Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Ergotrate - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Ergonovina.

Classe terapêutica : Ocitocitos.

Apresentação : Caixas com 12 e 100 comprimidos.

Indicação : Prevenção e tratamento da hemorragia Pós-parto e Pós-aborto, devido é atonia uterina.

Efeito Colateral :

Podem ocorrer náuseas e vômitos; porêm, são incomuns. Foram relatados fenmenos alérgicos, incluindo choque. também foi relatado ergotismo. Elevações da pressão arterial, algumas vezes extremas, podem aparecer numa pequena percentagem de pacientes, mais frequentemente em associação com anestesia regional (caudal ou raquidiana), com Administração prvia de um vasoconstritor e com a utilização da via intravenosa para a administração do ocitcico. O mecanismo de tal hipertensão é obscuro, desde que pode ocorrer na ausência de anestesia, vasoconstritores e ocitcicos. Essas elevações não são mais frequentes com o maleato de ergometrina do que com outros ocitcicos. Geralmente desaparecem prontamente após injeção intravenosa de 15 mg de clorpromazina. O uso do maleato de ergometrina após o parto tem sido associado com raros casos de infarto do miocárdio.

Precauções :

Gerais: em virtude de produzir uma alta tonicidade uterina, o maleato de ergometrina não é recomendado para uso rotineiro antes da expulsão da placenta, a menos que o obstetra seja versado na Técnica descrita por Davis e outros, e disponha de instalações adequadas e pessoal treinado. Deve-se evitar o uso prolongado do maleato de ergometrina, bem como de todos os preparados do esporo de centeio. Se aparecerem sintomas de ergotismo, deve-se descontinuar o maleato de ergometrina. O maleato de ergometrina deve ser usado cautelosamente em pacientes com hipertensão, doença cardíaca, shunt venoatrial, estenose da vlvula mitral, doença vascular obstrutiva, septicemia ou insuficiência hepática ou renal. As Características e a quantidade de sangramento vaginal devem ser observadas. A hipocalcemia pode prejudicar a resposta droga. Se a paciente não estiver tomando digitlicos, a administração cautelosa de gluconato de cálcio, por via intravenosa, pode produzir a ação ocitcica desejada. Testes laboratoriais: a pressão arterial, pulso e a resposta uterina devem ser monitorados. mudanças repentinas nos sinais vitais ou perãodos frequentes de relaxamento uterino devem ser anotados.

Fórmula :

Cada comprimido contém: maleato de ergometrina0,2 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Contra indicação :

Indução do trabalho de parto e em casos de ameaa de aborto espontneo. Não deve ser administrado quelas pacientes que já tenham demonstrado alergia ou idiossincrasia ao medicamento.

Modo de Usar :

A dose imediata após o parto usualmente de 0,2 mg de maleato de ergometrina, administrada geralmente por via parenteral. Para minimizar o sangramento após o parto, um ou dois comprimidos podem ser administrados por via oral, duas a quatro vezes ao dia (cada 6 a 12 horas) até que o perigo de atonia uterina tenha passado, geralmente em 48 horas. A célica forte evidência de eficácia, mas pode justificar redução na dose. Os comprimidos de maleato de ergometrina podem ser administrados também por via sublingual. Superdosagem: sinais e sintomas: os sintomas podem ter incio minutos após a superdosagem com os derivados do esporo de centeio e podem incluir náusea, vômito, dor de cabeça, diarreia e célica uterina em mulheres. Houve relato de um recêm-nascido ter apresentado depressão respiratéria, cianose e convulsões. A intensa vasoconstrição com ergotamina e outros derivados do esporo de centeio muito menos frequente com a ergometrina. Dor intensa no peito, isquemia cardíaca, infarto do miocárdio e morte podem ocorrer em pacientes com doença arterial coronariana. A toxicidade pode ocorrer com doses de 3 mg ou mais. Foi relatada morte de uma criança de 14 meses após uma dose de 12 mg. A dose de 25 mg administrada por Vários dias foi fatal em um caso. A toxicidade e as concentrações séricas não se correlacionam bem. Não há informação disponível sobre a DL50. Tratamento: para tratar a superdosagem, considerar a possibilidade de superdosagens de múltiplas drogas, interação entre drogas e cinética inusitada da droga no paciente. Pacientes com superdosagem de derivados do esporo de centeio devem ser monitorados cuidadosamente. Deve ser estabelecida uma passagem segura de ar aos pulmães, e o eletrocardiograma monitorado a fim de determinar isquemia e ritmo cardíaco. A isquemia cardíaca pode ser tratada com nitroglicerina. Convulsões podem responder ao diazepam ou fenitona. Se a vasoconstrição perifrica for um problema, nitroprussiato de sódio ou fentolamina podem ser teis. Proteger a passagem de ar para o paciente e garantir ventilação e perfusão. Monitorar meticulosamente e manter dentro dos limites aceitveis os sinais vitais do paciente, os gases do sangue, eletrôlitos séricos, etc. Se a ergometrina foi ingerida recentemente e não houve vômito, a absorção pelo trato gastrintestinal pode ser diminuída administrando carvo ativado, que em muitos casos é mais eficaz que mese ou lavagem gástrica; considerar o carvo ativado ao invs de ou em adição ao esvaziamento gástrico. Doses repetidas de carvo ativado podem acelerar a eliminação de algumas drogas que foram absorvidas. Proteger a passagem de ar ao paciente quando empregar o esvaziamento gástrico ou carvo ativado. Diurese forçada, dilise peritoneal, hemodilise ou hemoperfusão com carvo ativado não foram estabelecidos como métodos benficos para casos de superdosagem com ergometrina.

Fabricante :

Eli Lilly do Brasil Ltda.

Endereço: Av. Morumbi, 8264 - Brooklin, São Paulo - SP, 04703-002
Telefone:(11) 2144-6911

Sac: 0800 723 6666 - Cx. postal 21.313.6

Medicamentos do mesmo fabricante :

Adcrica, Axid, Ceclor af, Celance, Dimefor, Dobutrex, Dreniformio, Drenison n, Drenison, Dynabac, Ergotrate, Glucagon, Humatrope, Humulin, Ilosone, Kefadim, Keflex, Merthiolate, Oncovin, Prozac 20, Prozac, Vancocina, Velban, Zyprexa


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.