Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Cirok - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Cloridrato de Ciprofloxacino

Apresentação : Cirok apresenta-se sob a forma de comprimidos revestidos, brancos e arredondados, contendo 291mg de cloridrato de ciprofloxacino, equivalente a 250mg de ciprofloxacino. caixas contendo 10, 50, 100, 500 ou 1000 comprimidos.

Indicação : Cirok é indicado para tratamento das infecções causadas pelos seguintes microorganismos sensíveis Ciprofloxacino: Escherichia coli, Shigella sp, Salmonella sp, Citrobacter sp, Serratia sp, Hania sp, Proteus sp (Indol positivo e negativo), Neisseria sp, Acinobacter sp, Streptococccus sp, Clamydia sp, Staphylococcus sp, Corynebacterium sp, Clostridium sp, e outros bacteróides.
Cirok está particularmente indicado nas pneumonias causadas por Klebsiella sp, Enterobacter sp, Proteus sp, Pseudomonas sp, Haemophilus sp, Branhamella sp, Legionella sp, e outros microrganismos Gram-negativos.
Cirok também é indicado para o tratamento de: infecções respiratórias; infecções do ouvido, nariz e garganta; inflamação da boca, dentes e gengivas; infecções gastrintestinais, infecções do canal biliar; infecções dos ossos e juntas; infecções do tecido mole; infecções renais ou do trato urinário; infecções genitais (incluindo gonorréia); infecções ginecológicas e obstátricas; septicemia; meningite; perionite e infecções oftlmicas.

Efeito Colateral :

Cirok pode causar as seguintes reações adversas:
*Choque: podem ocorrer, raramente, choques, portanto, o paciente deve ser constantemente monitorado. Se surgirem quaisquer sintomas, a administração de Cirok dever ser interrompida, e em seguida, estabelecida uma terapia adequada.
*Pele: podem ocorrer, raramente, síndrome muco-cutânea-ocular (síndrome de Stevens-Johnson) e fotossensibilidade. Portanto, o paciente deve ser constantemente monitorado. Caso ocorram estas manifestações, a administração de Cirok deve ser interrompida.
*Hipersensibilidade: podem ocorrer casos de edema farngeo, edema facial, prurido, fogachos e, ocasionalmente, vermelhidão. Caso ocorram estas manifestações, a administração do medicamento deve ser interrompida.
*Renais: pode ocorrer, raramente, insuficiência renal aguda e, ocasionalmente, aumento da concentração sérica de creatinina e BUN (nitrognio urico do sangue).
*hepáticas: pode ocorrer raramente icterícia e ocasionalmente elevações de GOT, GPT, AI-P. Portanto, o paciente deve ser constantemente monitorado e observados quaisquer sintomas, a administração do medicamento deve ser interrompida e a seguir estabelecida uma terapia adequada.
*Hematológicas: podem ocorrer, ocasionalmente, leucopenia, trombocitopenia, eosinofilia e, raramente, uma redução da contagem de plaquetas, oligocronemia e do nível de hematécritos.
*Aparelho Digestivo: pode ocorrer, raramente, colite grave acompanhada de hemafeica, incluindo colite pseudomembranosa. Se ocorrer dor abdominal e diarreia frequentes, deve-se interromper a administração do medicamento, e instaurar uma terapia adequada. Podem ocorrer, ocasionalmente, anorexia, diarreia, desconforto gástrico, vômitos, dores abdominais, distensão abdominal e, raramente, estomatite.
*Sistema Nervoso Central: podem ocorrer ocasionalmente dores de cabeça, vertigens e raramente dormncia da lngua, sonolência, tremor e distúrbios visuais.
*mêsculos: podem ocorrer mialgia, sensação de exausto, aumento de CPK, miocitose do mêsculo estriado, acompanhada de agravamento repentino da condição renal, que aumenta a quantidade de mioglobina no sangue e na urina, portanto, o paciente deve ser cuidadosamente monitorado.
*Aparelho respiratório: pode ocorrer pneumonia intersticial acompanhada de fogachos, dispnéia, distúrbio do trax, eosinofilia. Se surgirem esses sintomas, a administração deve ser interrompida e, em seguida, instaurada uma terapia adequada, inclusive com o uso de hormnio adrenocorticóide.
*Outros: pode ocorrer raramente atralgia. Foram registrados casos raros de hipoglicemia causada por outros novos antibacterianos derivados de quinolona (ocorrendo, frequentemente, em pacientes com deficiência renal), portanto, necessário cautela com o uso destes medicamentos. Podem ocorrer convulsão e sonipatia.
Foram registrados, em casos raros, distúrbios de tendão, tais como inflamação do Tendão de Aquiles e ruptura de outros tendes. O paciente deve ser cuidadosamente monitorado e se surgirem quaisquer sintomas, a administração de Cirok deve ser interrompida e, em seguida, instaurada uma terapia adequada.
Em estudos com animais (ces e ratos jovens), foi registrado disartrose.
Foi registrada cristalria durante a administração de doses muito elevadas.

Fórmula :

Cada comprimido revestido contém:
Cloridrato de Ciprofloxacino ....................291 mg
(equivalente a 250mg de Ciprofloxacino)
Hidroxipropilcelulose ....................62 mg
Amido de Milho ....................23 mg
Polivinilpirrolidona K-30 ....................7,2 mg
Estearato de magnésio ....................3,8 mg
Talco ....................2,9 mg
Hidroxipropilmetilcelulose 2910 ....................15,6 mg
xido de titânio ....................1,2 mg

Contra indicação :

Cirok É contra indicado a pacientes com histrico de hipersensibilidade Ciprofloxacino ou a outros produtos antibacterianos derivados de quinolona, ou mesmo a outros componentes presentes na formulação.
É também contra indicado gestantes ou lactantes, bebs ou crianças pequenas; a pacientes com deficiência hepática, a pacientes com histrico de ruptura e inflamação de tendes e pacientes com epilepsia.
Cirok deve ser administrado com cautela nos seguintes casos:
*Pacientes com conhecida ou suspeita de disordens no SNC, tais como: arteriosclerose cerebral severa, epilepsia e outros fatores que predisPóe convulsões;
*Pacientes com disfunção venosa;
*Pacientes idosos.

Interação Medicamentosa :

A administração concomitante de Cirok e teofilina pode provocar o aumento da concentração sérica de teofilina, aumentando o risco de Ocorrências de reações no SNC e outras reações adversas.
a administração concomitante de Cirok e antiácidos contendo magnésio, alumínio ou cálcio com sucralfato ou ctions bivalentes ou trivalentes, tais como o ferro, pode interferir, de maneira considervel (cerca de 90%), na absorção de Cirok, resultando em níveis plasmáticos e urinários, consideravelmente, inferiores queles desejados.
O uso concomitante de Cirok com cetoprofeno pode causar, em casos raros, convulsões, portanto, devendo ser evitado. O uso concomitante de Cirok com outros agentes antiinflamatórios do grupo do ácido fenilacético ou do grupo do ácido propanico também podem causar convulsões, portanto, necessário cautela quanto ao uso deste medicamento.
Cirok está associado elevações temporrias dos níveis séricos de creatinina em pacientes submetidos ao tratamento concomitante de com ciclosporina.
A co-Administração de probenecida com Cirok pode causar redução de 50% no clearance renal do Ciprofloxacino e um acrscimo de 50% na sua concentração na circulação sistémica.
Pode ocorrer acmulo de cafena quando produtos contendo quinolonas estáo sendo consumidas.
Cirok pode ocasionar o aumento dos efeitos do anticoagulante oral warfarina ou de seus derivados. Quando estes produtos são administrados concomitantemente, o tempo de protrombina ou testes de coagulação adequados devem ser monitorados de perto.
Em perãodos pré-operatérios, após Administração concomitante de Cirok (via oral) e Analgésicos opiides (via intramuscular), foram registradas redução do pico das concentrações séricas de Cirok.

Modo de Usar :

A determinação da dose para um paciente, em particular, deve levar em consideração a gravidade e a natureza da infecção, a susceptibilidade do microrganismo, a integridade dos mecanismos de defesa e do estado da função renal do paciente. A duração do tratamento depender da gravidade da infecção.
Para adultos, a dose oral normal de Cirok, nos casos de infecções leves a moderadas 250 a 500mg, 2 vezes ao dia. Nos casos de infecções mais graves, ou complicadas, pode-se administrar 750mg, 2 vezes ao dia. A duração normal do tratamento de infecções agudas de 5 a 10 dias.
Normalmente, Cirok deve ser administrado durante, pelo menos, 3 dias, após o desaparecimento dos sinais e sintomas da infecção.
Infecções urinárias inferiores (cistite), agudas e não-complicadas, em mulheres sadias, podem ser tratadas com a dose de 250mg, 2 vezes ao dia, durante 3 dias.
Em outras infecções urinárias, renais, otorrinolaringológicas, bucomaxilofaciais, odontológicas, pulmonares, oftalmológicas, dos rgos genitais masculino e feminino, do trato gastrintestinal (incluindo febre tifide), das vias biliares, dos tecidos moles e pele, dos ossos e articulações, e para risco de infecções em pacientes com neutropenia, esterilização intestinal seletiva ou em pacientes imunossuprimidos: dose de 250 a 500mg, 2 vezes ao dia, durante 7 a 14 dias.
Em relação s infecções otorrinolaringológicas, Cirok é indicado para otite média e nas infecções dos seios paranasais (sinusite), quando causada por microrganismos Gram-negativos incluindo Pseudomonas sp e Staphylococcus sp (Gram-positivos). Com o agravamento da infecção, a dose pode ser aumentada para 750mg, 2 vezes ao dia.
As infecções articulares e, principalmente, as osteomielites podem necessitar de doses mais elevadas, 500mg, 3 vezes ao dia, por perãodo prolongado.
Os casos de gonorréia aguda (uretrite gonoccica), em pacientes de ambos os sexos, podem ser tratados com uma dose única de 250mg de Cirok.
Em pacientes idosos, a dose de Cirok deve ser reajustada em função da gravidade do quadro infeccioso e do clearance de creatinina.

Superdosagem :

Em casos de superdosagem nenhum antídoto específico recomendado. medidas usuais de emergência recomendadas são: esvaziamento do estômago por indução do vômito ou lavagem gástrica. a manutenção de hidratação, monitoração cuidadosa do paciente e tratamento de apoio são necessários. hemodilise e dilise peritoneal também são possíveis (remoção apenas de 10% da dose de cirok administrada).

Fabricante :

Meizler Comércio Internacional S.A.

Alameda Araguaia, 3833 - Tamboré
Barueri - São Paulo - Brasil
Cep: 06455-000
Tel.: (+55 11) 4195-6613
Fax: (+55 11) 4195-6621


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A auto-medicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Emagrecimento e Aumento de Massa Muscular