Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Gino-tralen - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : tioconazol.

Classe terapêutica : antifúngico.

Apresentação :

Gino-Tralen pomada vaginal 6,5%
Cada 4,62 g de Gino-Tralen pomada vaginal contém o equivalente a 300 mg de tioconazol.
Excipientes: vaselina branca e veegum F.
Gino-Tralen vulo vaginal 300 mg
Cada vulo vaginal de Gino-TralenÉ contém o equivalente a 300 mg de tioconazol.
Excipientes: cera de abelha, glicina, gordura vegetal hidrogenada, parafina líquida, polissorbato 80 e lecitina.

Indicação : Gino-Tralen (tioconazol), apresentado sob as formas de pomada e vulo vaginal, é indicado para tratamento local de pacientes com infecções vaginais por leveduras. O tioconazol também pode ser uma alternativa para vulvo-vaginites causadas por Trichomonas vaginalis, sobretudo em infecções mistas.

Efeito Colateral :

Gino-Tralen (tioconazol) é bem tolerado após aplicação local e reações adversas sistémicas não foram observadas. Sintomas de irritação local foram relatados em algumas pacientes durante o tratamento, sendo de natureza leve e transitéria.
Aplicação /Injeção/Incisão/Inserção: edema, dor e prurido.
Gerais: reação alérgica (incluindo edema perifrico, edema periorbital e urticária), reação anafilactide.
Sistema Nervoso Central e Perifrico: parestesia.
Gastrintestinal: dor abdominal.
Pele/Anexos: rash.
Urogenital: edema genital, prurido genital, sangramento vaginal, distúrbios vaginais (incluindo dor vaginal, inchao vaginal, vermelhidão vaginal, irritação vaginal, secreção vaginal, queimação vaginal e coceira vaginal), vaginite, distúrbios na vulva (incluindo irritação vulvar, inchao vulvar, dor vulvar, queimação vulvar e vulvite).

Advertências e Preucações

Os componentes do vulo e da pomada podem ser incompatéveis com preservativos de ltex e diafragmas.
Uso durante a Gravidez
Gino-Tralen (tioconazol) foi eficaz no tratamento da candidase vaginal durante a gravidez, mas assim como ocorre com qualquer outro fármaco, deve ser utilizado com cautela durante o primeiro trimestre de gravidez.
A absorção sistémica após aplicação vaginal mostrou-se insignificante. Gino-Tralen deve ser utilizado durante a gravidez somente se, após julgamento médico, os potenciais benefícios justificarem os possveis riscos ao feto.
Uso durante a Lactação
Não se tem conhecimento se o tioconazol excretado no leite materno. Uma vez que muitos fármacos são excretados no leite materno, a amamentação deve ser descontinuada temporariamente durante o tratamento com tioconazol.
Efeitos na Habilidade de Dirigir e Operar máquinas
Não há evidências de que Gino-Tralen possa afetar a habilidade do paciente de dirigir ou operar máquinas.

Contra indicação :

Gino-Tralen (tioconazol) É contraindicado a pacientes que apresentam
hipersensibilidade a agentes antifúngicos imidazlicos ou a qualquer componente da
fórmula.

Interação Medicamentosa :

Não há evidências de que Gino-Tralen (tioconazol) possa interagir com outros medicamentos.

Modo de Usar :

Gino-Tralen (tioconazol) pomada vaginal 6,5% (4,62 g equivalem a 300 mg de tioconazol) contido em um aplicador ou Gino-Tralen vulo vaginal 300 mg, devem ser aplicados à noite ao deitar-se, como terapia de dose única. Esta dose promove a cura da maioria das pacientes.
Naquelas que apresentarem melhora sem cura com o primeiro tratamento, pode-se repetir a aplicação uma semana mais tarde.

Superdosagem :

Em caso de superdosagem, medidas gerais de suporte e sintomáticas são indicadas conforme necessidade.

Fabricante :

LABORATÓRIOS PFIZER LTDA.

Av. Presidente Tancredo de Almeida Neves, 1555 CEP 07112-070 – Guarulhos – SP CNPJ no 46.070.868/0001-69

Fale Pfizer 0800-7701575

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA USO RESTRITO A HOSPITAIS

CUIDADO: AGENTE CITOTÓXICO

Medicamentos do mesm fabricante :

Adriblastina, Aracytin, Aromasin, Bextra, Caverject, Dalacin V, Dalacin, Detrusitol, Diabinese, Dostinex, Dostinex, Drenol, Ecalta, Epelin, Eunades, Farlutal, Farmorubicina, Feldene, Fibrase, Fragmin, Frontal, Gelfoam, Genotropin, Geodon, Gino-fibrase, Gino-pletil, Gino-tralen, Kitnos, Legifol, Lomotil, Loniten, Lopid, Lyrica, Macugem, Mansil, Miantrex, Miantrex, Minipres, Minipress, Neuronti, Norvas, Ponsta, Propi, Vncizinacs


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.


Jesus a Chave Hermenêutica, Curso exclussivo com o Pastor Caio Fábio