Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Carbolitium para que serve

Bula do antipsicóptico, Carbolitium um composto químico de lítio e ânion carbonato que é usado como um estabilizador do humor no tratamento psiquiátrico.

Princípio ativo : Carbonato de Lítio.

Classe Terapêutica: antipsicótico

Apresentação : Frascos com 50 comprimidos, caixa com 30 comprimidos, de 300 miligramas de ação prolongada.

Esse Medicamento exige Receita de Controle Especial C, em 2 vias (branca).

Indicação : Tratamento da fase maniaca de psicose maniaco-depressiva; profilaxia da mania recorrente; prevenção da fase depressiva; tratamento da hiperatividade psicomotora, transtorno do humor bipola e episódios de mania aguda em pacientes com transtorno bipolar.

Fórmula : Comprimido contendo 300 mg de carbonato de litio, 450 mg de carbonato de litio.

O que é o Litio: O Lítio é um elemento mineral que ocorre na natureza.

Os comprimidos são fabricados por um processo especial sob a forma de carbonato o que assegura a libertação a níveis controlados do lítio no sangue, durante um período de 24 horas. Isto significa que o doente pode tomar o Lítio uma a duas vezes por dia.

Contra indicação : Pacientes com uma função renal, individuos recebendo diuréticos ou com dieta baixa de sal. Não deve ser usado durante a gravidez e lactacao.

Modo de Usar : São consideradas úteis doses terapeuticas de 2 a 6 comprimidos por dia. De 1 a 4 comprimidos/dia a critério médico.

Modo de atuação: É complexo, intervindo no Sistema Nervoso Central com uma ação estabilizadora do humor.

Caso esqueça de tomar: Deve tomar a sua dose normal na altura devida no dia seguinte. Não tomar uma dose dupla.

Efeitos Colaterais:

Se der aumento de peso é por retenção de líquidos, não por aumento de gordura: faça caminhadas, exercícios, tome bastante água. Geralmente as pessoas que se exercitam e tomam bastante água não engordam com lítio.
Se tiver leve tremor nas mãos: tome menos café, refrigerantes, chá preto, chá mate e mais água.
Se soltar um pouco o intestino, tome mais água.
Se der leve sensação de náusea, dividir a dose em duas tomadas por dia.
Diminuição da função da Tireoide: é rara, quando vem é depois de muitos meses ou anos de tratamento e geralmente o pai ou a mãe tiveram hipotireoidismo. como é muito fácil repor o T3 e o T4, os endocrinologistas sempre mandam continuar o tratamento com lítio e corrigem a função da tireoide.

Superdosagem:

Tremor forte, pernas bambas, fraqueza muscular, marcha meio insegura.
Voz pastosa.
Troca de palavras.
diarreia, vômitos.
A letra fica pequena e "pontuda".

O que fazer em caso de superdosagem:

Suspenda o tratamento, tomar bastante água, coma bastante sal e ligue para seu médico. Essa "intoxicação" costuma passar em poucas horas.

Agora, caso o paciente tenha tomado muitos comprimidos numa tentativa de suicídio, aí é caso para Pronto Socorro.

Veja também: O Bipolar e o Lítio., Desinformação dificulta uso do lítio no tratamento do transtorno bipolar, Carbolitium: mito ou realidade?


Fabricante :

EUROFARMA LABORATÓRIOS LTDA.
Av. Ver. José Diniz, 3.465
São Paulo – SP
SAC 0800-704-3876
euroatende@eurofarma.com.br
CNPJ: 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira.

Bibliografia:

BARROS, Elvino , Helena M. T. Barros., Medicamentos na prática clínica - São Paulo: Artmed Editora, 2009. Página 914.

CARVALHO, Paulo R. Antonacci, Clarissa G. Carvalho, Mayde S. Torriani, Luciana dos Santos, Elvino Barros., Medicamentos de A a Z: Pediatria - Artmed Editora, 2009. Página 592.

ristides Volpato Cordioli, Carolina Benedetto Gallois, Luciano Isolan., Psicofármacos - 5. edição: Consulta Rápida, Artmed Editora, 2015.

MARANGELL, Lauren B. Marangell, Jonathan M. Silver, James M. Martinez, Stuart C. Yudofsky., Psicofarmacologia - Artmed Editora, Atualizado Segundo o DSM-527, 2003. Página 209.

SANTOS, Luciana dos, Mayde S. Torriani, Elvino Barros., Medicamentos na Prática da Farmácia Clínica, - Artmed Editora, 2013. Página 756.

Medicamentos do mesmo fabricante:

Biliflux, Carbolitium, Dacarb, Digoxina, Dopamina, Drocef, Hioscina, Hydroplus, Isacilin, Megapen, Pantocal, Primera, Probecilin, Pulmocilin.

Advertências :

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos :

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma :

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.