Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Cortasm - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : budesonida micronizada

Apresentação : Aerossol pressurizado em frasco de alumínio contém no mínimo 100 doses de 0,050 mg (infantil) e 100 doses de 0,200 mg (adulto).

Indicação : Bronquite alérgica e febre do feno. Asma brônquica: adultos controle profiltico. Asma leve: pacientes requerendo medicação broncodilatadora, para alívio sintomático da asma, de forma intermitente mais do que de forma ocasional. Asma moderada: pacientes requerendo medicação regular e com crises de asma instveis ou agravada na terapia profiltica atualmente disponível. Asma grave: pacientes com asma crônica grave que estejam em condições de deixar o uso de corticóides de uso sistémico para os de uso oral. Crianças acima de 6 anos: pacientes que requeiram medicação para prevenção da asma, incluindo pacientes não controlados com a medicação profiltica atualmente disponível.

Efeito Colateral :

reações adversas normalmente ocasionadas com o uso de outros glicocorticóides sistémicos não foram relatadas com o uso de Cortasm em doses normais. Contudo o uso da doses elevadas, uso prolongado ou hipersensibilidade individual podem ocasionar sinais e sintomas de hipercorticismo, síndrome de Cushing, perfuração do septo nasal e aumento da pressão intra-ocular. Nestes casos específicos ainda podem ocorrer: irritação nasal, faringite, tosse, epistaxe, dispepsia e náusea; diminuição do olfato, sabor desagradável, edema facial, rash cutâneo, dispnéia, alopecia, artralgia e mialgia.

Precauções :

Gravidez: budesonida está classificada na categoria C (FDA) de risco na gravidez. Em doses elevadas potencialmente teratogênica. Somente Deverá ser utilizada em pacientes grávidas ou lactentes após criteriosa avaliação médica do risco/benefício. após aplicação bucal, Cortasm é absorvido através da circulação sistémica. O uso de doses elevadas ou uso prolongado pode provocar hipercorticismo, supressão adrenal, desenvolvimento de Candida albicans e retardo no crescimento de crianças e adolescentes. Se não houver progresso em até 3 semanas de tratamento, o mesmo deve ser descontinuado. A segurança do uso de Cortasm em crianças com menos de 6 anos não está estabelecida. Uso geritrico: Cortasm poderá ser utilizado por pacientes idosos desde que observados os cuidados prprios ao uso do medicamento. - Interações Medicamentosas:: o uso concomitante de prednisolona ou outros glicocorticóides de uso oral aumentam o risco de sintomas de hipercorticismo e de insuficiência renal aguda. O uso concomitante com outros imunossupressores potencializa o risco de infecções.

Fórmula :

Cada dose (nebulização) fornece ao paciente,aproximadamente: budesonida micronizada: infantil 0,050 mg; adulto 0,200 mg.

Contra indicação :

Pacientes com deficiência no sistema imunológico ou portadores de doenças infecciosas como sarampo e catapora. Hipersensibilidade a qualquer dos comprimidos da fórmula.

Modo de Usar :

Adultos: 0,200 mg (1 dose) a cada 8 horas. As doses devem ser ajustadas de acordo com a gravidade da doença. A dose pode ser ajustada até o controle ser atingido ou reduzida até a dose efetiva mínima, de acordo com a resposta individual, não ultrapassando 1,20 mg/dia (6 doses). Crianças acima de 6 anos: 0,050 a 0,100 mg (1 a 2 doses) 2 vezes ao dia. As doses podem ser ajustadas de acordo com a gravidade da doença. O tratamento não deve ultrapassar 3 semanas. - Superdosagem: não são conhecidos casos de superdosagem crônica com estas Apresentações de Cortasm. Contudo a sobredosagem crônica pode provocar sinais e sintomas de hipercorticismo. Em caso de suspeita de reação adversas o médico Deverá ser notificado.

Fabricante :

Zambon Laboratórios Farmacêuticos LTDA

Avenida Ibirapuera, 2332 - 12º andar - torre 1 - CEP 04028-002 Moema São Paulo - SP

Medicamentos do mesmo fabricante :

Cardioregis, Cobactin, Coenzima b12, Cortasm, Desacil, Dividol, Escandine, Fenozan, Fluibil, Fluimucil 20, Fluimucil 600, Fluimucil a 10, Fluimucil d, Glitisol 500, Glitisol g, Glitisol, Gratusminal, H sal, Iguassina, Iprabon, Mercaptina, Monuri, Panotil_nf, Panotil, Procamide, Revivan, Saltamol, Seki, Spidufen 400, Spidufen, Ursacol


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular