Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Doxilina - bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Doxiciclina.

Apresentação : Comprimido revestido 100mg: Embalagem com 15 comprimidos revestidos.

Indicação : DOXILINA É indicado nos processos infecciosos causados por microrganismos sensíveis DOXICICLINA. é indicada em infecções causadas pelos seguintes microrganismos: Rickettsia (febre da Montanhas Rochosas, febre tifide e do grupo tifide, febre Q, varola por Rickettsia e febre do carrapato); Micoplasma pneumoniae e (PPLO, agente de Eatan); Clamydia psittaci (anteriormente agentes das psitacose e ornitose) e Chlamydia trachomatis. DOXILINA é indicado para o tratamento de uretrite não-complicada, endocervicite ou infecções retais em adultos causadas por Chlamydia trachomatis: Calymmatobacterium granulomatis; Borrelia recurrentis e B. duttonii: agente do espiroqueta da febre recorrente induzida respectivamente pelo piolho e carrapato; Ureaplasma urealyticum, como um agente da uretrite não-gonoccica e em homens associados com infertilidade; Plasmodium falciparum. E pelos seguintes microrganismos Gram-negativos: Haemophilus ducreyi; Yersinia pestis; Francisella tularensis; Bartonella bacilliformis; Bacteroides; Fusobacterium species; Campylobacter fetus; Brucella species. Uma vez que muitas cepas dos seguintes grupos de microrganismos tém demonstrado ser resistentes s tetraciclinas, recomendam-se testes de suscetibilidade e cultura.
DOXILINAÉ também é indicado para o tratamento de infecções causadas pelos seguintes microrganismos Gram-negativos: Neisseria gonorrhoeae; Vibrio cholerae; Escherichia coli; Enterobacter aerogenes; Shigella species; Acinetobacter species; Haemophilus influenzae; Klebsiella species; Branhamella catarrhalis. DOXILINA é indicado para o tratamento de infecções causadas pelos seguintes microrganismos Gram-positivos: Streptococcus species. Em infecções do trato respiratério superior devidas a estreptococos beta-hemolticos do grupo A, a penicilina é a droga usual de escolha, incluindo a profilaxia da febre reumática. Streptococcus pneumoniae (anteriormente Diplocossus aneumoniae). Em infecções de pele e tecidos moles e em infecções respiratórias devidas a Staphylococcus aureus.
Quando a penicilina É contra-indicada, DOXILINA é uma droga alternativa no tratamento de infecções devidas a: Treponema pallidum e Treponema pertenue (sífilis e bouba); Listeria monocytogenes; Clostridium species; Bacillus anthacis; Leptotrichia buccalis; infecção de Vincent; Actinomyces species. Em amebase intestinal aguda, DOXILINA pode ser til como adjuvante aos amebicidas. Em acne severa, DOXILINA pode ser til como terapia adjuvante. DOXILINA É indicado no tratamento de tracoma, embora o agente infeccioso não seja sempre elimidado como observado pela imunofluorescncia.
DOXILINA é indicado na prevenção de leptospirose. DOXILINA É indicado no tratamento e na prevenção seletiva de célera.

Efeito Colateral :

Devido é absorção praticamente completa da DOXILINA, não É comum a presença de efeitos colaterais gastrintestinais. As seguintes reações adversas foram observadas em pacientes tratados com DOXICICLINAS: gastrintestinais: anorexia, náusea, vômitos, diarreia, glossite, disfagia, enterocolite e lesões inflamatórias na regio anogenital (com monilase). Anormalidades na função hepática tém sido raramente relatadas. Estas reações foram causadas tanto pela administração oral como parenteral de DOXICICLINAS. Raros casos de esofagite e ulcerações esofgicas foram relatados em pacientes que receberam drogas da classe das DOXICICLINAS na forma de comprimidos. A maior parte destes pacientes recebeu a medicação antes de deitar-se. cutâneas: lesões eritematosas e maculopapulares. -Apesar de pouco comuns, foram relatados casos de dermatite esfoliativa. Toxicidade renal: elevação do nitrognio urico sanguíneo tem sido relatada com o uso de DOXICICLINA sendo aparentemente dose relacionada. reações de Hipersensibilidade: urticária, edema angioneurtico, anafilaxia, púrpura anafilactide, doença do soro, pericardite e exacerbação de lpus eritematoso sistémico. Hematológicas: anemia hemoltica, trombocitopenia, neutropenia e eosinofilia foram relatadas com o uso de DOXILINA. Casos de fontanelas abauladas em crianças e hipertensão intracranial benigna em adultos foram relatados em pacientes recebendo doses terapêuticas máximas. Este quadro desapareceu rapidamente com a descontinuação do medicamento. Quando administradas por perãodos prolongados, as DOXICICLINAS podem produzir descoloração microscpica das glndulas tireides (marron-preto). Não foram relatadas quaisquer anormalidades nos estudos da função tireoidiana.

Precauções :

Como outros antibióticos, a DOXILINA pode provocar desenvolvimento de microrganismos não sucetíveis. É essencial portanto a constante observação do paciente. Caso apaream microrganismos resistentes, interromper o antibiótico e efetuar o tratamento adequado.
Em caso de doenças venreas, havendo suspeitas de sífilis, é aconselhável realizar microscopia de campo escuro antes do incio do tratamento e executar sorologia mensalmente durante, no mínimo, 4 meses.
Em tratamentos prolongados, devem ser realizadas avaliações periódicas laboratoriais dos sistemas orgânicos, incluindo hematopoitico, renal e hepático.
Todas as infecções causadas pelos estreptococos beta-hematopoitico do grupo A devem ser tratadas pelo prazo mínimo de 10 dias.
Como as demais tetraciclinas, a DOXICICLINA se deposita nos dentes em formação causando descoloração e hipoplasia do esmalte. Ela também se deposita nos ossos e unhas e se administradas em crianças, menores de 8 anos, lactentes, pode interferir no crescimento àsseo.
Algumas pessoas podem ficar mais sensíveis luz solar, não se deve portanto, tomar sol durante o tratamento com esse medicamento sem conhecer a reação.
O uso em idosos (acima de 65 anos) requer acompanhamento médico.

Fórmula :

Cada comprimido revestido contém:
Doxiciclina (como cloridrato) ....................100mg
Excipientes: amido de milho, estearato de magnésio, álcool etlico, dióxido de titânio, talco, polietilenoglicol, celulose microcristalina, lactose, álcool isoproPólico, polivinilpirrolidona, polimetacrilato, glicolato de amido, corantes e água deionizada.
Q.s.p....................1 comprimido

Contra indicação :

O medicamento é contra indicado para pessoas com conhecida hipersensibilidade às tetraciclinas ou a qualquer componente do produto e para gestantes, lactantes e menores de 8 anos.

Interação Medicamentosa :

Em virtude das DOXICICLINAS demonstrarem deprimir a atividade protrombúnica do plasma, pacientes que estiverem tomando anticoagulantes poderão necessitar de uma redução na dosagem dos mesmos. Houve relatos isolados de que o uso concomitante de DOXICICLINAS e contraceptivos orais pode reduzir a eficácia desses últimos. Tendo em vista que as drogas bacteriostáticas podem interferir na ação bactericida da penicilina, é aconselhável evitar-se a administração de DOXILINA juntamente com penicilina. Pacientes que estejam sob tratamento com DOXICICLINA não devem ser tratados com antiácidos que contenham alumínio, cálcio, magnésio ou preparações que contenham ferro e sais de bismuto, uma vez que estes prejudicam a absorção das DOXICICLINAS. álcool, barbitúricos, carbamazepina e fenitona diminuem a meia-vida da DOXICICLINA. O uso concomitante de DOXICICLINA e metoxiflurano (Pentrane) tem causado toxicidade renal fatal.

Modo de Usar :

Recomenda-se a ingestão de quantidades adequadas de líquidos durante a administração dos comprimidos de DOXILINA. Na Ocorrência de irritação gástrica, recomenda-se que a administração seja acompanhada de leite e alimentos. Estudos indicam que a absorção de DOXILINA não é acentuadamente influenciada pela ingestão simultânea de alimentos ou leite.
O tratamento deve continuar por pelo menos 24 horas após o desaparecimento dos sintomas e febre. Quando usada em infecções, estreptocccica, a terapêutica deve ser mantida durante 10 dias para impedir o desenvolvimento de febre reumática e glomerulonefrite.
Deve-se evitar a ingestão de substâncias alcolicas durante o tratamento com DOXICICLINA pois as mesmas diminuem a meia-vida da droga.
Sem prescrição médica contrria, as seguintes doses são recomendadas:
Via oral: adultos e crianças acima de 50Kg recomenda-se 200mg no primeiro dia, em dose única ou duas tomadas (100mg a cada 12 horas), seguida de 100mg por dia, em dose única ou dividida em duas tomadas (50mg a cada 12 horas).
No caso de infecções mais graves, manter a dose de 200mg por dia, durante todo o perãodo de tratamento.
Crianças maiores de 8 anos de idade e pesando até 50Kg recomenda-se 4mg por Kg de peso corporal no primeiro dia, em dose única ou dividida em duas tomadas (uma dose a cada 12 horas).
Nos demais dias utilizar 2mg por Kg de peso coroporal por dia, em dose única ou em duas tomadas (uma dose a cada 12 horas).
No caso de infecções mais graves, doses de 4mg por Kg de peso corporal por dia podem ser usadas durante todo o tratamento.
Outras doses podem ser ajustadas de acordo com o critério médico.

Superdosagem :

Neste caso o tratamento deve ser descontinuado instituindo tratamento sintomático e medidas de suporte. A dilise não altera a meia-vida plasmática da DOXICICLINA e, portanto, não seria um benefício no tratamento dos casos de superdosagem.

Uso em Idosos

O uso em idosos (acima de 65 anos) requer acompanhamento médico.

Fabricante :

Vitapan Indústria farmacêutica Ltda.

Endereço: Rua VPR 01, Quadra 02-A, Modulo 01, Daia
Anápolis - GO, 75132-020
Telefone: (62) 3902-6100
CNPJ: 30.222.814/0001-31
Industria Brasileira.

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aceclofenaco, Alendrin, Algy Flanderil, Amlodil, Ancloric, Assedatil, Atenoclor, Baczin, Beritin BC, Binafin, Bronquil, Butacid, Cecoflan, Celoxin, Cifloxan, Cinazin, Clarivit, Clordilon, Cloridrato de Amilorida Hidroclorotiazida, Clotigen, Dermitrat, Dermonil, Descoflan, Dexamex, Dibetam, Digoxan, Dimedril, Dimenidrin, Diureclor, Doralex, Dorfenol, Doxilina, Dnergrip-C, Feldran, Ferrison, Flamalgen, Flamatrat, Fluconid, Fungitrin, Gellat, Ginecol,
  • Glicomet, Hemodase, Ivermectina, Katrizan, Lisinoprid, Lorasc, Lorasliv, Losacoron, Mebendathil, Meloflan, Micotrin, Miocardil, Mucovit, Nimelid, Nimelit, Nistagen, Panvermin, Peptovit, Permitrat, Predcort, Pressomet, Pulmotrat, Quadrineo, Renapril, Resfriol, Reumotec, Ritroxim, Secdazol, Sivastin, Soripan, Suavebaby, Sulfato de Salbutamol, Tenolon, Ulcevit, Vertizan, Vitaglos, Vital Colírio, Vitromicin,

    Advertências :

    Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

    Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

    Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

    Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

    Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

    O ministério da saúde adverte:

    A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

    Como descartar os medicamentos :

    Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

    Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

    Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

    Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

    Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

    As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

    Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

    Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

    No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

    Mantenha-o longe do alcance de crianças.

    Manuseie-o com as mãos limpas.

    Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

    O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

    Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

    Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

    Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

    Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

  • Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular