Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Diltiacor - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Cloridrato de Diltiazem.

Apresentação :

Comprimido 30 mg. Caixa com 50 comprimidos.
Comprimido 60 mg. Caixa com 50 comprimidos.

Indicação : Angina do peito vasoesPóstica (de repouso, com elevação do segmento ST, angina de Prinzmetal). Angina do peito crônica, estável e de esforo. Estados anginosos Pós-infarto do miocárdio. Coronariopatias isquêmicas com taquicardia. hipertensão arterial em todos os graus.

Efeitos Colaterais : As principais reações adversas associadas ao bloqueio do influxo de cálcio são: edema, cefaleia, náusea, tonturas, erupções cutâneas, astenia e bloqueio AV.
Outras reações adversas mais raras e transitérias: sonolência, insônia e distúrbios gastrointestinais; rubor facial; hipotensão significativa; arritmia; insuficiência cardíaca; elevações das enzimas hepáticas (TGO, TGP e LDH); insuficiência renal aguda (elevações da uria e creatinina); assistolia; tremor; anorexia; petquias; prurido; fotossensibilidade e urticária.


Contra indicação : Doença do nodo sinusal; bloqueio AV do 2é ou 3 grau, exceto em pacientes com marcapasso ventricular funcionante, nem em pacientes com ICC estabelecida; hipotensão arterial (valor sistlico inferior a 90 mmHg); bradicardia acentuada (pulso inferior a 55 B.P.M.). Por falta de dados experimentais suficientes, também É contra indicado na gravidez, lactação e na infância. Estados anginosos Pós-infarto do miocárdio imediato.

Interação Medicamentosa :

Digitlicos : O uso simultâneo dos bloqueadores dos canais de cálcio provoca aumento da concentração sérica de digoxina. As concentrações devem ser monitoradas e pode ser necessário ajuste da dose, quando o tratamento simultâneo com bloqueadores dos canais de cálcio for iniciado ou interrompido ou quando houver substituição por outro bloqueador dos canais de cálcio. O uso simultâneo de preparações digitlicas por via oral com diltiazem não apresenta nenhum efeito adverso grave, quando o paciente for rigorosamente monitorizado. Os pacientes submetidos a tratamento simultâneo devem monitorizar-se em relação ao bloqueio AV ou a bradicardia excessiva, especialmente durante a 1 semana de tratamento.
Agentes anti-hipertensivos: ao se associar o diltiazem com esses agentes, preciso lembrar da hipotensão promovida pelo diltiazem, uma vez que estes efeitos irão se somar.
Cimetidina: pacientes em uso regular de diltiazem devem ser cuidadosamente monitorados quanto a uma mudança nos efeitos farmacológicos quando for iniciada ou descontinuada a terapêutica com cimetidina. Neste caso, um ajuste na dose de diltiazem pode ser justificado.
Anestásicos: a depressão da contratilidade cardíaca, condutibilidade e automaticidade, tanto quanto a dilatação vascular associada a anestásicos, pode ser potencializada por bloqueadores de canais de cálcio.
Estrgeno
Simpatomimáticos: o uso simultâneo pode reduzir os efeitos anti-hipertensivos dos bloqueadores dos canais de cálcio. A retenção de fluidos induzida por estrgenos tende a elevar a pressão arterial. O paciente deve ser cuidadosamente controlado para confirmar que está obtendo o efeito desejado. A indometacina e possivelmente outros AINEs podem antagonizar o efeito anti-hipertensivo, inibindo a síntese renal de prostaglandinas e provocando a retenção de sódio e líquidos;
Bloqueadores beta-adrenérgicos, sistémicos ou oftálmicos: o uso simultâneo de formas farmacêuticas orais como o diltiazem, não tem apresentado efeitos adversos sários. Entretanto, deve-se ter precaução, já que o efeito aditivo pode prolongar a condução sinoatrial (AS) e atrioventricular (AV), (o qual pode dar lugar a uma hipotensão severa, bradicardia e insuficiência cardíaca), especialmente em pacientes com disfunção ventricular ou condução cardíaca anormal e depressão do nodo sinoatrial.
Suplementos de cálcio: O uso simultâneo em quantidades suficientes para elevar as concentrações séricas de cálcio acima do normal pode reduzir a resposta a outros bloqueadores dos canais de cálcio.
Carbamazepina, ciclosporinas, prazosina, quinidina, teofilina e valproato: o diltiazem pode inibir o metabolismo pelo citocromo P-450 destes medicamentos, dando lugar a elevadas concentrações e toxicidade.
Diltiazem É compatével com a nitroglicerina sublingual e outras formas de nitratos, no tratamento e profilaxia dos quadros anginosos.

Interferncia em Exames Laboratoriais

Pode ocorrer redução da pressão arterial (a determinação da pressão arterial recomendada em intervalos peridicos em pacientes que estáo sendo tratados por hipertensão) e pode elevar os efeitos do eletrocardiograma (ECG) no intervalo PR (o aumento tende a ser proporcional a concentração sérica).
Raramente pode ocorrer um aumento das enzimas hepáticas depois de Vários dias de terapia, as concentrações voltam ao normal no momento da suspensão do tratamento (as concentrações séricas de cálcio total não são afetadas pelos bloqueadores dos canais de cálcio).

Modo de Usar :

Adultos: recomenda-se iniciar o tratamento com 30 mg de diltiacor , 3 a 4 vezes ao dia, antes das principais refeições do dia e ao deitar. aumentar a dose progressivamente, com intervalos de 1 a 2 dias, se necessário, até atingir a dose diária satisfatéria, em termos de melhoria clínica. esta dose oscila, em média, de 180 mg a 240 mg de diltiacor é ao dia (60 mg, 3 a 4 vezes ao dia). há pacientes que alcançam benefício máximo já com doses menores (30 mg, 3 a 4 vezes ao dia).
Diltiacor é apresenta a vantagem de um incio de ação menos sbito, devido a uma liberação lenta do Princípio ativo. em alguns casos, devido às condições do trato gastrointestinal do paciente, esta matriz inabsorvvel pode ser detectada nas fezes. isto não implica uma alteração no efeito terapêutico do medicamento, uma vez que o Princípio ativo já foi liberado e absorvido.
Crianças: não há dose estabelecida.
Idosos: podem ser mais sensíveis aos efeitos da dose habitual de adultos.

Abricante :

Biolab Farmacêutica Ltda. Rua Olimpíadas, 242, 3º andar, Vila Olímpia - São Paulo - SP - CEP: 04551 - 000 Tel: +55 11 3573-6000.

Medicamentos do mesmo fabricante :

Alergolon, Amiretic, Coronar, Itrazol, Nipride, Novatropina, Plaket, Quinoflox, Wassertrat, Xefo


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.