Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Colircusi Anestásico - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Nafazolina + Tetracana

Classe terapêutica : Medicamentos usados em afecções oculares. Anestésicos locais.

Apresentação : Colírios anestésicos.

Indicação :
COLIRCUSé aNestáSICO é utilizado para anestesia local do olho, extração de corpos estranhos, exploração ocular, tonometria, gonioscopia e exame do fundo do olho com lentes de contacto.

A tetracana é um potente anestásico local do tipo ster, que bloqueia os nervos condutores da dor durante procedimentos oculares menores.
A nafazolina possui ação vasoconstrictora que limita a difusão da tetracana na zona e prolonga a atividade anestásica.

ANTES DE UTILIZAR COLIRCUSé aNestáSICO
Não utilize COLIRCUSé aNestáSICO:
- Se tem hipersensibilidade (alergia) s substâncias ativas, a qualquer outro componente do medicamento ou a outros derivados do ácido para-aminobenzico.
- Se tem glaucoma de ângulo fechado.
- Se está a ser tratado com sulfonamidas.
- Em recêm-nascidos prematuros.

Tome especial cuidado com COLIRCUSé aNestáSICO
- no caso de uso prolongado, uma vez que tal poderá diminuir o efeito anestásico e atrasar a cicatrização, resultando numa utilização mais frequente. O uso prolongado pode aumentar o risco de infecção ocular, turvação ou perfuração da crnea e perda de visão.
- se tem epilepsia, doença cardíaca ou respiratéria, hiperglicmia (elevado nível de açúcar no sangue), hipertiroidismo (tirode hiperativa), miastenia gravis ou fraqueza muscular severa; poderá ser particularmente sensível aos efeitos dos anestásicos locais.
- se tem baixos níveis plasmáticos de acetilcolinesterase ou está a ser tratado com inibidores da colinesterase. Pode ter um risco aumentado de efeitos sistémicos após a administração de um anestásico local do tipo ster. A toxicidade sistémica minimizada se o uso for limitado é aplicação pelo seu médico para diagnóstico ou procedimentos cirúrgicos menores.
- no caso de aparecimento ou agravamento de sinais de hipersensibilidade ou irritação durante o tratamento, descontinuar o seu uso.
- para não lesar os seus olhos. Não toque nem friccione os olhos, nem insira lentes de contacto até que o efeito anestásico desaparea completamente.
Este medicamento pode provocar marcada sedação em crianças quando utilizado em doses excessivas (superiores s recomendadas), pelo que devem ser instituídas, quando necessário, medidas de suporte apropriadas.

Utilizar COLIRCUSé aNestáSICO com alimentos e bebidas:
Não aplicvel.

Gravidez e Aleitamento
Não se recomenda o uso deste produto durante a gravidez e aleitamento.
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Não foram estudados os efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

Em casos raros, a nafazolina pode causar dilatação da pupila, o que poderá perturbar a visão, especialmente sob luz intensa.
Tal como acontece com qualquer outro medicamento ocular, uma turvação transitéria da visão, assim como outras perturbações visuais, podem afectar a capacidade de condução ou de utilização de máquinas. Caso se verifique uma turvação da visão no momento da instilação, deve aguardar que a visão normalize antes de conduzir ou utilizar máquinas.

Informaçães importantes sobre alguns ingredientes de COLIRCUSé aNestáSICO:
Não aplicvel.

Utilizar COLIRCUSé aNestáSICO com outros medicamentos:
Não use este medicamento se também está a utilizar um antibiótico com sulfonamidas por via ocular.
Este medicamento não deve ser utilizado em doentes que estejam a ser tratados com IMAO (inibidores da Mono-Amino Oxidase) ou que os tenham utilizado nos últimos 14 dias.
Se está a usar mais do que um medicamento ocular, aguarde 15 minutos entre cada aplicação .
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Modo de Usar :

COLIRCUSé aNestáSICO
Utilize COLIRCUSé aNestáSICO sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual é 1 ou 2 gotas instiladas, de acordo com o necessário. O nmero de administrações diárias e a duração do tratamento podem ser modificados pelo seu médico.

NORMAS PARA A CORRECTa administração
Com a cabeça inclinada para três, puxe para baixo a Pólpebra inferior, dirija o olhar para cima e instile as gotas no saco conjuntival (espao entre o olho e a Pólpebra). Feche os olhos suavemente e mantenha-os fechados durante alguns segundos.
Aguarde 15 minutos antes de utilizar outros medicamentos para os olhos.
Use apenas COLIRCUSé aNestáSICO nos seus olhos.

Por se tratar de um medicamento estáril, recomenda-se seguir as instruções seguintes:

Cada embalagem não deve ser utilizada por mais de um doente;
A aplicação do Colírio Deverá ser realizada com a máxima higiene; limpeza das mos e evitar, na medida do possível, qualquer contacto da extremidade do conta-gotas do frasco com alguma superfcie (incluindo o olho);
após cada aplicação fechar bem o frasco;
Finalizado o tratamento Deverá rejeitar o produto não utilizado.
Rejeitar um mês após a abertura do frasco.

Se utilizar mais COLIRCUSé aNestáSICO do que deveria:
Se aplicar demasiado COLIRCUSé aNestáSICO no seu olho, pode retirá-lo com água tpida. Os sintomas relacionados com quantidades em excesso na corrente sanguínea consistem maioritariamente em efeitos nos sistemas nervoso central e cardiovascular. Os efeitos iniciais podem incluir ansiedade, aumento da pressão arterial ou da frequência cardíaca, percepção de luzes, agitação ou confusão. Nos casos mais severos, podem ocorrer convulsões, dificuldades respiratórias, batimento cardíaco irregular, diminuição da pressão arterial e paragem cardíaca.
Se utilizou mais COLIRCUSé aNestáSICO do que devia, contacte imediatamente o seu médico, farmacêutico ou centro anti-venenos.

Caso se tenha esquecido de utilizar COLIRCUSé aNestáSICO:
Aplique a dose seguinte assim que se lembrar. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, salte a dose esquecida e retome o esquema normal da aplicação do medicamento. Não aplique uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de aplicar.

Efeitos da interrupção do tratamento com COLIRCUSé aNestáSICO:
Não aplicvel.

Efeitos secundários COLIRCUSé aNestáSICO
Como os demais medicamentos, COLIRCUSé aNestáSICO pode ter efeitos secundários.

Efeitos no Olho
Podem ocorrer sintomas transitórios, tais como sensação de picada ou de ardor após a instilação, ou ainda vermelhidão do olho. reações de sensibilidade local, aumento da pupila (com risco de aumento de pressão no interior do olho). Muito raramente pode ocorrer uma reação alérgica imediata causando uma inflamação sbita e severa da crnea (a porção frontal transparente do seu olho).

Efeitos no Organismo
Os efeitos sistémicos raramente ocorrem, mas a nafazolina pode causar dores de cabeça e/ou tonturas.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Conservação DE COLIRCUSé aNestáSICO
O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de Conservação.
Manter fora da vista e do alcance das crianças.
Não utilize COLIRCUSé aNestáSICO após expirar o prazo de validade indicado no rótulo e cartonagem.

Outras informações
Para quaisquer informaçães sobre este medicamento, queira contactar o representante local do Fabricante :.

COLIRCUSI ANestáSICO 0,5 mg/ml + 5 mg/ml Colírio, solução
- As substâncias ativas são a tetracana 5 mg/ml e nafazolina 0,5 mg/ml.
- Os outros componentes são: clorobutanol, cloreto de sódio, fosfato monossódico, fosfato dissódico e água purificada.

Fabricante :

para o COLIRCUSé aNestáSICO
Alcon Portugal Produtos e Equipamentos Oftalmológicos, Lda: Quinta da Fonte, Edifício
D. Sancho I Piso 3, Rua dos Malháes, n 4, 2770-071 Pao D’Arcos.


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.