Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Emla Disco - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Lincomicina e Prilocaina.

Apresentação : Disco adesivo: Caixa com 2 discos adesivos.

Indicação : Anestesia tópica da pele intacta para pequenos procedimentos, como inserção de agulha e tratamento cirúrgico de lesões localizadas.

Efeito Colateral :

são frequentes algumas reações locais, tais como palidez, eriterna (vermelhidão) e edema. Essas reações são transitérias e, geralmente, de caréter leve. Menos frequentemente podem ocorrer sensação inicial de queimação ou prurido. As reações alérgicas (nos casos mais graves, angioedema, broncoespasmo, urticária e choque anafiltico) aos anestásicos locais do tipo amida são raras. Altas doses de prilocana podem causar uma elevação dos níveis de metemoglobina (foi relatado um caso de metemoglobinemia em uma criança de 3 meses de idade, a qual estava recebendo sulfonamida concomitantemente ao tratamento de pele intacta em doses excessivas com creme EmlA (prilocana-lidocana).

Precauções :

EmlA (lidocana-prilocana) não deve ser aplicado em feridas nem na mucosa genital de crianças, devido a insuficientes dados sobre sua absorção. Em pacientes com dermatite atépica deve-se ter cautela ao aplicar EmlA (lidocana-prilocana). Pode ser suficiente um menor tempo de aplicação (15-30 minutos). Ao ser utilizado perto dos olhos, cuidados adicionais devem ser tomados, pois pode ocorrer irritação da crnea. Caso o contato ocorra, lavar o olho com água ou solução de cloreto de sódios 0,9% e proteg-lo contra injárias até o retorno das sensações. até que uma documentação clínica mais ampla estaja disponível, EmlA (lidocana-prilocana) não deve ser utilizado em: crianças menores de 3 meses de idade; crianças entre 3 e 12 meses de idade que estejam sendo tratadas com substâncias indutoras de metemoglobinemia, como por exemplo: sulfonamidas (ver reações adversas). Doses repetidas deste produto podem aumentar os níveis sanguíneos de lidocana e prilocana. Este medicamento deve ser usado com precaução em pacientes que podem ser mais sensíveis aos efeitos sistémicos da lidocana e da prilocana, incluindo pacientes com doença aguda, debilitados ou idosos. Pacientes alérgicos aos derivados do ácido para-aminobenzico (procana, tetracana, benzocana, etc.) não tém mostrado reação cruzada lidocana e (ou) prilocana; no entanto este produto deve ser usado com precaução em pacientes com história de sensibilidade a drogas, especialmente se o agente etiológico for incerto. Pacientes com doença hepática severa tém maior risco de desenvolver concentrações plasmáticas tóxicas de lidocana e prilocama, devido à inabilidade de metabolizar normalmente os anestásicos locais.

Fórmula :

Cada disco adesivo contém: Lidocana 25 mg; Prilocana 25 mg.

Contra indicação :

O produto está contraindicado a pacientes com hipersensibilidade a anestásicos locais do tipo amida ou a qualquer outro componente da fórmula; metemoglobinemia congnita ou idioPótica.

Interação Medicamentosa :

EmlA (lidocaina-prilocaina) pode acentuar a formação de metemoglobina em pacientes medicados com outras drogas que induzam metemoglobinemia, como as sulfonamidas; acetaminofeno (quando em uso crônico); cloroquina; dapsona; nitratos e nitritos, incluindo nitrofurantona, nitroglicerina e nitroprussiato ácido para-aminossalicílico; fenobarbital; fenitona; primaquina; acetanilida; corante da anilina (ver reações adversas). Lidocana-prilocana deve ser usada com precaução em pacientes recebendo drogas antiarrtmicas classe 1 (tais como tocainida a maxiletina), uma vez que os efeitos txicos são aditivos. Com altas doses de EmlA (lidocana-prilocana), deve-se considerar o risco de ocorrer efeito txico sistémico adicional em pacientes que receberam outros anestásicos locais ou substâncias estruturalmente relacionadas, como, por exemplo, a tocainida.

Modo de Usar :

Uso em pequenos procedimentos: O disco deve ser aplicado na rea da pele selecionada. O tempo de aplicação mínimo é de 1 hora. Uso em crianças entre 3 e 12 meses de idade: Aplicar o disco na rea selecionada. O tempo de aplicação deve ser de aproximadamente 1 hora. Baseando-se em dados clínicos com EmlA (lidocana-prilocana) Creme, não se deve aplicar mais do que 2 discos ao mesmo tempo. Não foram observados aumentos nos níveis de metemoglobina quando aplicados 2 g de EmlA (lidocana-prilocana) Creme durante 4 horas. Uso em crianças menores de 3 meses de idade: Ver Precauções.

Superdosagem :

Apesar de ter sido desccrito um caso de metemoglobinemia ( ver reações adversas), não se tém relatos de sintomas de toxicidade sistémica, espera-se que os sinais e sintomas sejam semelhantes queles descritos pela administração, por outras vias, de anestásicos locais manifestada por sintomas de excitação do sistema nervoso, e nos casos graves, depressão dos sistemas nervosos e vasculares. A toxicidade de anestásicos locais manifestada por sintomas de excitação do sistema nervoso e, nos casos graves, depressão dos sistemas nervoso e cardiovascular. Sintomas neurológicos graves (convulsões, depressão do SNC) devem ser tratados sintomaticamente por suporte respiratério e Administração de drogas anticonvulsivantes. A metemoglobinemia pode ser tratada pela injeção intravenosa lenta de azul-de-metileno (1 a 2 mg/kg de peso corporal) e (ou) ácido ascórbico (100 e 200 mg, via oral). Nos casos de depressão circulatéria, administrar um vasopressor e fluidos intravenosos.

Uso durante a Gravidez e Lactação

A lidocana e a prilocana atravessam a barreira placentária e podem penetrar nos tecidos fetais. Não tém sido relatados distúrbios específicos no processo de reprodução, tais como aumento de Incidência de malformações ou outros efeitos malficos diretos ou indiretos na teta. A lidocana e, provavelmente, a prilocana são excretadas pelo leite materno; entretanto geralmente não há risco de causar reações adversas no lactente quando utilizadas as doses terapêuticas recomendadas, uma vez que as quantidades excretadas são pequenas.

Fabricante :

Astra química e farmacêutica Ltda.

Rua Roque Petroni Jr., 999 - 8º andar
04707-910 - São Paulo - SP
Tel: 55 (011) 5561-1049 - Fax: 55 (011) 530-4746

Medicamentos do mesmo fabricante :

Astramorph, Bricanyl, Citanest 3, Diprivan, Emla disco, Emla creme, Emla penso, Emla, Foscavir, Lidopass, Lisinopril, Mysoline, Omeprazol, Propofol, Xylocaina, Xyloproct


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Curso Master O Cara da Foto