Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Diabexil - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : glibenclamida

Apresentação : Embalagem com 30 comprimidos sulcados.

Indicação : Tratamento por via oral do diabetes melito não insulinodependente (tipo II ou diabetes do adulto).

Efeito Colateral :

Em casos excepcionais, são observadas reações afetando o trato gastrintestinal, tais como, dor abdominal, náuseas, vômitos, diarreias, sensação de plenitude gástrica ou peso no epigastro. Em casos isolados, ocorreram reações de hipersensibilidade envolvendo a pele, incluindo fotossensibilidade. Raramente podem ocorrer reações alérgicas, inclusive com risco de vida. Existe a possibilidade de hipersensibilidade cruzada s sulfonamidas ou seus derivados. Em casos isolados, podem ocorrer distúrbios hematopoiticos como, por exemplo, diminuição (leve a severa) das plaquetas (púrpura), hemcias e leuccitos que podem evoluir para sria depleção dos granulcitos (agranulocitose) ou depressão de todos os elementos celulares do sangue, sendo que uma das causas desta pancitopenia pode ser a mielossupressão. Em alguns casos, houve aceleração na degradação de células vermelhas (anemia hemoltica) e inflamação dos vasos sanguíneos (vasculites). Em alguns casos, podem ocorrer alterações hepáticas como, por exemplo, hepatite, icterícia e colestase, aumento das enzimas hepáticas e, até, distúrbios severos das funções do fgado, podendo levar à falência hepática, bem como prejuzo do controle metabólico da hiperglicemia. Caso o paciente apresente diminuição excessiva dos níveis de glicose no sangue (hipoglicemia) sem tratamento adequado, podem surgir determinadas manifestações neurológicas transitérias como, por exemplo, alterações da fala, da visão e sensação de paralisia. O uso de Diabexil pode causar prurido. Com relação aos ons séricos, o uso do produto pode levar a uma diminuição do sódio srico. Ao dirigir veículos ou operar máquinas, podem ocorrer alterações do estado de atenção do paciente. Neste caso, o médico deve decidir se a terapia com Diabexil deve ser descontinuada ou não.

Precauções :

Em todos os casos de diabetes, a base do tratamento é a dieta prescrita pelo médico e deve ser seguida com rigor. Diabexil nunca Deverá ser administrado como substituto da dieta. Esta, aliada ao medicamento, fundamental para a eficácia terapêutica, bem como para prevenir uma elevação exagerada no açúcar sanguíneo (hiperglicemia) ou uma queda do mesmo a valores muito baixos (hipoglicemia). Tais mudanças apresentam sinais caractersticos. Na hiperglicemia: secura na boca, sede intensa, pele seca e diurese frequente. Na hipoglicemia: sudorese, fome intensa, tremor, agitação, cefaleia, distúrbios do sono, irritabilidade, depressão do humor e distúrbios neurológicos transitórios como alterações da fala, da visão e sensação de paralisia. Os sintomas e sinais de hipoglicemia podem ser corrigidos pela ingestão de carboidratos (suco de frutas adoado, chá adoado ou açúcar puro). O médico deve tomar conhecimento imediato de qualquer reação hipoglicmica, podendo, assim, avaliar a necessidade de correção das doses de Diabexil. Se surgirem outras doenças durante o tratamento com Diabexil, o médico Deverá ser imediatamente informado. A monitoração constante no tratamento de diabetes com glibenclamida muito importante. até atingir o controle adequado dos níveis de açúcar no sangue, na eventual troca de medicamento antidiabético, ou, ainda, caso os comprimidos de Diabexil não sejam ingeridos regularmente, o estado de alerta pode alterar-se. Por isso, o paciente não deve dirigir ou operar máquinas. Esforos físico s severos devem ser evitados. Durante a lactação e em condições excepcionais de estresse, pode ser necessária uma suspensão temporria do produto, trocando-o por insulina, sempre sob orientação médica. - Interações Medicamentosas:: o uso concomitante com bebidas alcolicas ou outras drogas pode alterar a ação hipoglicemiante de Diabexil. Por isso, outras drogas só deverão ser utilizadas com o conhecimento prvio do médico. A ação hipoglicemiante de Diabexil poderá ser potencializada quando se usam as seguintes drogas: agentes anabolizantes, inibidores da ECA, quinolonas, disopiramida, fluxetina, guanetidina, ácido paraminosalicílico, probenicida, tritoqualina, betabloqueadores, benzofibrato, preparações de biguanida, cloranfenicol, clofibrato, derivados cumarúnicos, fenfluramina, feniramidol, inibidores da M.A.O., miconazol, pentoxilina (uso parenteral em altas doses), preparações de fenilbutazona, fosfamidas, salicilatos, sulfimpirazona, sulfonamidas, preparações de tetraciclina. A ação hipoglicemiante de Diabexil pode ser diminuída e, em conseqncia, ocorrer descontrole do diabetes, quando o medicamento for usado concomitantemente com as seguintes drogas: acetazolamida, diazxido, glucagon, fenotiazúnicos, fenitona, laxativos usados abusivamente, corticosteróides, diuréticos (salurticos), nicotinatos em altas doses, derivados fenotiazúnicos, hormônios sexuais (progestognios, estrognios), agentes simpaticomimáticos e hormônios da tiráide. Potencialização e atenuação dos efeitos de Diabexil podem ocorrer em pacientes que faam uso concomitante de clonidina e reserpina. A ingestão de bebidas alcolicas pode potencializar a ação hipoglicemiante de Diabexil. Por isso, a quantidade permitida de tais bebidas Deverá ser discutida com o médico. O abuso crônico de laxantes e o alcoolismo crônico podem levar à deterioração do controle do diabetes. Embora raramente, podem ocorrer casos de potencialização ou atenuação do efeito hipoglicemiante de Diabexil quando usado concomitantemente com antagonistas H2. O uso de Diabexil pode aumentar ou diminuir os efeitos dos derivados cumarúnicos.

Fórmula :

Cada comprimido sulcado contém: glibenclamida 5,0 mg; amido 10,0 mg; lactose 40,0 mg; solução de gelatina 4% 2,0 mg; talco q.s.p. 100,0 mg.

Contra indicação :

Casos de hipersensibilidade glibenclamida, diabetes insulinodependente (tipo I ou diabetes juvenil), coma diabético, insuficiência renal grave e descompensação metabólica do diabetes. Diabexil não deve ser administrado a mulheres grávidas ou lactantes. A convenincia do uso de Diabexil por mulheres que desejam engravidar Deverá, sempre, ser definida pelo médico.

Modo de Usar :

O uso de Diabexil para a estabilização do diabetes deve ser orientado somente pelo médico. Sem orientação médica, o tratamento, a dosagem do medicamento e a dieta prescrita não deverão ser interrompidos ou alterados. A dosagem de Diabexil prescrita em função dos resultados de exames laboratoriais (doseamento de glicose no sangue e na urina). Normalmente, a dose inicial do tratamento de é a 1 comprimido diário. Se necessário, a dose inicial poderá ser gradualmente aumentada para 3 comprimidos ou, excepcionalmente, para 4 comprimidos diários, sempre sob rigorosa supervisão médica. Os comprimidos de Diabexil devem ser ingeridos, sem mastigar, com um pouco de líquido. A menos que seja prescrito de modo diferente, a primeira dose diária deve ser administrada imediatamente antes da primeira refeição substancial. Para os casos em que seja necessário mais de 1 comprimido ao dia, recomendável dividir o total de comprimidos em duas administrações: uma dose antes da primeira refeição substancial e a outra antes do jantar. importante seguir as instruções do médico ao usar Diabexil. Se ocorrerem erros de ingestão como, por exemplo, o esquecimento de uma dose, o paciente nunca Deverá tomar uma dose maior mais tarde, devendo orientar-se pelas instruções do médico. Superdosagem: os sintomas e sinais de hipoglicemia podem ser corrigidos através da administração da carboidratos (açúcar puro, suco de frutas ou chá adoado). Os adoantes artificiais não são usados com esse objetivo. Caso medidas simples não funcionem para aliviar rapidamente a crise hipoglicmica, o médico Deverá ser chamado imediatamente para avaliar a eventual necessidade de hospitalização do paciente. - Pacientes idosos: a indicação de glibenclamida para pacientes idosos Deverá ser adequadamente avaliada pelo médico, particularmente no que se refere s funções hepáticas e renais.

Fabricante :

Dansk Flama Instituto Fisiologia Aplicada Ltda

Rua Barão de Petrópolis, 311 - Rio Comprido, Rio de Janeiro - RJ, 20251-061

Medicamentos do mesmo fabricante :

Carbolim, Davistar, Diabexil, Fadig, Formemory, Gamibetal, Glucal b12, Hidradansk, Menostress, Piroxifen, Relaxil


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular