Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Estandron P - similar

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípios ativos : Esteres de Testosterona, Estradiol, Fenilpropionato de Testosterona, Isocaproato de Testosterona e Pr.

Classe terapêutica : hormônios

Apresentação : Embalagens com 1 ampola de 1 ml.

Indicação : Sintomas de deficiência de estrgenos associados com a menopausa natural ou cirúrgica. Inibição da lactação.

Efeito Colateral :

As seguintes reações adversas tém sido associadas com a terapia estrogênica ou androgênica ou ambas: Trato genitourinário: Hemorragia intermenstrual, proliferação endometrial, produção excessiva de muco cervical, aumento do tamanho do fibroma uterino, agravamento da endometriose, aumento do clitéris. Mamas: Sensibilidade, dor, aumento do volume, secreção. Trato gastrintestinal: Nusea, vômito, colelitase, icterícia colestática. Sistema cardiovascular: Trombose, elevação da pressão sanguínea. Pele: Eritema nodoso, erupção, pele oleosa, acne, hirsutismo. Olhos: Desconforto da crnea, caso sejam utilizadas lentes de contato. SNC (Sistema Nervoso Central): cefaleia, enxaqueca, alteração do humor. Vrias: Retenção de água e sal, redução da tolerância glicose, alteração do peso corPóreo, rouquidão ou intensificação da voz.

Fórmula :

Cada ml contém: Benzoato de estradiol 1 mg. Fenilpropionato de estradiol 4 mg. Propionato de testosterona 20 mg. Fenilpropionato de testosterona 40 mg. Isocaproato de testosterona 40 mg.

Contra indicação :

Gravidez; distúrbios cardiovasculares ou cerebrovasculares, por exemplo, tromboflebites, processos tromboemblicos ou história dessas condições; hipertensão grave; distúrbios hepáticos graves, icterícia colestática, história de icterícia gravódica ou icterícia originária pelo uso de estrgeno/andrgeno; síndrome de Rotor e síndrome de Dubin-Johnson. N.B.: O uso de preparados contendo estrgeno/andrgeno não É contra indicado em pacientes com história de hepatite, em que as funções hepáticas são normais; história ou suspeita de tumores estrgeno-dependentes; hiperplasia endometrial; sangramento vaginal não-diagnosticado; hemoglobinopatias (por exemplo: anemia drepanoctica); porfria; hiperlipoproteinemia, especialmente na presença de outros fatores de risco que predisponham a distúrbios cardiovasculares; histrico, durante a gravidez ou previamente ao uso de estrgenos, de pruridos intensos, herpes gestacionais ou uma deterioração da otosclerose.

Modo de Usar :

1 ampola de 1 ml a cada 3-4 semanas ou com intervalos maiores, dependendo da necessidade clínica. A fim de prevenir hiperplasia do endométrio para as pacientes com "étero intacto", Deverá ser administrado um progestágeno durante 12 dias do ciclo, iniciando-se 2 semanas antes da próxima injeção. três ampolas de 1 ml, imediatamente após o parto, ou 1 ampola de 1 ml ao dia por 3 dias consecutivos.
ESTANDRON P Deverá ser administrado por injeção intramuscular profunda.

Precauções e Advertências

Se ocorrer qualquer sinal de processo tromboemblico, o tratamento Deverá ser interrompido imediatamente. Na presença de veias varicosas intensas, os benefícios da terapêutica estrogênica deverão ser avaliados contra os possveis riscos. Em pacientes fazendo uso de preparados contendo estrgenos, o risco de trombose venosa profunda poderá ser temporariamente aumentado na vigncia de cirurgia ou imobilização prolongada. O tratamento Deverá ser descontinuado se os testes da função hepática tornarem-se anormais ou surgir icterícia colestática. Existem indcios de uma associação entre o uso de preparados contendo estrgenos e a Ocorrência de colelitase, contudo achados contraditérios tém sido mencionados. Dores nas mamas ou produção excessiva de muco cervical podem ser indcios de doses elevadas. Se ocorrerem sinais de virilização, p. ex.: rouquidão, o tratamento Deverá ser interrompido. O uso de preparados contendo estrgenos/andrgenos pode influenciar em certos resultados laboratoriais. Durante o uso prolongado de estrgenos/andrgenos, exames médicos peridicos são recomendveis. Pacientes com as seguintes condições deverão ser monitorados: insuficiência cardíaca latente ou manifesta, disfunção renal, epilepsia ou enxaqueca (ou história dessas condições), pois estrgenos/andrgenos podem, ocasionalmente, induzir retenção de líquidos e sal. história de hipertensão; caso se desenvolva hipertensão, o tratamento Deverá ser descontinuado. Traos drepanocticos, pois em condições especiais, p. ex.: durante infecções ou anoxia, os estrgenos podem induzir processos tromboemblicos. Diabetes, uma vez que estrgenos/andrgenos podem influenciar a tolerância glicose e alterar as necessidades pela insulina ou por outras drogas antidiabticas. distúrbios ginecológicos estrgeno-sensíveis, por exemplo, fibroma uterino, que poderá aumentar de tamanho e endometriose, que poderá ser agravada pelo tratamento estrogúnico.

Fabricante :

Akzo Nobel Brasil Ltda.

Rodovia Raposo Tavares km 18,5 S/N Bloco 51
Jardim Arpoador
CEP:05577-300
São Paulo - SP - Brasil
T + 55 11 2109-1100
F + 55 11 2109-1132
Website: www.akzonobel.com/br

Medicamentos do mesmo fabricante :

Androxon, Cotazym F, Dilena, Durateston 250, Durateston, Estandron P, Exluton, Fludilat, Ginedak, Ginestatin, Ginosutin M, Ginosutin, Humegon, Lipofacton, Microdiol, Norden, Orageston, Ormigrein, Ovestrion, Pavulon, Riselle, Sandrena, Styptanon


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.