Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Diovan Amlo - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: Besilato de Anlodipino e Valsartana.

Apresentação: Comprimidos revestidos de 80 mg ou 160 mg de valsartana. Comprimidos de 5 mg de besilato de anlodipino. Embalagens contendo 28 comprimidos revestidos de valsartana + 28 comprimidos de besilato de anlodipino. (blíster calendrio)

Indicação: DIOVAN AmlO é indicado para o tratamento da hipertensão arterial nos casos em que o paciente não é adequadamente controlado com um único agente anti-hipertensivo. Tratamento da hipertensão arterial associada a quadros de isquemia miocrdica, devido tanto a obstrução fixa (angina estável) como ao vasoespasmo/vasoconstrição (Angina de Prinzmetal ou angina variante) da vasculatura coronária, já que o besilato de anlodipino droga de primeira linha. Besilato de anlodipino pode ser usado em situações clínicas sugestivas, mas não confirmadas, de possível componente vasoesPóstico / vasoconstritor.

Efeito Colateral:

Valsartana: geralmente, a Incidência foi similar à dos pacientes que recebiam placebo em estudos clínicos placebo-controlados, ex., cefaleia, vertigens, fadiga. a Incidência de tosse observada com valsartana nos estudos clínicos controlados foi significativamente menor do que a observada com inibidores da eca e similar é observada com placebo. experiências posteriores revelaram, em casos muito raros, reações de hipersensibilidade (ex.angiodema) e comprometimento da função renal. anlodipino: geralmente é bem tolerado. mais comuns: edema, dor de cabeça, fadiga, sonolência, tontura, náusea, rubor, palpitações e dor abdominal. menos comuns: hipotensão, sncope, dor nas costas, arritmia cardíaca, função intestinal alterada, artralgia, astenia, dispepsia, dispnéia, hiperplasia gengival, ginecomastia, hiperglicemia, impotncia, aumento na frequência urinária, leucopenia, mal estar, mudanças no humor, boca seca, cãibra muscular, mialgia, neuropatia perifrica, alopécia, pancreatite, sudorese aumentada, trombocitopenia, vasculite e distúrbios visuais, aumento ou diminuição de peso, hipertonia, hipoestasia/parestesia, tremor, vômito, púrpura, insônia, tosse, descoloração da pele, alteração de paladar e rudo no ouvido.

Contra indicação:

DIOVAN AmlO está contraindicado em pacientes com hipersensibilidade valsartana e/ou ao besilato de anlodipino ou a qualquer componente da formulação e também nas seguintes situações: Gravidez e lactação. Paciente com insuficiência hepática grave, cirrose biliar ou obstrução das vias biliares. Pacientes com hipersensibilidade às dihidropiridinas.

Modo de Usar:

A dose de DIOVAN AmlO recomendada para o tratamento da hipertensão de 80 mg de valsartana + 5 g de besilato de anlodipino uma vez ao dia, independentemente de idade, raa ou sexo. Nos pacientes que não apresentarem controle adequado da pressão arterial com a dose diária recomendada, esta pode ser aumentada para DIOVAN AmlO 160 mg da valsartana + 5 mg de besilato de anlodipino uma vez ao dia. No tratamento da hipertensão associada a angina a dose inicial usual de besilato de anlodipino 5 mg + valsartana 80 mg uma vez ao dia. Doses maiores de anlodipino poderão ser necessárias dependendo da resposta individual do paciente. A segurança e a eficácia de DIOVAN AmlO não estáo estabelecidas para o uso em crianças.

Precauções e Advertências

Valsartana: Risco de hipotensão em pacientes com depleção de sódio e/ou de volume, estenose arterial renal, insuficiência renal grave (clearance de creatinina < 10 ml/min), cirrose ou obstrução biliar. Cautela ao operar máquinas e/ou dirigir veículos. Tratamento concomitante com diuréticos poupadores de potássio ou suplementos de potássio. Anlodipino: Em pacientes com insuficiência cardíaca, um estudo demonstrou que o anlodipino foi associada com um aumento de relatos de edema pulmonar, apesar de não existir nenhuma diferena significante na Incidência de piora da insuficiência cardíaca quando comparado com o placebo. Uso na insuficiência hepática: como com todos antagonistas de cálcio, a meia vida de eliminação do anlodipino prolongado em pacientes com insuficiência hepática e as recomendações posológicas neste caso não estáo estabelecidas. Portanto, a droga deve ser administrada com cautela nestes pacientes.

Fabricante:

Novartis Biociências S.A.

Novartis Pharma
0800-888-3003
8h às 17h
sic.novartis@novartis.com

Novartis Saúde Animal
0800-888-8280
seg. a sex., das 8h às 17h
nac.br@novartis.com

Novartis OTC
0800-775-8181
sic.novartis@novartis.com

CIBA Vision
0800-775-2422
sic.novartis@novartis.com

Sandoz
0800-400-9192
sac.sandoz@sandoz.com

Novartis é um grupo farmacêutico suíço criado em 1996 pela fusão de Ciba-Geigy e Sandoz com sede em Basileia, na Suíça. A Novartis está dividida em três grandes divisões: Pharma, Consumer Health e Sandoz.

Alguns medicamento do mesmo Fabricante:

Aclasta, Actigall, Afinitor, Agasten, Agrovet PS, Agrove, Anacyclin, Anafranil, Andursil, Apresolina, Aredia, Buspanil, Calsan, Cataflam D, Cedilanide, Cibacalcina, Cibalena A, Clofazimina, Comtan, Deserila, Desferal, Diocomb SI, Diovan Amlo, Diovan HCT, Doretrim, Estalis, Exelon, Faclor AP, Faclor, Flotac, Glyvenol, Hydergine, Leucomax, Lioresal, Locorten, Lopressor, Losalen, Lotensin H, Ludiomil, melleril, Mericomb, Merigest, Merimono, Methergin, Miflasona, Parlodel Sorol, Sandostatin, Trimedal Tosse, Xolair, Zaditen, Zelmac, Zometa, Zurcal,

Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.