Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Euphon - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : extrato seco aquoso de erósimo oficinal em maltodextrina (maltodextrina incluída no extrato 0,09 a 0,120g)

Apresentação : apresenta-se à venda nas farmácias em frascos contendo 150 ml.

Bula de Euphon, xarope natural a base de erósimo e codeína, indicado no tratamento de tosses irritantes.

Indicação :

Os princípios ativos de Euphonsão o extrato seco aquoso de erósimo oficinal e a codeína. Euphon apresenta-se na forma Farmacêutica de xarope doseado a 3 mg/ml de extrato seco aquoso de erósimo oficinal e 1 mg/ml de codeína. Euphon inclui-se no grupo dos antitássicos e utilizado no tratamento sintomático de tosses irritantes não produtivas.

Antes de tomar EUPHON

Não tome Euphon se: tem alergia às substâncias ativas ou a qualquer outro componente de Euphon; sofre de insuficiência respiratória e tosse do asmático; a criança tiver menos de 30 meses.

Tome especial cuidado com Euphon Antes de iniciar um tratamento antitássico, convêm consultar um médico para investigar as causas da tosse, pois algumas podem requerer um tratamento específico.

No caso de tosses produtivas, quesão um elemento fundamental da defesa bronco-pulmonar,não é indicado. Se a tosse resistir a um antitássico administrado na posologia usual,não se deve proceder ao aumento das doses, mas a um reexame da situação clúnica.

Chama-se a atenção dos desportistas para o facto desta especialidade possuir um princípio activo que pode induzir uma resposta positiva dos testes praticados nos controlos anti-doping. A toma de bebidas alcoólicas e de medicamentos contendo álcool (ver tomar Euphon com outros medicamentos) durante o tratamento, é desaconselhada.

Não se deve administrar a crianças com menos de 30 meses.

Nos idosos e insuficientes renais a posologia inicial será reduzida para metade da preconizada para os adultos e poderá eventualmente ser aumentada em função da tolerância e das necessidades. .

Nos diabéticos ou em caso de regime hipoglucádico, ter em conta o teor de sacarose: 10,28g por colher de sopa. Nos doentes com hipertensão craniana, esta poderá aumentar, pelo que se recomenda prudência.

Tomar Euphon com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica. .

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas e de medicamentos contendo álcool. .

O álcool aumenta o efeito sedativo dos antitássicos centrais. A alteração do estado de vigília pode tornar-se perigosa ao conduzir veículos ou manejar máquinas. Com outros depressores do S.N.C. (Analgésicos morfônicos, certos antidepressores, anti-histamânicos H1 sedativos, barbitúricos, benzodiazepinas, clonidina e parentes químicos, hipnóticos, neurolópticos, tranquilizantesnão benzodiazepénicos), o aumento da depressão central pode ter consequências importantes, concretamente na condução de automóveis ou utilização de máquinas. Com outros derivados morfônicos (analgésicos ou antitássicos), pode verificar-se depressão respiratória (potenciação sinérgica) pelos efeitos depressores dos morfônicos em particular no idoso.

Gravidez

É preferível não administrar este medicamento durante toda a gravidez. No caso de administrações repetidas no fim da gravidez, corre-se o risco de síndrome de abstinência no recêm nascido, ligado ao efeito toxicômano da codeína.

Aleitamento

Durante o aleitamento, por precaução, evitar administrar o xarope (foram descritos alguns casos de hipotonia e de paragem respiratória em recêm-nascidos, após a ingestão pelas mães de codeína em doses supraterapêuticas).

condução de veículos e utilização de máquinas

Euphon xarope por via oral pode provocar sonolência em certos doentes, pelo que convêm ter este facto em consideração na condução de automóveis ou na utilização de máquinas.

Inofrmações importantes sobre alguns componentes de Euphon

O para-hidroxibenzoato de metilo e o para-hidroxibenzoato de propilo podem causar reações alérgicas (possivelmente retardadas). Este medicamento contém 10,12 g de sacarose por dose de 15 ml.

Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento. Este medicamento contém 2 % (vol.) de etanol (álcool) por dose de 15 ml, ou seja, até 300 mg por dose, equivalente a 6 ml de cerveja, 2,5 ml de vinho. Prejudicial para os indivíduos que sofrem de alcoolismo. .

Para ter em consideração quando utilizado em mulheres grávidas ou a amamentar, crianças e em grupos de alto risco tais como doentes com problemas de fígado ou epilepsia.

COMO TOMAR EUPHON

Adultos: .

Uma a duas colheres de sopa 3 a 4 vezes ao dia (1 colher de sopa contém 15 mg de codeína). No adulto a dose terapêutica máxima de codeína de 120 mg por dia. Na ausência de outra administração medicamentosa com codeína ou de outro antitássico central, a dose máxima de EUPHON, xarope no adulto de 8 colheres de sopa por dia.

crianças:

-30 meses a 5 anos (13 a 18 Kg) meia colher de chá 3 a 4 vezes/dia. -6 a 8 anos (19 a 24 Kg) 1 colher de chá 3 a 4 vezes/dia. -9 a 11 anos (25 a 34 Kg) 1 colher e meia de chá 3 a 4 vezes/dia. -12 a 15 anos (35 a 50 Kg) 2 colheres de chá 3 a 4 vezes/dia. (Uma colher de chá contém 5 mg de codeína). Os momentos mais favoráveis à Administraçãosão aqueles em que a tosse ocorre com mais frequência.

Duração do tratamento médio: O tratamento sintomático deve ser curto (alguns dias) e limitado aos horários em que surge a tosse.

Se tomar mais Euphon do que deveria

A sobredosagem no adulto manifesta-se por: depressão aguda dos centros respiratórios (cianose, bradipneia), sonolência, rash, vômitos, prurido, ataxia, edema pulmonar (mais raro).

Os sinais na criançasão (limiar tóxico: 2 mg/ Kg em toma única): bradipneia, paragens respiratórias, miose, convulsões, rubor e edema da face, urticária, colapso, retenção urinária.

Tratamento:

Assistência respiratória e Administração de naloxona.

Caso se tenha esquecido de tomar EuphonNão tome uma dose dobrada para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Euphonnão se aplica a este medicamento. Trata-se de um tratamento de curta duração.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários EUPHON

Como os demais medicamentos, Euphon pode causar efeitos secundários em algumas pessoas. Em doses terapêuticas, os efeitos indesejáveis da codeínasão comparáveis aos dos outros opiáceos, massão mais raros e moderados.

Há a possibilidade de: obstipação, sonolência, vertigens, náuseas, vômitos, broncoespasmo, reações cutâneas alérgicas, depressão respiratória. Em doses supraterapêuticas, existe o risco de dependência e de síndrome de abstinência à paragem repentina dofármaco, a qual pode ser observada no recêm nascido intoxicado com codeína.

COMO CONSERVAR EUPHON

Não guardar acima de 25 C; conservar em local seco e protegido da luz. Manter fora do alcance e da vista das crianças.não use medicamentos depois de passado o prazo de validade indicado na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. após abertura do frasco, conservar durante 1 mês. Os medicamentosnão devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacóutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente. Medicamento sujeito a receita médica.

Outras informações

Qual a COMPOSIÇÃO de Euphon As substâncias ativas são a codeína e o extrato seco aquoso de erósimo oficinal em maltodextrina (maltodextrina incluída no extrato 0,09 a 0,120g). Os outros componentes são ácido cítrico monohidratado, vermelho de cochonilha A, aroma natural de framboesa, para-hidroxibenzoato de metilo, para-hidroxibenzoato de propilo, álcool, Solução de sacarose e água purificada.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado Jaba Farmacêutica, S.A. Rua da Tapada grande, n. 2 Abrunheira 2710-089 Sintra, Portugal

Fabricante :

Jaba farmacêutica S/A
Rua da Tapada Grande n. 2, Abrunheira 2710-089 Sintra
Portugal

Medicamentos do mesmo fabricante :

acetilsalicilato de lisina labesfal 900, acetilsalicilato de lisina labesfal-po, acetilsalicilato de lisina labesfal, almigripe, cartivix, carvedilol jaba 625, cefuroxima jaba, ciclosporina jaba 25-mg, ciclosporina jaba 50-mg, ciclosporina jaba 100-mg, davicrome, davilose, dek, dilatol, dolomate, dormonoct loprazolam, euphon, indapamida ratiopharm, intrastigmina, lamotrigina jaba 5, lamotrigina jaba 25, lamotrigina jaba 50, lamotrigina jaba 100, lamotrigina jaba 200, lisinopril hidroclorotiazida basi, lisinopril hidroclorotiazida mepha, losartan hidroclorotiazida hipara, losartan hipara, mucocetil, nisalgen, ohb12, olfen solução, omep, pyr pam, risperidona Ratiopharm, utrogestan, virazole


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.