Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Cicladol - para dor de dente

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: Piroxicam Betaciclodextrina.

Apresentação:

Beta-ciclodextrina
Piroxicam 191,2 mg *191,2 mg *191,2 mg *
Excipiente q.s. ....................1 envelope
* Equivalente a 20 mg de Piroxicam

Indicação: Tratamento dos estados dolorosos agudos, como dores por afecções reumáticas articulares e extra-articulares, dor mêsculo-esqueltica, dismenorria, cefaleia, dor Pós-traumatismo e Pós operatéria, odontalgia.

Efeito Colateral:

As mais comumente assinaladas são: náusea, pirose, dor epigástrica, dispepsia e diarreia. Cicladol geralmente melhor tolerado a nível gastroenteral do que o piroxicam isolado. são raros: úlcera gástrica com ou sem hemorragia, vômito, edema de natureza alérgica de face e mos, aumento da fotosensibilidade cutânea, alterações visuais, anemia aplástica, pancitopenia, trombocitopenia, elevação dos ndices dos testes de função hepática, icterícia, insuficiência renal aguda, retenção hádrica com edema nos tornozelos ou distúrbios cardiocirculatérios (hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva).
Em casos raros foram descritos: úlcera gástrica com perfuração; síndrome de Stevens Johnson, síndrome de Lyel, agranulocitose, disfunção da bexiga urinária, choque e sintomas premonitérios, insuficiência cardíaca aguda, estomatite, alopécia, alterações no crescimento das unhas.

Precauções:

Em pacientes com anamnese de afecções do trato gastrointestinal o produto somente deve ser administrado sob rigoroso controle médico.
Deve-se adotar especial cautela também no tratamento de pacientes portadores de insuficiência cardiocirculatéria, hipertensão arterial, comprometimento da função hepática ou renal, alterações hematológicas atuais ou pregressas, asma brônquica e de pacientes idosos.
Precauções de uso do Cicladol supositório em pacientes com história recente de hemorróidas e fissuras anais.
Da mesma forma que ocorre com outros fármacos de atividade anloga, foi observada em raros casos elevação da uria.
Estas elevações não se acentuam e, com o decorrer do tratamento, atingem um platé, retornando aos níveis iniciais com a interrupção do tratamento.
O aumento da azotemia não é associado com um aumento da creatininemia.
O Piroxicam, como outros fármacos antiinflamatórios não esteroidais, diminui a agregação plaquetária e prolonga o tempo de coagulação; este dado deve ser lembrado no caso em que sejam realizadas provas hematológicas e imPóe vigilância quando o paciente tratado concomitantemente com antiagregantes plaquetários.

Contra indicação:

Hipersensibilidade ao medicamento, úlcera gastroduodenal, gastrite, distúrbios hepáticos e renais graves, insuficiência cardíaca grave, hipertensão arterial severa, alterações hematológicas graves, diátese hemorrágica. Gravidez confirmada ou suspeita, lactação. Pacientes nos quais o Ácido acetilsalicílico ou outros fármacos antiinflamatórios não esteroidais provoquem sintomas de asma, rinite ou urticária. Não Deverá ser administrado em crianças.

Informação ao Paciente

O medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente, ao abrigo da umidade e do calor, sendo o prazo de validade de 36 meses.
O incio de ação do medicamento ocorre de trinta a quarenta minutos após sua administração. Seu uso É contra indicado em gestantes, em mulheres que amamentam e na criança.
O médico Deverá ser informado sobre o aparecimento de enjôo, azia e diarreia.

Interação Medicamentosa:

Existindo a possibilidade de sensibilidade cruzada, o complexo Beta-ciclodextrina Piroxicam não deve ser administrado a pacientes nos quais o Ácido acetilsalicílico ou outros fármacos antiinflamatórios não hormonais provoquem sintomas da asma, rinite e urticária. Cicladol não deve ser administrado concomitantemente com anticoagulantes; por outro lado, não interfere com a Digoxina e Cimetidina e a taxa de sua absorção não parece ser influenciada pela presença de proteção gástrica "base" de Hidróxido de alumínio. Não foram constatadas incompatibilidades com os seguintes fármacos administrados concomitantemente: Cloroquina, Calcitonina, broncodilatadores, hipotensores, miorrrelaxantes, antibióticos, vitamina B12, vitamina D, antivertiginosos, Aminofilina, ansiolticos, antiparkinsonianos, Tiroxina. O uso simultâneo com o lítio aumenta os níveis sanguíneos e a toxicidade do lítio.

Modo de Usar:

Comprimidos e Pó oral: 1 comprimido ou o conteúdo de um envelope ao dia.
Supositórios: 1 supositório ao dia.
Nos indivíduos idosos pode ser oportuno reduzir a dose (meio comprimido ou a metade do conteúdo de um envelope) e encurtar a duração do tratamento.
CICLADOL Supositório
Conservação: A embalagem deve ser mantida em lugar fresco.
Instruções para uso:
Para facilitar o manuseio, destaque apenas a unidade a ser utilizada seguindo o picote.
No caso em que o supositório se apresente amolecido acidentalmente por efeito do calor, recomenda-se coloc-lo durante alguns minutos dentro do seu envoltrio e em água gelada com a ponta para baixo. Isto para permitir que o supositório retome sua consistância normal.
importante que, antes da aplicação , as mos sejam bem lavadas e, se possível desinfectadas com álcool.
A embalagem plástica de Cicladol supositórios possui um sistema de "pré-abertura" que facilita a retirada do supositório: afastando-se as duas abas em sentidos opostos, o supositório sairá inteiro, pronto para o uso.
Para aplicar, afaste as nádegas com os dedos polegar e indicador e introduza o supositório.
Em seguida, comprima suavemente uma nádega contra a outra por alguns segundos, a fim de evitar que o supositório retorne.

Superdosagem:

Em caso de superdosagem de cicladol recomenda-se uma terapêutica sintomática de apoio.

Fabricante:

Biolab Searle

Endereço: Avenida Paulo Ayres, 280, Taboão da Serra - SP, 06767-220
Telefone:(11) 3573-6000

Medicamentos do mesmo fabricante:

Aldazida 50, Cicladol, Codelasa, Cytotec, Decortil, Dexacobal, Diltizem, Foldan, Gaviz, Rehidrat 90, Zalain



Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.