Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Dopacris - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Cloridrato de Dopamina.

Apresentação : Caixas contendo 50 ampolas de 10 ml

Indicação : Estados de choque de qualquer natureza: choque cardiogúnico Pós-infarto, choque cirúrgico, choque hipovolmico ou hemorrágico, choque txico-infeccioso, choque anafiltico.

Efeito Colateral :

Efeitos desagradveis incluindo náuseas, vômitos, taquicardia, batimentos ectópicos, dor precordial, dispnéia, cefaleia e vasoconstrição indicada por aumento desproporcional na pressão diastlica. Ocasionalmente podem aparecer hipertensão e azatermia. Uma vez que a dopamina metabolizada pela MAO, a dose deve ser grandemente reduzida em pacientes recentemente tratados com substâncias que inibem esta enzima.

Precauções :

Administrar exclusivamente por infusão intravenosa lenta.

Fórmula :

Cloridrato de Dopamina (DCB 0448.02 - 8).................... 5 mg
veículo estáril q.s.p. .................... 1 ml
(veículo: edetato de sódio, metabissulfito de sódio, água para injetíveis)

Contra indicação :

O Cloridrato de Dopamina não deve ser administrada em pacientes com feocromocitoma, ou com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Modo de Usar :

O DOPACRIS deve ser diluda antes da administração.
A infusão pode ser iniciada com doses de 1-2 mcg/kg/min, sendo aumentadas a seguir, com intervalos de 5-10 minutos até obter os efeitos terapêuticos desejados. Normalmente as doses necessárias ficam em 5-10 mcg/kg/min, podendo em alguns casos chegar aos 15-20 ou mais mcg/kg/min.
após alcançar melhora dos valores presséricos, da diurese e das condições circulatérias gerais, a infusão deve continuar na dose que demonstrou ser mais eficaz ao paciente.
O DOPACRIS contém 50 mg de substância ativa em 10 ml; portanto, adicionando-se 1 ampola em 250 ml de soro fisiológico ou soro glicosado obtém-se uma solução onde 1 ml (20 gotas) contém 200 mcg de substância ativa.
Cada gota de solução contém 10 mcg de Cloridrato de Dopamina.
No caso de medicar um paciente de 70 kg com uma dose de 5 mcg/kg/min., necessário administrar uma dose total de 350 mcg/min., ou 1,75 ml da solução correspondente a 35 gotas/min.

Superdosagem :

No caso de Administração acidental de uma superdose, evidenciada por uma excessiva elevação da pressão sanguínea, deve reduzir a velocidade de Administração ou descontinuar temporariamente a dopamina até que as condições do paciente estabilizem-se. como a duração de ação da dopamina bastante curta, não há necessidade de cuidados adicionais. caso estas medidas não estabilizem as condições do paciente, usar fentolamina, agente bloqueador alfa-adrenérgico de curta duração.

Uso na Gravidez

Até o momento, estudos em animais não tem evidenciado efeitos teratogúnicos. A droga pode ser usada em mulheres grávidas desde que o julgamento do profissional pese os riscos envolvidos contra os benefícios esperados.


Dizeres Legais :

Farmacêutico Responsável: Dr. José Carlos Módolo CRF-SP no 10.446

No do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide caixa.

Fabricante :

Cristália Produtos químicos farmacêuticos Ltda.

Rodovia Itapira-Lindóia, km 14 – Itapira - SP

Fone: (11) 3723-6475
Celular : (11) 98364-4442

E-mail : lidia.andreatta@cristalia.com.br

SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) : 0800 7011918

Medicamentos do mesmo fabricante :

Alfast, Alimax, Ana Flex, Anforicin, Aramin, Bacris, Bactomax, Bariogel 100, Benormal, Besilato de Anlodipino, Bioflac, Brevibloc, Cetoprofeno 50 mg, cetoprofeno 100 mg, Cetoprofeno IV, Cinetol, Cis, Clonidin, Cloridrato da Mbroxol, Cloridrato de Donepezila, Cloridrato de Lidocaina geleia, Codein, Crisapina, Dantrolen IV, Denyl, Dimorf, Dopacris, Dormire, Droperdal, Duoflam, Efedrin, Endocris, Epifrin, Fastfen, Fenilefrin, Fenocris, Fibrinase com Cloranfenicol, Flumazil, Fluoxetin, Funtyl, Helleva, Hemifumarato de Quetiapina, Hemofol, Imipra, Imunen 50 mg, Isoforine, Ketamin, Kollagenase, Labrea, Leflun, Leflunomida, Leuvec, Levozine, Medicaina, Mesilato de imatinibe, Metadon, Naderm, Nausedron, Neocaina, Neural, Nilperidol, Nitroprus 50 mg, Olanzapina, Pamergan, Pancuron 2 mg ml, Pancuron, Phosfoenema, Prosigne, Quetipin, Revia, Riluzol, Rocuron, Roxetin, Sevocris, Tegretard, Teosyal, Tinidazol, tracur, Tramadon, Trometamol cetorolaco, Zolcris


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular