Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Cispride - medicamento

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: Cisaprida.

Apresentação: Caixa com 30 comprimidos de 5 mg. Caixa com 30 comprimidos de 10 mg.

Indicação: CISPRIDE é indicado em: Refluxo gastroesofágico. Esofagite por refluxo gastroesofágico. distúrbios provocados pelo retardo no esvaziamento gástrico (gastroparesia), de origem idioPótica ou conseqente neuropatia diabtica, anorexia nervosa, vagotomia ou gastrectomia parcial. síndrome da desconforto digestivo alto (dispepsia não-ulcerosa), com radiologia ou endoscopia negativa, cujas Características são a sensação de saciedade precoce, plenitude Pós-prandial, distensão abdominal, eructações em excesso, náuseas, vômitos e dor ou queimação epigástrica. Restabelecimento da motilidade prepulsora do célon e, como tratamento de longo prazo, na constipação intestinal crônica.

Precauções:

Nos casos de insuficiência renal, assim como nos de insuficiência hepatocelular, recomendável diminuir a dose diária pela metade. A posologia poderá ser adaptada posteriormente em função dos efeitos terapêuticos e da tolerância. necessário cuidado especial nos casos em que a motilidade gastrointestinal aumentada venha a ser prejudicial. CISPRIDE não afeta a psicomotricidade, nem provoca sedação ou fadiga. Entretanto, a cisaprida pode acelerar a absorção de substância de ação central como os sedativos ou o álcool, potencializando os seus efeitos, quando a ingestão for conjunta. Nesses casos os pacientes deverão ser informados sobre os cuidados especiais em caso de direção de veículos ou manejo de máquinas e equipamentos de precisão. Gravidez: Embora os estudos em animais não tenham revelado efeitos teratogúnicos, o uso de CISPRIDE em mulheres grávidas deve ser avaliado quanto ao beneficio em relação aos riscos potenciais para o feto, especialmente no primeiro trimestre da gravidez. Lactação: A excreção da cisaprida pelo leite materno mínima, mas não se recomenda o uso do medicamento durante a amamentação.

Contra indicação:

Nos casos de hipersensibilidade cisaprida. O medicamento não deve ser administrado nos casos em que a estimulação da motricidade gastrointestinal apresente riscos, como nas ocluses orgânicas.

Interação Medicamentosa:

Ao provocar a aceleração do esvaziamento gástrico, a cisaprida pode modificar o grau de absorção e biodisponibilidade de outros fármacos administrados por via oral. Os fármacos de absorção gástrica podem ser menos absorvidos enquanto que a absorção através do intestino pode ser acelerada. A cisaprida aumenta a atividade dos anticoagulantes orais, resultando no aumento do tempo de coagulação. recomendável controlar o tempo de coagulação uma semana após o inicio, e, uma semana após o trmino do tratamento com CISPRIDE, nos pacientes que recebam simultaneamente anticoagulantes orais. A posologia deve ser eventualmente adaptada, se necessário. A cisaprida aumenta a velocidade de absorção do diazepam e do etanol, potencializando os efeitos sedativos destas drogas. A cisaprida aumenta a velocidade de absorção dos bloqueadores H2. A biodisponibilidade da cisaprida é aumentada pelo tratamento concomitante com cimetidina ou ranitidina (inibição enzimática), e pela ingestão de etanol. a administração simultânea de antiácidos pode provocar a diminuição da absorção da cisaprida. Os efeitos de CISPRIDE sobre a motilidade gástrica são antagonizados, em grande parte, por anticolinrgicos. Nos pacientes com insuficiência hepática ou renal recomendável reduzir a dose pela metade. Nos idosos, devido ao prolongamento moderado na velocidade de eliminação da droga, os níveis plasmáticos em situação de equilíbrio são, em geral, mais elevados. Todavia, as doses terapêuticas nos adultos jovens e nos idosos são as mesmas.

Modo de Usar:

CISPRIDE deve ser administrado com um pouco de água, 15 minutos antes das refeições (café da manhã, almoço e jantar) e ao deitar, caso necessário. De acordo com a gravidade da situação, recomenda-se 5 ou 10 mg de CISPRIDE, três vezes ao dia, sob a forma de comprimidos ou de suspensão oral. Nos casos mais graves, como nas esofagites, recomendável administrar 4 doses diárias, sendo a última ao deitar. No tratamento da constipação intestinal crônica, a dose diária (20 ou 40 mg) pode ser dividida em duas tomadas e o tratamento pode durar de dois a três meses para se obter maior efeito.

Fabricante:

Laboratório Sintofarma S.A.

R. Sergipe , 120 , Consolação, São Paulo - SP

Algifen, Cardalin, Cispride, Diprox, Dolamin, Fenasil, Fenasten, Flunazol, Infiltran b12, Invex spray, Invex, Levocarnin 1g, Naricin, Rubrobion 500, Rubrobion, Sedobion, Sintofenac, Sucret, Uroplex, Valix


Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.