Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Detrusitol - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Tolterrodina

Classe terapêutica : antimuscarúnicos.

Apresentação : Cápsulas de libertação prolongada

Indicação :

O Detrusitol Retard é utilizado para o tratamento dos sintomas da síndrome da bexiga hiperativa.

Se tiver síndrome da bexiga hiperativa pode -não conseguir controlar a vontade de urinar, ter necessidade de ir apressadamente casa de banho sem qualquer aviso prvio e/ou ir casa de banho frequentemente.

Antes de tomar DETRUSITOL RETARD

Não tome Detrusitol Retard

  • Se tem alergia (hipersensibilidade) tolterrodina ou a qualquer outro componente deste medicamento
  • Se tem dificuldade em urinar (retenção urinária)
  • Se tem glaucoma de ângulo fechado não controlado (pressão ocular elevada com perda de visão que não está a ser tratada adequadamente)
  • Se sofre de miastenia grave (fraqueza muscular excessiva)
  • Se sofre de colite ulcerosa grave (ulceração e inflamação do célon)
  • Se sofre de megacélon txico (dilatação aguda do célon)
  • Tome especial cuidado com Detrusitol Retard

  • Se tem dificuldade em urinar e/ou urina pouco
  • Se sofre de doença gastrointestinal que afecte a passagem e/ou a digestáo dos alimentos -se sofre de problemas renais (insuficiência renal) -se tem problemas no fgado
  • Se sofre de distúrbios neuronais que afectem a sua tensão arterial, os intestinos ou a função sexual (alguma neuropatia do sistema nervoso autnomo)
  • Se tem hárnia do hiato (penetração de um rgo abdominal)
  • Se já teve diminuição dos movimentos intestinais ou sofre de obstipação severa (diminuição da motilidade gastrointestinal)
  • Se tem problemas cardíacos tais como: traado anmalo do ritmo cardíaco (ECG) ritmo cardíaco lento (bradicardia)
  • Doenças cardíacas relevantes preexistentes, tais como
  • Miocardiopatia (mêsculo cardíaco fraco)
  • Isqumia do miocárdio (diminuição do fluxo sanguíneo que chega ao coração),
  • Arritmia (batimento cardíaco irregular) -e falência cardíaca)
  • Se tem níveis sanguíneos de potássio (hipocaliemia), de cálcio (hipocalcemia) ou de magnésio (hipomagnesemia) baixos
  • Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de iniciar este tratamento, se pensa ter alguma das condições anteriores.

    Ao tomar Detrusitol Retard com outros medicamentos:

    Tolterrodina, a substância ativa de Detrusitol Retard, pode interagir com outros medicamentos.

    Não se recomenda a utilização de tolterrodina em associação com: -alguns antibióticos (contendo, por exemplo, eritromicina, claritromicina); -medicamentos utilizados para o tratamento de infecções fngicas (contendo, por exemplo, cetoconazol, itraconazol); -medicamentos utilizados para o tratamento do VIH

    A tolterrodina deve ser utilizada com precaução quando administrada em associação com:

  • Medicamentos que afectam a passagem dos alimentos (contendo, por exemplo, metoclopramida e cisaprida)
  • Medicamentos para o tratamento do batimento cardíaco irregular (contendo, por exemplo, amiodarona, sotalol, quinidina, procanamida)
  • Outros medicamentos com modo de ação similar ao do Detrusitol Retard (propriedades antimuscarúnicas) ou medicamentos com modo de ação oposto ao do Detrusitol Retard (propriedades colinrgicas). Fale com o seu médico se tem dúvidas.
  • Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

    Ao tomar Detrusitol Retard com alimentos e bebida:

    Detrusitol Retard pode ser administrado antes, após ou durante a refeição.

    Gravidez e aleitamento Gravidez:

    Não deve tomar Detrusitol Retard se estiver grávida. Informe o seu médico imediatamente se está ou pensa estar grávida ou se planeia engravidar.

    Aleitamento:

    Desconhece-se se a tolterrodina excretada no leite materno. Recomenda-se que não amamente enquanto toma Detrusitol Retard.

    Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Condução de veículos e utilização de máquinas

    Detrusitol Retard pode causar-lhe tonturas, cansaço ou afectar-lhe a visão; a sua capacidade para conduzir ou manobrar máquinas pode ser afectada.

    Informaçães importantes sobre alguns componentes de Detrusitol Retard.

    Este medicamento contém sacarose (um tipo de açúcar). Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

    Os doentes com problemas hereditérios raros de intolerância frutose, malabsorção de glucose-galactose ou insuficiência de sacarase-isomaltase ou não devem tomar este medicamento.

    COMO TOMAR DETRUSITOL RETARD

    Modo de Usar :

    Tomar Detrusitol Retard sempre de acordo com as Indicaçõesdo médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

    A dose habitual é de uma cápsula de libertação prolongada de 4 mg por dia, excepto para doentes com problemas nos rins ou no fgado ou com efeitos secundários incomodativos, para os quais o médico pode reduzir a dose para uma cápsula de libertação prolongada de 2 mg, por dia.

    Detrusitol Retard não é recomendado para crianças.

    As cápsulas de libertação prolongada destinam-se a ser administradas por via oral e devem ser engolidas inteiras. Não mastigue as cápsulas.

    Duração do tratamento

    O seu médico irá dizer-lhe qual a duração do tratamento com Detrusitol Retard. Não pare o tratamento mais cedo por não sentir efeitos imediatos. A sua bexiga necessita de algum tempo para se adaptar. Termine o tratamento prescrito pelo seu médico. Se nessa altura não sentir qualquer efeito, fale com o seu médico.

    O benefício do tratamento deve ser reavaliado após 2 ou 3 meses.

    Fale sempre com o seu médico caso esteja a pensar em parar o tratamento.

    Se tomar mais Detrusitol Retard do que deveria:

    Se vocé ou algum tomar muitas cápsulas de libertação prolongada, contacte de imediato o seu médico ou farmacêutico.

    Caso se tenha esquecido de tomar Detrusitol Retard:

    Não tome uma dose dobrada para compensar uma dose que se esqueceu de tomar. Se se esqueceu de tomar uma dose, tome-a logo que se lembre, a não ser que seja altura da próxima dose. Neste caso, omita a dose esquecida e continue com o esquema de tratamento estabelecido.

    Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

    Efeitos secundários possíveis

    Como todos os medicamentos, Detrusitol Retard pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

    Deve consultar o seu médico imediatamente ou dirigir-se s urgências do hospital se tiver sintomas de edema angioneurtico, tais como:

  • Inchao da face, lngua e faringe
  • Dificuldade em engolir
  • urticária e dificuldade em respirar
  • Deve também consultar o seu médico se detectar reações alérgicas (hipersensibilidade) (por exemplo comicháo, erupção, urticária, respiração com dificuldade). Estes efeitos ocorrem pouco frequentemente (ocorre em menos de 1 em 100 doentes).

    Consulte o seu médico imediatamente ou dirija-se s urgências do hospital se observar:

    Estes podem ser sintomas de insuficiência cardíaca. Estes efeitos ocorrem pouco frequentemente (ocorre em menos de 1 em 100 doentes).

    Os seguintes efeitos secundários foram observados durante o tratamento com Detrusitol Retard com as frequências abaixo descritas.

    Os efeitos secundários muito frequentes (ocorre em mais de 1 em 10 doentes) são: -Boca seca.

    Os efeitos secundários frequentes (ocorre em menos de 1 em 10 doentes) são: -Sinusite

  • Tonturas, sonolência, dores de cabeça
  • Olhos secos, visão enevoada
  • Dificuldade na digestáo (dispepsia), obstipação, dor abdominal, quantidade excessiva de ar ou gases no estômago ou intestinos
  • Micção difcil ou dolorosa
  • cansaço
  • Inchao devido a retenção de líquidos no corpo (por exemplo nos tornozelos)
  • Diarreia
  • Os efeitos secundários pouco frequentes (ocorre em menos de 1 em 100 doentes) são:

  • reações alérgicas
  • Nervosismo
  • Formigueiro nos dedos das mos e Pós
  • Vertigens
  • Palpitações, insuficiência cardíaca, ritmo cardíaco irregular
  • Incapacidade de esvaziar a bexiga
  • Dor no peito
  • Disfunção da memria
  • reações adicionais notificadas incluem reações alérgicas graves, confusão, alucinações, aumento do ritmo cardíaco, rubor, sensação de ardor no peito, vômitos, edema angioneurtico, pele seca e desorientação. Existem também notificações de agravamento dos sintomas da demncia em doentes em tratamento para a demncia.

    COMO CONSERVAR DETRUSITOL RETARD

    Manter Detrusitol Retard fora do alcance e da vista das crianças.

    Não utilize Detrusitol Retard após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao últim dia do mês indicado.

    Não conservar acima de 30ºC.

    Frasco: conservar no recipiente de origem.

    Blister: manter o blister dentro da cartonagem

    Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

    Outras informações

    Qual a composição de Detrusitol Retard

    A substância ativa de Detrusitol Retard 2 mg cápsula de libertação prolongada 2 mg de tartarato de tolterrodina, equivalente a 1,37 mg de tolterrodina.

    A substância ativa de Detrusitol Retard 4 mg cápsula de libertação prolongada 4 mg de tartarato de tolterrodina, equivalente a 2,74 mg de tolterrodina.

    Os outros componentes são:

    Conteúdo da cápsula: Esferas de açúcar (contendo sacarose e amido de milho), hipromelose e Surelease E-7-9010 (contendo etilcelulose, triglicridos de cadeia média e ácido oleico).

    composição da cápsula: gelatina e corantes.

    Corantes:

    Cápsulas de libertação prolongada de 2 mg azuis-verdes: indigotina (E 132), dióxido de titânio (E 171) e xido de ferro amarelo (E 172).

    Cápsulas de ação prolongada de 4 mg azuis: indigotina (E 132) e dióxido de titânio (E171).

    Tinta de impressão: goma laca, dióxido de titânio (E 171), propilenoglicol e simeticone.

    Qual o aspecto de Detrusitol Retard e conteúdo da embalagem

    Detrusitol Retard apresenta-se sob a forma farmacêutica de cápsula de libertação prolongada para administração uma vez por dia.

    Detrusitol Retard 2 mg cápsulas de libertação prolongada verde-azul, com impressão a branco (símbolo e 2).

    Detrusitol Retard 4 mg cápsulas de libertação prolongada de 4 mg é azul, com impressão a branco (símbolo e 4).

    Detrusitol Retard 2 mg e 4 mg cápsulas de libertação prolongada encontram-se

    disponíveis nas seguintes Apresentações:

    Embalagem blister contendo

    E frascos contendo 30, 100 e 200 cápsulas.

    Embalagens hospitalares contendo 80, 160 e 320 cápsulas.

    É possível que não sejam comercializadas todas as Apresentações.

    Fabricante :

    Fabricante : s Pfizer Ltda.

    Rua Alexandre Dumas, 1860 - Santo Amaro
    São Paulo - SP
    (11) 5185-8500

    Medicamentos do mesmo fabricante :

    Aricept, Arthrotec, Cardura, Dalacin t, Depo medrol, Depo provera 1000, Detrusitol comprimidos, Detrusitol retard, Diflucan solução, Diflucan, Discotrine, Fasigyn, Feldene gel, Genotropin 53, Genotropin miniquick, Genotropin mixer, Macugen 3, Provera, Sortis, Zeldox solução, Zithromax


    Advertências :

    Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

    Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

    Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

    Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

    Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

    O ministério da saúde adverte:

    A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

    Como descartar os medicamentos :

    Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

    Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

    Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

    Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

    Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

    As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

    Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

    Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

    No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

    Mantenha-o longe do alcance de crianças.

    Manuseie-o com as mãos limpas.

    Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

    O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

    Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

    Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

    Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

    Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.