Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Fortaz - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Ceftazidima.

Classe terapêutica : Antibióticos Sistémicos.

Apresentação : Caixa contendo um frasco-ampola, acompanhado de uma ampola de água bidestilada, como diluente (10 ml).

Indicação : Tratamento de infecções simples ou múltiplas causadas por bactrias sensíveis ou nas circunstâncias que justifiquem seu uso antes da Identificação do agente causal. Em virtude de seu espectro de ação ampliado, especialmente contra agentes Gram-negativos, está também indicado nas infecções resistentes a outros antibióticos, incluindo aminoglicosdeos e cefalosporinas diversas. Não obstante, quando necessário, pode ser administrado em combinação a aminoglicosdeos ou outros antibióticos batalactémicos, como por exemplo, diante de neutropenia grave.

Efeito Colateral :

A experiência clínica demonstrou que a ceftazidima , de uma forma geral, bem tolerada. As reações adversas são pouco frequentes, incluindo flebite ou tromboflebite após Administração intravenosa; dor e (ou) inflamação após Administração intramuscular; erupção maculopapular ou urticariforme, febre, prurido e, mais raramente, angioedema e anafilaxia (broncospasmo e/ou hipotensão); diarreia, náusea, vômito, dor abdominal e mais raramente inflamação bucal ou colites; como ocorre com outras cefalosporinas, a colite pode estar associada a Clostridium difficile e apresentar-se como colite pseudomembranosa; candidase, vaginites, cefaleia, tonteira, parestesia e sensação de gosto desagradável.têm sido relatados casos de seqela neurológica, como o tremor, mioclonia, convulsões e encefalopatia em pacientes com disfunção renal, nos quais as doses de ceftazidima não tenham sido apropriadamente reduzidas. As alterações laboratoriais (transitérias) durante a terapia com Fortaz incluem: eosinofilia, teste de Coombs positivo (sem hemlise), trombocitose e elevação discreta de uma ou mais das enzimas hepáticas (SGOT, SGPT, DHL, CGT e fosfatase alcalina). A exemplo das demais cefalosporinas podem ser observados ocasionalmente aumentos transitórios na uria sanguínea e no nitrognio urico e/ou creatinina sérica. Muito raramente pode ocorrer anemia hemoltica. Muito raramente tém sido observados leucopenia transitéria, neutropenia, trombocitopenia e linfocitose. Ocorreram raros relatos de necrólise epidérmica tóxica. Muito raramente foram relatados angiodema e anafilaxia, incluindo broncospasmo e/ou hipotensão.

Fórmula :

Frasco-ampola contendo ceftazidima (comopentaidrato) 1.000 mg ou 2.000 mg.

Contra indicação :

Pacientes comprovadamente hipersensíveis a antibióticos cefalosporúnicos. - Interações Medicamentosas:: a administração de antibióticos cefalosporúnicos deve ser feita com cautela em pacientes que estejam sob tratamento concomitante com drogas nefrotóxicas (como, por exemplo, antibióticos aminoglicosdeos) ou com diuréticos potentes como furosemida. A função renal grave deve ser monitorada constantemente, especialmente se doses elevadas de antibióticos aminoglicosdeos são administrados ou se a terapia prolongada. Se houver necessidade de Administração concomitante de cloranfenicol deve ser considerada a possibilidade de antagonismo.

Modo de Usar :

Fortaz deve ser usado por via exclusivamente parenteral, variando a dose em função da gravidade, sensibilidade e tipo de infecção, bem como da idade, peso e função renal dos pacientes. Adultos: a dose varia de 1 a 6 g diários, por exemplo, 500 mg, 1 g ou 2 g, administrada a cada 8 ou 12 horas, através de injeção intravenosa ou intramuscular. Para as infecções do trato urinário e naquelas de menor gravidade, a dose de 500 mg ou 1 g de 12/12 horas e geralmente satisfatéria. Para a maioria das infecções, as doses ideais são de 1 g de 8/8 horas ou 2 g de 12/12 horas. Nas infecções mais graves especialmente nos pacientes com imunossupressão, incluindo os neutropúnicos, deve ser administrada a dose de 2 g a cada 8 ou 12 horas. Nos pacientes fibrocsticos adultos com função renal normal e portadores de infecção pulmonar por Pseudomonas, serão necessárias posologias elevadas, ou seja, de 100 a 150 mg/kg/dia, subdivididos em três doses (doses de 9 g/dia tém sido empregadas com segurança nesses casos). recêm-nascidos e lactentes até 2 meses de idade: 25 a 60 mg/kg/dia divididos em 2 aplicações. No recêm-nascido, a meia-vida sérica da ceftazidima pode ser 3 a 4 vezes maior do que a do adulto. Lactentes e crianças maiores: a posologia usual para crianças com mais de 2 meses e de 20 a 100 mg/kg/dia, divididos em 2 ou 3 doses. Doses maiores que 50 mg/kg, 3 vezes ao dia, até um máximo de 6 g/dia, podem ser administradas a crianças com comprometimento da imunidade, com doença fibrocstica ou ainda com meningite. Uso em pacientes idosos: devido à redução do clearance da ceftazidima nos pacientes idosos graves, a dose diária de ceftazidima não deve normalmente exceder 3 g, especialmente naqueles com mais de 80 anos. Posologia diante de comprometimento da função renal: Fortaz excretado pelos rins quase que exclusivamente por filtração glomerular. Assim sendo, nos pacientes com funcionalidade renal comprometida, recomenda-se que a dose seja reduzida, salvo se o comprometimento for de leve intensidade, isto , velocidade de filtração glomerular (VFG) superior a 50 ml/min. Nos pacientes com suspeita de insuficiência renal pode ser instituída uma dose inicial de 1 g de Fortaz. Nestes casos, recomenda-se estimar a VFG a fim de determinar a dose correta. As doses de manutenção recomendadas são: depuração de creatinina (ml/min.) > 50 - Creatinina sérica aproximada mol/l (mg/dl) < 150: doses normais. Depuração de creatinina 50-31 ml/min. Creatinina sérica aproximada mol/l 150-200 (1,7-2,3) mg/dl - Dose unitéria recomendada 1,0 g - frequência das doses 12 horas. Depuração de creatinina 30-16 ml/min. - Creatinina sérica aproximada mol/l 200-350 (2,3-4,0) mg/dl - Dose unitéria recomendada 1,0 g - frequência das doses 24 horas. Depuração de creatinina 15-6 ml/min. - Creatinina sérica aproximada mol/l 350-500 (4,0-5,6) mg/dl - Dose unitéria recomendada 0,5 g - frequência das doses 24 horas. Depuração de creatinina < 5 ml/min. Creatinina sérica aproximada mol/l > 500 (> 5,6) mg/dl - Dose unitéria recomendada 0,5 g frequência das doses 48 horas. Nos pacientes com infecção grave, especialmente nos neutropúnicos, as doses unitérias podem ser acrescidas em 50% ou a frequência de Administração aumentada apropriadamente. Em tais pacientes recomenda-se monitorar os níveis séricos de ceftazidima de modo a que não excedam de 40 mg/l. No caso de se dispor somente dos valores da creatinina sérica, pode-se utilizar a fórmula a seguir (equação de Cockcroft) para estimar a taxa de depuração. A creatinina sérica representaria, então, um estado mantido de funcionalidade renal. Homens: depuração de creatinina (ml/min) = peso (kg) x (140 - idade em anos) / 72 x creatinina sérica (mg/dl). Mulheres: 0,85 x valor acima. Para converter a creatinina sérica de mol/l para mg/l, dividir por 88,4. Nas crianças, a depuração de creatinina deve ser ajustada em função da rea de superfcie corporal ou da massa muscular, reduzindo-se como nos adultos, a frequência das doses nos casos de insuficiência renal. A meia-vida sérica da ceftazidima durante hemodilise varia de 3 a 5 horas; a dose de manutenção apropriada Deverá ser repetida após cada sessão. Fortaz pode também ser usada na dilise peritoneal, tanto por via intravenosa como incorporado ao líquido da dilise (geralmente 125 a 250 mg/2 litros). Fortaz pode ser administrado por via intravenosa ou intramuscular profunda. A solução deve ser preparada como especficado a seguir: 250 mg (uso intramuscular): 1,0 ml de diluente a ser adicionado - 200 mg/ml de concentração aproximada. 250 mg (uso intravenoso): 2,5 ml de diluente a ser adicionado - 90 mg/ml de concentração aproximada. 500 mg (uso intramuscular): 1,5 ml de diluente a ser adicionado - 250 mg/ml de concentração aproximada. 500 mg (uso intravenoso): 5,0 ml de diluente a ser adicionado - 90 mg/ml de concentração aproximada. 1 g (uso intramuscular): 3,0 ml de diluente a ser adicionado - 260 mg/ml de concentração aproximada. 1 g (uso intravenoso): 10 ml de diluente a ser adicionado - 90 mg/ml de concentração aproximada. 1 g (infusão intravenosa): 50 ml de diluente a ser adicionado - 20 mg/ml de concentração aproximada. 2 g (infusão intravenosa direta): 10 ml de diluente a ser adicionado - 170 mg/ml de concentração aproximada. 2 g (infusão intravenosa): 50 ml de diluente a ser adicionado - 40 mg/ml de concentração aproximada. após adição do diluente, recomenda-se agitar bem o frasco e guardar até obtenção de solução lmpida (1 a 2 minutos); de se prever, nesse perãodo, a liberação de pequena quantidade de dióxido de carbono. As soluções para uso intravenoso podem ser injetadas diretamente na veia ou introduzidas na borracha do equipo, caso o paciente esteja recebendo líquidos parenterais. -

Superdosagem :

Os níveis séricos de ceftazidima são reduzidos através de hemodilise ou dilise peritoneal. A superdosagem pode levar a seqelas neurológicas incluindo encefalopatia, convulsões e coma.

Fabricante :

GlaxoSmithKline.

Remédios da mesma Classe terapêutica

Ambezetal, Amicacina, Amikin, Amoxicilina (genrico), Amoxil

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Cetaz Im/iv, Keduril, Tazidem 1g Im/iv

Fabricante :

Fabricado por: GlaxoSmithKline Brasil Ltda.Estrada dos Bandeirantes, 8.464
Rio de Janeiro - RJ
CNPJ: 33.247.743/0001-10
SAC: 0800 701 2233
Indústria Brasileira

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aas 150, Aeroflux, Aerolin Comprimido, Aerolin Spray, Aerolin Xarope, Aerolin, Aerotide, Agenerase, Alkeran, Altargo, Amoxil 500 mg, Amoxil 500 mg, Amoxil BD, Amoxil, Antak 300 mg, Antak 150 mg, Antak, Atenol, Atinac, Aturgyl, Augmentin Duo Comprimidos, Augmentin Duo, Augmentin ES, Augmentin SR, Augmentin, Biovir, Calpol, clavulin BD, clavulin, clotan, Dequadin, Fisohex_ii, Flixonase, Fluarix, Flutivate, Fortaz, Fraxodi, Havrix, Hiberix, Imigran solução, Imigran, Imigranradis, Imuran, Infanrix, Lacipil, Lamictal, Lanoxin, Lanvis, Leite Magnésia, Lidosporin, Loncord, Marevan, Mebenix, Naramig, Nimbium, Nimovas, Niquitin CQ 2, Niquitin, Otosporin, Panadol Extra, Panadol, Pronazol, Pylorid, Relifex 500 mg, Relifex, Ridaura, Seretide, Seroxat 20, Seroxat, Valtrex, Varilrix, Wellbutrin SR 150 mg, Wellbutrin SR, Wellbutrin XL 150 mg, Wellbutrin XL 300 mg, Wellbutrin XL, Wellbutrin xr, Welleferon, Zantac, Zeffix, Zentel, Ziagenavir, Zinacef-750-mg, Zinacef, Zinnat 125 mg, Zinnat Suspensão, Zinnat, Zofran, Zovirax 200 mg, Zovirax 250 mg, Zovirax 400 mg, Zovirax, zyban, Zyloric, zyrtec

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular