Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Ebastel - bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Ebastina.

Apresentação : Caixas com 10 comprimidos revestidos de 10 mg.

Indicação : Tratamento sintomático de rinite alérgica (sazonal ou perene) associada ou não É conjuntivite alérgica. urticária idioPótica crônica.

Efeitos Colaterais : Os efeitos adversos mais comumente relatados nos estudos clínicos com Ebastel foram: cefaleia, boca seca e sonolência, comparveis ao placebo. Outros efeitos adversos menos comumente relatados foram: faringite, dor abdominal, dispepsia, astenia, epistaxe, rinite, sinusite, náusea e insônia.

Precauções : Ebastel (ebastina) não deve ser administrado em caso de doença alérgica aguda que necessite de atenção urgente (isto , anafilaxia), já que o efeito terapêutico aparece 1 a 3 horas após a administração. Ebastel não deve ser administrado em crianças menores de 2 anos de idade, pois os parâmetros de segurança não foram estabelecidos para esta faixa etária. A segurança da administração de ebastina durante a gravidez humana ainda não foi estabelecida. Não foram identificados efeitos teratogúnicos em animais; porêm, não existem estudos bem controlados em mulheres grávidas e estudos reprodutivos nem sempre são demonstrativos da resposta humana. Portanto, a ebastina só deve ser utilizada durante a gravidez em caso de necessidade evidente. Não se conhece a respeito da excreção da ebastina no leite materno, portanto Ebastel não deve ser utilizado por mulheres que estejam amamentando. Como acontece com outros Anti-histamínicos, necessário cautela quando do uso de Ebastel por pacientes com: insuficiência renal ou hepática, síndrome de prolongamento do intervalo QT, hipocalemia, tratamento com qualquer droga que provoque aumento do intervalo QT ou inibição dos sistemas enzimáticos CYP3A4 como antifúngicos azis e antibióticos macrolídeos. - Interações Medicamentosas:: a ebastina pode interferir no resultado de teste alérgico cutâneo, sendo prudente não realiz-lo no perãodo de 5 a 7 dias após a suspensão do tratamento. A ebastina pode potencializar o efeito de outros Anti-histamínicos. A ebastina não apresenta interação com teofilina, warfarina, cimetidina, diazepan ou álcool. Foram observadas Interações farmacocinética e farmacodinâmica com as associações ebastina e cetoconazol ou eritromicina (ambos conhecidos por prolongar o intervalo Qtc), relatando-se um aumento de 18-19 mseg (4,7 - 5%) no intervalo Qtc. a administração de Ebastel com alimentos promove um aumento dos níveis plasmáticos e da ASC (rea sob a curva) da carebastina de 1.5 a 2 vezes, sem alterar o Tmx. a administração de Ebastel com alimentos não modifica os seus efeitos terapêuticos.

Fórmula :

Cada comprimido contém: ebastina 10 mg.Excipientes q.s.q. 1 comprimido. Excipientes: celulose microcristalina, amido pré-gelatinizado, lactose monoidratada, carboximetilcelulose sódica, estearato de magnésio, hidroxipropilmetilcelulose, polietilenoglicol, dióxido de titânio.

Contra indicação : Hipersensibilidade ebastina ou a qualquer outro componente do produto.

Modo de Usar : Crianças com idade entre 6 e 11 anos: 1/2 comprimido, uma vez ao dia. Adultos e crianças maiores de 12 anos: rinite alérgica: doses de 10 mg, uma vez ao dia, são eficazes no alívio dos sintomas da rinite alérgica. Em pacientes com sintomas mais severos, incluindo rinite alérgica sazonal, doses de 20 mg promovem maior alívio. urticária idioPótica crônica: 10 mg, uma vez ao dia. A ingestão de Ebastel (ebastina) durante as refeições não altera os efeitos clínicos. Superdosagem: em estudos realizados com a administração diária de doses 100 mg, não foram observados sinais ou sintomas significantes. Não existe antídoto específico para a ebastina. Em caso de superdosagem deve-se realizar lavagem gástrica, monitoração das funções vitais incluindo eletrocardiograma e tratamento dos sintomas observados.

Fabricante :

Rhodia Brasil Ltda.

Faz São Francisco - Jd Vista Alegre
CEP: 13140-000 - Paulínia / SP

Tel.: (19) 3874-8000

Medicamentos do mesmo fabricante :

Azmacort, Calsynar, Cisplatyl, Clexane, Contrathion, Ebastel, Flagyl, Flaxedil, Frademicina, Gardenal, Granocyte, Imovane, Intal nasal 2, Intal nasal 4, Intal nasal, Intal, Keduril 100 mg, Keduril gel, Keduril gotas 2, Keduril, Maalox plus, Maalox tc, Menorest, Metrotex, Motrin, Narcan, Neozine, Neuleptil, Nubain, Oddibil, Opticrom, Paluther, Peflacin 2, Peflacin, Pentaspan, Periodontil, piportil l4, piportil, pipram, postafen, primasone, profenid iv, Rilutek, Ronal, Rovamicina, Secnidal 450 mg, Secnidal 500 mg, Secnidal 900 mg, Secnidal, Solu cortef, Vincristina


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.