Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Euglucon 5 mg - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Glibenclamida.

Classe terapêutica : Hipoglicemiantes Orais.

Apresentação : Caixa com 30 comprimidos sulcados.

Indicação : Diabetes mellitus não insulinodependente (tipo II, diabetes do adulto) sempre que o tratamento dietético se revelar insuficiente.

Efeito Colateral :

Nuseas, flatulência epigástrica e diarreia (raras), hipersensibilidade incluindo reações alérgicas cutâneas reversíveis com a suspensão do Euglucon (raras), possveis reações alérgicas cruzadas com sulfonamidas e derivados de sulfonamida, efeitos no sistema hematopoitico como trombocitopenia, leucopenia, agranulocitose (casos muito raros), anemia hemoltica (casos muito raros), icterícia colestática e hepatite (casos individuais). Foram relatados distúrbios do sistema endócrino com prejuzo do controle metabólico da hiperglicemia e alterações do estado de alerta do paciente requerendo cuidado ao dirigir ou operar máquinas. - Interações Medicamentosas:: o álcool pode potencializar a ação de Euglucon; alcoolismo crônico pode provocar diminuição de seu efeito. Superdosagem: quadro clínico: hipoglicemia leve: dor de cabeça, irritação, inquietação, excesso de suor, insônia, tremores, diminuição da atenção e do rendimento. Hipoglicemia severa: distúrbios neurológicos e coma hipoglicmico. A superdosagem com sulfoniluréias pode causar hipoglicemia. Os sintomas de hipoglicemia leve, sem perda de consciência ou distúrbios neurológicos devem ser tratados de forma enrgica, através da administração de glicose por via oral, e ajustes na administração do fármaco e na alimentação do paciente. As reações hipoglicmicas graves, como coma ou outros problemas neurológicos ocorrem com pouca frequência, porêm necessitam de hospitalização imediata. Caso ocorra um coma hipoglicmico deve-se administrar uma solução concentrada de glicose (50%), seguida por infusão contínua de uma solução de glicose mais diluda (10%) mantendo-se o nível da glicemia acima de 100 mg/dL. Os pacientes devem ser cuidadosamente controlados por um perãodo de 24-48 horas, uma vez que o episódio hipoglicmico pode reaparecer após uma aparente recuperação clínica.

Precauções :

A observação da dieta e a ingestão regular dos comprimidos são da maior importncia para manter a eficácia do tratamento e evitar alterações indesejadas nos níveis de glicemia. Podem ser provocadas reações hipoglicmicas devido à superdosagem da glibenclamida, Interações com medicamentos, erros de dieta (jejum prolongado), grande estresse físico , distúrbios não compensados do sistema endócrino que influenciam o metabolismo dos hidratos de carbono (por exemplo, distúrbios da glndula tireide) e que influenciam a auto-regulação da hipoglicemia (por exemplo, insuficiência adrenocortical). Os sinais indicativos são cefaleia, irritabilidade, inquietação, sudorese abundante, insônia, tremores, diminuição da capacidade de reação e do estado de alerta. Tais episódios hipoglicmicos são quase sempre imediatamente controlados com a ingestão de açúcar, suco de frutas adoado ou chá adoado, etc. A Ocorrência de episódios hipoglicmicos deve ser imediatamente comunicada ao médico. Em situações incomuns de estresse (por exemplo, cirurgia de emergência), infecções febris, pode tornar-se necessária uma mudança temporria para insulina. A capacidade para conduzir veículos, ou para manejar máquinas pode ser prejudicada. Os betabloqueadores podem mascarar os sinais da hipoglicemia.

Fórmula :

Cada comprimido contém: 5,0 mg deglibenclamida.

Contra indicação :

Diabetes mellitus insulinodependente (diabetes tipo I, diabetes juvenil), coma diabético, descompensação metabólica devida a diabetes (por exemplo, cetoacidose), insuficiência renal grave, hipersensibilidade glibenclamida, gravidez e perãodo de lactação.

Modo de Usar :

A estabilização do diabetes através da glibenclamida deve ser orientada somente pelo médico. De maneira geral, a dose inicial e de 2,5 mg a 5 mg por dia. Sob supervisão médica, a dose inicial pode ser gradualmente aumentada de 2,5 mg até o controle da glicemia. A dose diária máxima é de 15 mg. Em casos excepcionais, pode-se administrar 20 mg. Esquema posológico: as doses diárias de 2,5 mg, 5,0 mg e 10,0 mg devem ser administradas antes da primeira refeição; a dose diária de 15,0 mg deve ser administrada sendo 10,0 mg antes da primeira refeição e 5,0 mg antes do jantar. Os comprimidos devem ser ingeridos sem mastigar com um pouco de líquido. A menos que seja prescrito de forma diferente, a primeira dose diária deve ser administrada antes da primeira refeição substancial. importante observar as instruções do médico para o uso da glibenclamida. Erros de ingestão como, por exemplo, esquecimento de uma dose, nunca podem ser corrigidos tomando-se uma dose maior posteriormente.

Fabricante :

Asta médica Ltda.

Endereço
Rua Glicério, 497 Liberdade - Sao Paulo
CEP: 01.514-000 - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3209-1660

Medicamentos do mesmo fabricante :

Benflogin, Dasten, Dilatrend, Dualid S, Erdotin, Eriflogin, Euglucon 5 mg, Flogo rosa, Flogoral, Genuxal, Holoxane, Ilosone, Isocord, Kamillosan, Katadolon, Lanitop, Maliasin, Meracilina, Microvacin, Miltex, Mitexan, Miticocan, Montricin, Multigen-al, Narcaricina, Neprazol, Nisulid, Orofungin, Ossopan 800, Ostac, Paraqueimol, Prelone, Recormon, Rino-lastin, Ronvan, Rumalon, Selvigon, Sonin, Zanidip


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular