houveralívio dos sintomas após 2-3 meses, o tratamento prolongado com glucosamina deve serreavaliado.

utilização em crianças e adolescentes
A segurança e a eficácia ainda não foram estabelecidas em crianças e em adolescentesmenores de 18 anos de idade, razo pela qual a administração nestes pacientes deve serevitada.

utilização em idosos e em insuficientes renais e hepáticos
a administração a doentes com insuficiência renal ou hepática grave deve efetuar-se sobsupervisão médica. Não se encontram descritos efeitos prejudiciais da Glucosamina
Mepha nos indivíduos idosos nem nos doentes renais ou hepáticos. No entanto e uma vezque não foram realizados quaisquer estudos em doentes com insuficiência renal e/ ouhepática, não podem ser dadas recomendações de dose.

Se tomar mais Glucosamina Mepha do que deveria
Não foram observados casos de sobredosagem acidental ou intencional. Com base nosdados de toxicidade aguda e crônica no animal, não são de esperar sintomas txicos,mesmo depois de sobredosagens elevadas.
No entanto, se ocorrer algum episódio de sobredosagem deve de ser realizado tratamentosintomático, isto é atuar de forma a restaurar o balanão hidroelectroltico.

Caso se tenha esquecido de tomar Glucosamina Mepha
Não tome uma dose dobrada para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Prosseguir o tratamento sem alteração.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, Glucosamina Mepha pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

De um modo geral, a Glucosamina Mepha muito bem tolerada.

Os efeitos indesejáveis mais frequentes, provocados pela Glucosamina Mepha sãoligeiros e transitórios, sendo mais comuns os de natureza gastrointestinal (dor edesconforto gástricos, meteorismo, obstipação e diarreia).

A lista que se segue refere os possveis efeitos indesejáveis tendo em conta a suafrequência:

Frequentes (>1/100, <1/10):

Doenças gastrointestinais:
Dor e desconforto gástrico
Meteorismo
Obstipação
Diarreia

Pouco frequentes (>1/1000, <1/100):

Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:
Rash cutâneo com prurido. Eritema.

Raros (>1/10000, <1/1000):

Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino:
Hiper-reatividade brônquica

é aconselhável suspender a terapêutica em caso de manifestação de prurido, eritema ouhiper-reatividade brônquica.

5. COMO CONSERVAR GLUCOSAMINA MEPHA

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Glucosamina Mepha após o prazo de validade impresso nas saches, a seguira VAL. O prazo de validade corresponde ao últim dia do mês indicado.

Conservar a temperatura inferior a 25ºC

Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. Outras informações

Qual a composição de Glucosamina Mepha

A substância ativa é sulfato de glucosamina.
Os outros componentes são aspartame, sorbitol, ácido cítrico e carbowax 4000.

Fabricante :

Mepha Investigação, Desenvolvimento e Fabricação farmacêutica, Lda.
Lagoas Park, Edifício 5 A, Piso 2
2740-298 Porto Salvo

Fabricante

Laboratorios Diasa Europa, S.A.
Polgono Industrial la Cuadriella s/n, 33610
Turn, Astrias
Espanha


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular