Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Clofenak - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Diclofenaco Potassico.

Classe terapêutica : Analgésicos, antiinflamatórios e Antipireticos.

Apresentação : Comprimido revestido: caixa com 10 comprimidos.
Gotas orais: frasco com 20 ml.

Indicação : Clofenak é indicado no tratamento dos processos inflamatórios e dolorosos agudos. A febre, isoladamente, não é uma indicação .

Efeito Colateral :

Clofenak geralmente bem tolerado. No incio do tratamento podem ocorrer eructação, epigastralgia, náuseas e diarreias, assim como cefaleia e vertigem. Estas manifestações são geralmente, de natureza benigna. De possível Ocorrência são edemas perifricos e reações exantemáticas como prurido e eczema. Foram observados alguns casos de ulceração gástrica ou intestinal, hemorragias, reações de hipersensibilidade (broncoespasmo, reações sistémicas anafilactides) e elevação transitéria das transaminases.

Precauções :

Pacientes com distúrbios gastrointestinais, lesões hepáticas ou renais graves, devem ser mantidos sob estrita vigilância médica. Na eventualidade rara de Ocorrência de úlcera gastroduodenal ou hemorragia gastrointestinal, o tratamento com Clofenak Deverá ser suspenso.
devido à importncia das prostaglandinas na manutenção do fluxo sanguíneo renal, atenção especial deve ser dada ao se usar o produto em casos de comprometimento das funções cardíacas ou renal em pacientes tratados com diuréticos e naqueles em recuperação de grandes cirurgias.
Recomenda-se, em casos de tratamentos prolongados, o controle peridico do quadro hematológico, como regra quando da administração de substâncias altamente ativas.
Gravidez e lactação:
Embora não exista registro de efeitos teratogúnicos, não se recomenda a prescrição de Clofenak durante a gravidez. Em casos de indicação estrita, o médico deve avaliar o benefício em relação ao potencial risco para o feto. após doses orais de 150 mg diariamente, a substância ativa foi encontrada no leite materno, todavia, em baixas concentrações.

Composições

Cada comprimido revestido contém:
Diclofenaco potássico....................50 mg
Excipientes (Celulose microcristalina, lactose, amido, estearato de magnésio, Eudragit, álcool isoproPólico, talco, dióxido de titânio, corante, polietilenoglicol, acetona, manitol, povidona, álcool etlico e fosfato de cálcio dibásico) q.s.p....................1 comprimido
Gotas: cada ml (aproximadamente 20 gotas) contém:
Diclofenaco potássico (na forma de resinato)....................15 mg
veículo (dióxido de silício coloidal, metilparabeno, propilparabeno, ácido cítrico anidro, sacarina cida, essência e parafina líquida) q.s.p....................1 ml

Contra indicação :

úlcera péptica, hipersensibilidade à substância ativa. A exemplo de outros medicamentos antiinflamatórios não esteroides, Clofenak está contra indicado a pacientes alérgicos, nos quais a crise de asma, urticária ou rinite aguda, são desencadeados pelo uso do Ácido acetilsalicílico ou por outros medicamentos inibidores da prostaglandina-sintetase.

Interação Medicamentosa :

Quando administrados simultaneamente ao lítio ou digoxina, os antiinflamatórios não esteroides podem elevar as concentrações plasmáticas dos mesmos. O uso simultâneo do Ácido acetilsalicílico reduz a concentração plasmática do diclofenaco potássico. Quando administrado simultaneamente com antidiabéticos orais, Clofenak não interfere na atividade dos mesmos.
a administração concomitante com glicocorticóides e outros antiinflamatórios não esteroides pode propiciar o agravamento de efeitos gastrointestinais. Como com outros agentes antiinflamatórios não esteroides, diclofenaco em doses altas (200 mg) pode inibir temporariamente a agregação plaquetária. Fazer testes laboratoriais quando do uso concomitante com anticoagulante.

Modo de Usar :

Adultos: a dose usual é de 75 mg a 150 mg por dia, divididos em 2 ou 3 tomadas. Por exemplo, 1 comprimido de 50 mg, 2 a 3 vezes ao dia.
No tratamento da dismenorria primria, a dose diária de 50 mg a 150 mg, a ser adaptada a cada caso. A dose inicial de 50 mg a 100 mg deve ser administrada e, se necessário, aumentada no curso de Vários ciclos até o máximo de 200 mg/dia. O tratamento inicia-se com o aparecimento dos primeiros sintomas e, de acordo com a intensidade, prolonga-se por alguns dias.
Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido, de pReferência, antes das refeições.
Crianças: A forma gotas especialmente indicada para uso infantil por permitir um ajuste individual da dose em relação ao peso. A posologia diária recomendada para crianças acima de 1 ano de idade é de 0,5 mg a 2 mg por kg de peso corporal, administrada em 2 a 3 tomadas. Como antipirático, utilizar a mesma dose. Agitar o frasco antes de usar. As gotas não são solveis em líquidos aquosos, devendo ser administradas diretamente na boca ou por meio de uma colher.

Superdosagem :

Devem ser adotadas medidas gerais de suporte: lavagem gástrica e tratamento com carvo ativado, to cedo quanto possível após a superdose, ajudam a evitar a absorção.

Fabricante :

Medley Indústria Farmacêutica Ltda.

Unidade Campinas
Rua Macedo Costa 55 - Jardim Santa Genebra
CEP: 13080-180 - Campinas - SP – Brasil
(19) 2117-8222

Unidade Sumaré
Rua São Policarpo, nº 100 - Chácara Novo Horizonte
CEP: 13180-161
Sumaré – SP - Brasil

SAC: 0800 7298000

Alguns medicamento do mesmo Fabricante :

Absten S, Acetato de Clostebol, Acetofen, Aciclovir, Acido Mefenamic, Activelle, Adapel, Alenthu, Alergitrat, Ampicil, Angio, Atenolol, Aviral 200 mg, Aviral 400 mg, Bentyl, Bromoprida, Bromoprida, Catoprol, Cefaclor, Cetoconazol, Ciflox, Cintilan, Citroplus, Clamicin, Clofenak, Clomid, Clotrimazol, Clotrimix, Desonol, Dilaflux, Dimeticona, Facyl 500, Facyl M, Fenitoina, Ferrotrat 500, Fluvert, Furosemid, Gramcilin, Iskevert, Kliogest, Lisinopril, Loratadina, Lorazepam, Mebendazol, Mucibron, Neotop, Nimesulida, Nistatina, Novolax, Omeprazol, Optacili, Ortoflan, Otomicina, Paracetamol, Perida, Plenty, Pluriver, Prazol, Prevencor, Profol, Rinisone, Rinosbon, Salder S, Sarcoton, Seczol, Valtrian-HCT, Zoxipan,

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.