Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Dolocalma - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Metamizol magnésico

Apresentação : 575 mg cápsulas

Dolocalma 2000 mg/5 ml solução injetável

Indicação :

Dolocalma pertence ao grupo farmacoterapêutico 2.10 ? Analgésicos e antipiréticos.

Dolocalma tem ação analgésica (contra a dor), anti-inflamatória (tratamento dainflamação) e antipirética (para a febre).

Tal como a maioria dos anti-inflamatórios não esteroides, a ação analgésica e antiinflamatória de Dolocalma, deve-se à sua capacidade de inibir a produção desubstâncias químicas que funcionam como mediadoras da dor e da inflamação.

O seu efeito sobre a febre deve-se à sua ação ao nível do centro de regulação datemperatura corporal.

Porque é que o meu médico me receitou Dolocalma?
O seu médico receitou-lhe Dolocalma para lhe aliviar os sintomas de dor intensa agudaou dor espasmódica marcada (cólica das vias biliares, rins e vias urinárias inferiores),ou porque tem febre alta resistente a outros medicamentos antipiréticos.
Dolocalma não deve ser utilizado em situações de dor ligeira.

Antes de TomarDOLOCALMA

Antes de tomar este medicamento é importante que leia a secção ?Como tomar
Dolocalma?.

Não tome Dolocalma:
- Se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa ou a qualquer outrocomponente do medicamento.
- Se o seu médico lhe diagnosticou uma doença chamada porfíria (doençacaracterizada pela alteração de produção de hemoglobina e outras substâncias e quese manifesta por sensibilidade à luz que causa erupções da pele, alteraçõesneuropsiquiátricas e dos órgãos internos, nomeadamente dores abdominais e cólicas).
- Se tem anemia aplástica (doença do sangue caracterizada pela dificuldade doorganismo produzir células sanguíneas).
- Se tem problemas gástricos, nomeadamente úlceras gástricas ou duodenais.
- Se já teve sintomas de asma (falta de ar), rinite (inflamação da membrana do nariz),urticária (alergia de pele que se caracteriza pelo aparecimento de manchasavermelhadas na pele que causam muito comichão), angioedema (tipo de urticária queocorre nas zonas mais profundas da pele e que se caracteriza pelo inchaço e pelasensação de dor ou queimadura) e/ou choque anafilático (reação alérgica grave), aotomar medicamentos contendo a mesma substância ativa de Dolocalma, ou apóstomar medicamentos contendo ácido acetilsalicílico, paracetamol ou outros antiinflamatórios não esteroides.
- Se foi informado pelo seu médico que tem alguma deficiência enzimática. Contacte-oantes de tomar este medicamento.

Se pensa que alguma destas situações se aplica a si, não tome este medicamento.
Contacte primeiro o seu médio e siga as instruções que este lhe indicar.

Tome especial cuidado com Dolocalma
Antes do tratamento com Dolocalma informe o seu médico sobre quaisquer problemasde saúde que tenha Atualmente ou que tenha tido, em especial:
- Se tem algumas alergias,
- Se sofre de doença hepática (fígado),
- Se sofre de algum tipo de problemas sanguíneos.

O tratamento deve ser de imediato interrompido se surgirem sinais ou sintomas de:
- Anafilaxia (inflamação da boca e garganta ou da região anal e genital, rouquidão,dificuldade de engolir, dores de garganta, taquicardia, tensão baixa, comichão ouvermelhidão da pele com sensação de dor ou queimadura)
- Agranulocitose (sintomas de infecção, febre alta e arrepios), O risco de Ocorrência dechoque anafiláctico parece ser mais elevado com a administração do injetável, peloque esta deve ser feita lentamente, e com especial cuidado em doentes com tensãoarterial baixa e problemas cardiovasculares

Tomar Dolocalma com outros medicamentos
Informe o seu médico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Quando se toma ao mesmo tempo Dolocalma com outros analgésicos, hipnóticos
(medicamentos para alterações do sono) ou barbitúricos (sedativos) a sua ação podeser aumentada.

Dolocalma não deve ser tomado ao mesmo tempo que medicamentos contendocloropromazina (medicamento antipsicótico) porque pode causar diminuição datemperatura corporal, nem com ciclosporina (medicamento imunossupressor) pois podelevar à diminuição dos seus níveis no sangue.

Não deve adicionar-se o conteúdo da ampola (Dolocalma injetável) a soluções para administração endovenosas correctoras de pH, PAS ou a emulsões de nutriçãoparentérica.

Tomar Dolocalma com alimentos e bebidas
Quando tomado ao mesmo tempo, Dolocalma pode interferir com bebidas alcoólicas.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
Não tome Dolocalma se está ou suspeita que está grávida ou se está a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Dolocalma não provoca sonolência nem depressão, pelo que não deverá alterar a suacapacidade de conduzir e trabalhar com máquinas.

Modo de Usar: DOLOCALMA

Tomar Dolocalma sempre de acordo com as Indicaçõesdo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
A dose habitual de Dolocalma é a seguinte.

Cápsulas ? uma cápsula, por via oral, 3 a 4 vezes por dia.

Solução injetável ? uma ampola por via intramuscular profunda ou por via intravenosalenta (3 a 5 minutos) de 8 em 8 horas. O tratamento pode, inicialmente, ser feito porinjecção intravenosa e, após obtenção de um efeito analgésico satisfatório, passar paraa via intramuscular.

As cápsulas devem ser tomadas às refeições.

A duração do tratamento deve ser de acordo com indicação do seu médico.

Se tomar mais Dolocalma do que deveria
Se tomar cápsulas a mais por engano, Deve contactar de imediato o seu médicoassistente.
Nestas situações, o tratamento faz-se provocando o esvaziamento do estômago,através do vómito, ou por lavagem gástrica. Pode ainda recorrer-se à hemoperfusãocom material adsorvente e à diurese forçada.

Caso se tenha esquecido de tomar Dolocalma

Se se esquecer de tomar uma dose, Não tome uma dose dobrada para compensar adose que se esqueceu de tomar. Volte a tomar as cápsulas dentro do horário previsto.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale como seu médicoou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis

Como os demais medicamentos, Dolocalma pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Podem ocorrer reacções alérgicas na pele e mucosas. Muito raramente ocorreramreacções graves da pele, que podem ser fatais, e que obrigam à interrupção imediatado tratamento com Dolocalma.
Alguns doentes relataram casos de oligúria (diminuição da quantidade de urinaeliminada) ou anúria (inibição completa da eliminação de urina), proteinúria (excreçãode proteínas na urina) e nefrite intersticial (inflamação dos rins), particularmente emdoentes desidratados e com problemas renais.

Podem também ocorrer situações de agranulocitose e choque anafilático (tal comomencionado na secção ?Antes de tomar Dolocalma?, no capítulo ?Tome especialcuidado com Dolocalma?)

A administração de doses elevadas de Dolocalma pode provocar uma coloraçãoavermelhada na urina, devida à eliminação de um produto resultante da transformaçãoda substância ativa pelo organismo, que desaparece quando se interrompe otratamento.

Se a administração intravenosa (do injetável) se fizer muito rapidamente pode verificarse uma sensação de calor, rubor (vermelhidão da face e pescoço), palpitações,náuseas (vontade de vomitar) e hipotensão (diminuição da tensão arterial).

Será uma boa ajuda se tomar nota do que sentiu, quando começou e o tempo quedurou.

5. COMO CONSERVAR DOLOCALMA

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Conservar a temperatura inferior a 25ºC
Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade.
Manter dentro da embalagem exterior para proteger da luz.

Não é aconselhável retirar as cápsulas da embalagem antes de as tomar, nem colocálas noutra caixa, onde poderão confundir-se com outros medicamentos.

Não utilize Dolocalma após o prazo de validade impresso no blister (das cápsulas), nosrótulos (das ampolas) e na embalagem exterior a seguir a ?VAL?. O prazo de validadecorresponde ao último dia do mês indicado.

Não utilize Dolocalma se verificar sinais visíveis de deterioração.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Dolocalma
- A substância ativa deste medicamento é o metamizol magnésico. Cada cápsula de
Dolocalma contém 575 mg de metamizol magnésico e cada ampola de 5 ml da soluçãoinjetável contém 2000 mg de metamizol magnésico.

- Os outros componentes das cápsulas são: Estearato de magnésio e talco.
- Os outros componentes da solução injetável são: Água para injectáveis.

Qual o aspecto de Dolocalma e o conteúdo da embalagem
Dolocalma apresenta-se na forma farmacêutica:
- Cápsulas, em blisters de 10 cápsulas cada, embalagens de 20, 60 ou 200 (embalagemhospitalar) cápsulas.
- Solução injetável, em ampolas de vidro contendo 5 ml de solução, em embalagens de
5 e 100 (embalagem hospitalar) ampolas.

É possível que não se encontrem comercializadas todas as Apresentações.

Esta bula dá-lhe a informação mais importante sobre Dolocalma. Se tiver quaisqueroutras dúvidas, esclareça-as com o seu médico ou farmacêutico, que têm informaçãomais detalhada.

Titular de Autorização de Introdução no Mercado
Sociedade J. Neves, Lda.
Parque Industrial do Seixal
2840-068 Paio Pires
Portugal

Fabricante :

Sociedade J. Neves, Lda.
Parque Industrial do Seixal
2840-068 Paio Pires
Portugal

Medicamentos do mesmo fabricante :

Dolocalma, Febridol, Glimepirida glimial, Glimepirida glimpor, Losartan j neves, Neo Tiroimade


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.