Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Dimenidrin - para que serve

Bula do remédio Dimenidrin, medicamento para o tratamento e prevenção de sintomas de enjôo, pertencendo ao grupo dos anti-histamínicos.

Princípio ativo : cloridrato de piridoxina.

Classe Terapêutica : Antieméticos.

Apresentação :

Comprimido: Embalagens com 20, 100 ou 500 comprimidos.
Solução Oral: Embalagens com 01 e 50 frascos de 20ml com conta-gotas.

Composições

Cada comprimido contém:

Cloridrato de piridoxina (vitamina B6)..........10mg
Dimenidrinato.............50mg
Excipiente q.s.p...................1 comprimido (amido, povidona, talco, dióxido de silício, croscarmelose sódica, corante alumímio laca vermelho, lactose, álcool isopropílico*).
*Evapora durante o processo.

Cada ml (20 gotas) da solução oral contém:

Cloridrato de piridoxina (vitamina B6)....................5mg
Dimenidrinato...........25mg
Veículo q.s.p.........1ml (essência de framboesa, sacarina sódica, benzoato de sódio, propilenoglicol, água deionizada, corante vermelho ponceaux 4R).

Indicação :

Indicado nas náuseas e vômitos em geral, inclusive da gravidez, em pré e pós-operatórios, no tratamento e prevenção de enjôos causados por viagens marítimas, terrestres e aéreas, nas labirintites e vertigens em geral.

Ingestão concomitante com outras substâncias: evitar o uso concomitante de bebidas alcoólicas e calmantes, não há restrições específicas quanto a ingestão concomitante de alimentos.

Contra-Indicações e precauções: O produto não deve ser usado em recém-nascidos (até 30 dias de vida) ou em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Pela dose que apresenta, a forma comprimidos não deve ser administrada a crianças menores de 12 anos.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pela possibilidade do medicamento causar sonolência.

Informações Técnicas

O dimenidrinato é um sal cloroteofilado do agente anti-histamínico difenilidramina.

Seu mecanismo de ação ainda não é bem conhecido, mas apresenta uma ação depressora na função labiríntica hiperestimulada.

O dimenidrinato demonstra seu poder como medicação sintomática nas náuseas e vômitos da gravidez, principalmente quando administrado juntamente com a vitamina B6 (cloridrato de piridoxina).

Agindo no fígado, a piridoxina opõe-se à formação de substâncias tóxicas provenientes especialmente do metabolismo das proteínas; tais substâncias funcionam como fatores predisponentes aos vômitos.

O dimenidrinato tem sido usado com sucesso nos distúrbios pós-tratamentos radioterápicos intensivos, pós-cirurgias do labirinto e nos estados vertiginosos de origem central.

De grande importância prática é o efeito do dimenidrinato na prevenção e tratamento das náuseas e vômitos pós-operatórios em geral.

A administração de 100mg da droga 45 a 60 minutos antes da medicação pré-anestésica, seguida por mais 100mg após o efeito da narcose, reduz a incidência de náuseas e vômitos nos pacientes submetidos a anestesias inalatórias ou intra-raquidianas.

Indicação : Nas náuseas e vômitos em geral, inclusive da gravidez.

Na profilaxia e tratamento das cinetoses e suas manifestações (enjôos causados por viagens marítimas, terrestres e aéreas).

Na profilaxia e no tratamento dos distúrbios vestibulares.

Nos distúrbios observados pós-tratamentos radioterápicos intensivos.

Na profilaxia e tratamento das náuseas e vômitos pré e pós-operatórios.

No tratamento das labirintites e dos estados vertiginosos de origem central.

Contra indicação :

Recém-nascidos (até 30 dias de vida) e pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula.

Precauções e Advertências

Como o produto pode causar sonolência, recomenda-se cuidado no manejo de automóveis e máquinas pesadas.

Recomenda-se não utilizar o produto quando da ingestão de álcool, sedativos e tranquilizantes.

Cuidados devem ser observados em pacientes asmáticos, com glaucoma, enfisema, doença pulmonar crônica, dificuldades em respirar e dificuldades em urinar.

Pertencendo ao grupo dos anti-histamínicos, pode ocasionar, tanto em adultos como em crianças, uma diminuição na acuidade mental e, particularmente em crianças pequenas, excitação.

Interações Medicamentosas:

Potencialização das drogas depressoras do Sistema Nervoso Central.

Evitar o uso concomitante de inibidores da monoaminoxidase (MAO), sedativos e tranquilizantes.

Evitar o uso com medicamentos ototóxicos, pois poderá mascarar os sintomas de ototoxicidade.

Reações Adversas

Os efeitos secundários são em geral leves e incluem sonolência, sedação e até mesmo sono, variando sua incidência e intensidade de paciente a paciente, mas raramente requerendo a suspensão da medicação.

Podem ocorrer tontura, turvação visual, insônia, nervosismo, secura da boca, da garganta, das vias respiratórias e retenção urinária.

Pode-se tornar necessário, às vezes, a redução da posologia.

Modo de Usar :

Comprimidos:

Adultos: 1 comprimido, em intervalos mínimos de 4 horas.

Solução Oral (Gotas )

Crianças a partir de 30 dias de vida: 1 gota/kg de peso corporal (equivalente a 1,25 mg de dimenidrinato/kg), a cada 6 horas ou 8 horas ou a critério médico, não ultrapassando 60 gotas (75 mg) ao dia para crianças até 6 anos, 120 gotas (150 mg) ao dia para crianças de 6 a 12 anos e 240 gotas (300 mg) ao dia para crianças maiores.

Adultos e adolescentes: 40 gotas cada 4 a 6 horas, não ultrapassando 320 gotas (400 mg) ao dia.

Em casos de viagens, usar a medicação (de preferência em comprimido ou gotas), de maneira preventiva, com pelo menos 1⁄2 hora de antecedência.

Modo de gotejamento:

VIRE O FRASCO MANTENDO-O NA VERTICAL. PARA COMEÇAR O GOTEJAMENTO, BATER LEVEMENTE COM O DEDO NO FUNDO DO FRASCO.

Superdosagem

A superdose causa, mais frequentemente, sonolência.

Podem ocorrer convulsões, coma e depressão respiratória.

Não se conhece um antídoto específico.

Recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Uso em Idosos

Não há restrições específicas para o uso em pacientes idosos.

Estas pessoas geralmente têm maior tendência a apresentar reações adversas.

Fabricante :

Vitapan Indústria farmacêutica Ltda.

Endereço: Rua VPR 01, Quadra 02-A, Modulo 01, Daia
Anápolis - GO, 75132-020
Telefone: (62) 3902-6100
CNPJ: 30.222.814/0001-31
Industria Brasileira.

Medicamentos do mesmo fabricante :

Aceclofenaco, Alendrin, Algy Flanderil, Amlodil, Ancloric, Assedatil, Atenoclor, Baczin, Beritin BC, Binafin, Bronquil, Butacid, Cecoflan, Celoxin, Cifloxan, Cinazin, Clarivit, Clordilon, Cloridrato de Amilorida Hidroclorotiazida, Clotigen, Dermitrat, Dermonil, Descoflan, Dexamex, Dibetam, Digoxan, Dimedril, Dimenidrin, Diureclor, Doralex, Dorfenol, Doxilina, Dnergrip-C, Feldran, Ferrison, Flamalgen, Flamatrat, Fluconid, Fungitrin, Gellat, Ginecol, Glicomet, Hemodase, Ivermectina, Katrizan, Lisinoprid, Lorasc, Lorasliv, Losacoron, Mebendathil, Meloflan, Micotrin, Miocardil, Mucovit, Nimelid, Nimelit, Nistagen, Panvermin, Peptovit, Permitrat, Predcort, Pressomet, Pulmotrat, Quadrineo, Renapril, Resfriol, Reumotec, Ritroxim, Secdazol, Sivastin, Soripan, Suavebaby, Sulfato de Salbutamol, Tenolon, Ulcevit, Vertizan, Vitaglos, Vital Colírio, Vitromicin.

Cuidados de conservação: conservar o produto em temperatura ambiente (15 e 30°C).

Proteger da luz.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data da fabricação (VIDE CARTUCHO).

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

"Informe seu médico a Ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término, e se está amamentando".

"Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento".

"Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico".

"Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como: sonolência, tonturas, turvação visual, insônia, boca seca, nervosismo, retenção urinária, dor de cabeça".

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.