Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Cilinon - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo : Ampicilina Sódica.

Indicação : é indicada em infecções causadas por germes Gram-positivos e Gram-negativos, sensíveis é ampicilina, tais como: bronquite aguda ou crônica, adenoidite, amigdalite, faringite, otite, sinusite, mastoidite, septicemias, endocardite bacteriana, meningite, febres tifide e paratifide, shiguelose, infecções dos tratos urinário e ginecológico, broncopneumonia.

Efeito Colateral :

reações alérgicas podem ocorrer principalmente em pessoas sensíveis s penicilinas e/ou naquelas com asma, eczema e febre do feno. também pode ocorrer erupção ou "rash" cutâneo, podendo ser urticariforme ou maculopapular, aparecendo, em geral, após cerca de uma semana de uso.
Pacientes com mononucleose desenvolvem "rash" cutâneo com o uso de ampicilina, assim como aqueles portadores de leucemia linfide. Existe controvrsia quanto causa dessa reação cutânea provocada pela ampicilina, pois pode ocorrer o desaparecimento completo do "rash" com a continuidade do tratamento, o que favorece a hiPótese de uma reação tóxica ao invs de alérgica. Porêm, como em muitas ocasies impossível distingir-se entre uma reação alérgica e tóxica, deve-se tomar precauções com seu uso, especialmente em pacientes com história de alergia a outras penicilinas.
também podem ocorrer diarreia, náuseas e vômitos, porêm são mais frequentes com as Apresentações orais da ampicilina.
Colite pseudomembranosa tem sido relatada em poucos casos. também pode ocorrer febre, porêm mais raramente.
Alguns casos de neutropenia já foram descritos.
Como para qualquer outra penicilina, pode ocorrer nefrite intersticial, porêm com baixa frequência. Alguns casos raros de convulsões em pacientes com nível srico muito elevado foram relatados.

Precauções :

Recomenda-se a realização de testes de sensibilidade bacteriológica antes da instituição da medicação antibiótica. Verificar cuidadosamente a sensibilidade do paciente, pois podem ocorrer reações anafilticas que exigem tratamento de emergência.
Quando o produto foi usado por tempo prolongado poderão surgir superinfecções por germes resistentes. Doses elevadas em recêm-nascidos ou em pacientes com uremia podem levar à convulsões.
A indicação do produto durante a gravidez ou amamentação deve levar em conta a relação risco/benefício, pois a segurança do uso nestes casos não está completamente estabelecida.

Contra indicação :

É contraindicada em pacientes sensíveis as penicilinas. reações cruzadas com cefalosporinas podem ocorrer.
Usar com atenção em pacientes com histórias de asma, alergia, urticária, febre do feno, diarreia, colite ulcerativa, enterite regional, colite pseudomembranosa, mononucleose e na disfunção renal.

Interação Medicamentosa :

Pacientes recebendo alopurinol para o tratamento de hiperuricemia podem desenvolver erupções cutâneas induzidas pela ampicilina.
Cloranfenicol, eritromicinas, sulfonamidas e tetraciclina podem interferir com o efeito bactericida da ampicilina.
Anticoncepcionais orais estrogúnicos podem ter sua eficácia diminuida devido à estimulação do metabolismo dos estrgenos ou redução da circulação enterohepática dos estrgenos.
é aconselhável o uso de outros métodos anticoncepcionais durante o uso da ampicilina.

Modo de Usar :

Adultos: de 1 a 2 g/24 horas, em doses divididas a cada 6 ou 8 horas.
Crianças: de 25 a 100 mg/kg/dia, em doses iguais a cada 6 ou 8 horas.
As doses podem ser aumentadas de acordo com a gravidade do caso. Nas meningites bacterianas recomenda-se até 14 g/dia para adultos e até 200 mg/kg/dia para crianças. O tratamento deve prolongar-se por 48 a 72 horas após cessarem os sintomas ou tornarem-se negativas as culturas.
Administração Intramuscular: Diluir com o diluente (água para injeção) o conteúdo do frasco-ampola e aplicar em injeção intramuscular profunda.
Administração Endovenosa Direta: Aplicar diretamente na veia, lentamente, de 3 a 5 minutos (500 mg) e 10 minutos (1000 mg).
Administração Endovenosa Contínua: Misturar a solução diluda em fludos para infusão (soro fisiológico ou glicosado 5% ou 10%) obtendo uma concentração entre 2 a 30 mg/ml e aplicando em 4 a 8 horas de infusão contínua.

Pacientes Idosos

O produto pode ser usado por pacientes com idade acima de 65 anos, desde que se observe as precauções necessárias. a depuração da ampicilina nesses pacientes está diminuída.

Superdosagem :

As penicilinas apresentam baixa toxicidade direta no homem. O risco da administração de altas doses é o possível efeito irritante sobre o Sistema nervoso central e perifrico, podendo causar ataque epileptiforme. A ampicilina removvel por hemodilise, mas não por dilise peritoneal.
A ampicilina sódica fornece 61,9 mg (2,7mEq) de sódio em 1000 mg. Pacientes com tendência hipernatremia devem ser monitorados quanto aos eletrôlitos sanguíneos.

Fabricante :

Ariston Indústrias Químicas e Farmacêuticas Ltda.

Rua Adherbal Stresser, 84, Jardim Arpoador, São Paulo - SP, 05566-000

TEL.: (11) 3783-8000

Medicamanetos do mesmo fabricante :

Alcaten, Amicilon, Arifenicol, Ariproxina, Benzatron, Beplexaron, Cefariston, Cefaxon, Cefoxitina 10 g, Cilinon, Complexo B, Dalivit, Dkaflan, Dnaren, Dorpinon, Dorscopena, Fentetramin, Ferrotron, Furosetron, Losartan Hidroclorotiazida Losarerin, Losartan Labochem, Losartan Losarerin, Minoton, Oprazon


Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.