Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Enfluran - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Enflurano.

Indicação : O ENFLURAN é indicado na indução de anestesia geral em adultos e crianças. O produto pode ser usado em anestesias gerais, em obstetrcia. Pode ser utilizado como Analgésico em partos vaginais. Frequentemente se empregam outros medicamentos para indução ou suplementação anestásica.

Efeito Colateral :

O enflurano é um depressor do SNC e portanto, pode produzir sintomas caractersticos como depressão respiratéria e circulatéria, principalmente com doses elevadas.
Contrações musculares, hepatoxicidade, hiPóxia e crise de hipertermia maligna podem ocorrer.
Excitação paradoxal do SNC pode surgir com alucinações, ansiedade e nervosismo. Apesar de raras, podem surgir arritmias cardíacas, náuseas e vômitos.

Precauções :

O enflurano, como todos os anestásicos inalatérios, produz alterações nos traados eletroencefalogrficos.
Quando a anestesia com enflurano é aprofundada Além dos limites recomendados, pode ocorrer no EEG um traado caracterizado por alta voltagem e alta frequência, que progride através de complexos de esPóculas-ondas, intercaladas por perãodo de silncio eltrico. As vezes, tal quadro acompanha-se de atividade motora, a qual quando ocorre, assume a forma de concentrações sbitas de diversos grupos musculares, que costumam desaparecer espontaneamente ou pela redução da concentração do anestásico. Em registro eletroencefalogrfico, observado em níveis profundos de anestesia, intensifica-se pela hiperventilação e consequente diminuição da tensão parcial de CO2. Seu aparecimento constitui uma Advertência de que a profundidade da anestesia excessiva.
Ao reajustar-se o procedimento anestásico pela redução da concentração e/ou do ritmo da respiração assistida, a atividade motora desaparece.
A cessação imediata pode ser obtida, administrando-se pequena dose de relaxante muscular. Estudos da irrigação sanguínea cerebral e do metabolismo, efetuados em voluntários normais, durante as alterações eletroencefalogrficas não revelam evidência de hiPóxia cerebral e a recuperação foi isenta de complicações.
Reitera-se a Advertência de que enflurano intensifica os efeitos dos relaxantes musculares não despolarizantes e que, por conseguinte, as doses habitualmente empregadas devem ser reduzidas aproximadamente metade. O enflurano deve ser usado com precaução em pacientes que, por uso de drogas ou história clínica, demonstrem ser sensíveis estimulação cortical produzida por essa droga.
Como os níveis de anestesia frequentemente se alteram com a rapidez e facilidade, recomenda-se o uso exclusivo de vaporizadores que proporcionem concentrações previsíveis, com precisão adequada.
Observou-se em alguns casos uma discreta elevação dos níveis séricos de glicose, fato que deve ser levado em consideração em se tratando de pacientes diabéticos.
Entretanto, o moderado aumento de glicemia, que pode ocorrer durante a anestesia com enflurano retorna a níveis normais no perãodo Pós-operatério imediato.
Disfunção hepática, icterícia e necrose hepática fatal tém sido relatadas após anestesia com anestásicos halogenados. Tais reações parecem representar uma reação de sensibilidade aos anestásicos. Cirrose ou outras anormalidades envolvendo disfunção hepática podem ser a base para selecionar um outro anestásico que não agente halogenado.

Contra indicação :

história ou suspeita de hipertermia maligna contra-indica o uso do enflurano. A relação risco-benefício deve ser avaliada nas seguintes situações clínicas: pneumotrax, pneumoencefalografia, embolia gasosa, disfunção hepática, icterícia ou lesão hepática aguda após exposição a anestásicos gerais, arritmias cardíacas, diabetes não controladas, disfunção renal, toxemia gravódica, hipertensão intracraniana, miastenia grave e feocromocitoma.

Modo de Usar :

Para a indução da anestesia em pacientes adultos pode ser usada uma concentração de 0,5%, administrada em fluxo de oxignio puro ou através de O2/ N2O, aumentando-se gradativamente, após algumas inspirações, com incrementos de 0,5% até atingir-se o nível de anestesia cirúrgica. A concentração mais elevada não deve ultrapassar 4%.
Para a manutenção, os níveis podem ser mantidos com concentrações de 0,5% a 2% de ENFLURAN, com as quais obtém-se relaxamento muscular adequado para a cirurgia intra-abdominal.
Em obstetrcia, o ENFLURAN pode ser usado de 0,25% a 1% para dar analgesia durante o trabalho de parto, tendo efeito semelhante ao produzido por 30% a 60% de N2O.
Na recuperação, a administração do ENFLURAN pode ser reduzida a 0,5% ao aproximar-se o final do ato cirúrgico ou por ocasio da sutura da pele. Ao interromper-se a administração do agente anestásico, convm ventilar o Aparelho respiratório do paciente com oxignio puro, vrias vezes até sua completa recuperação.

Superdosagem :

No caso de superdosagem ou quando a situação parecer superdosagem, deve-se interromper imediatamente a aplicação do produto e promover a ventilação assistida ou controlada com oxignio puro.

Fabricante :

CRISTALIA.



Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.