Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Calpol 50 mg/ml - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: Paracetamol

Classe terapêutica: analgésico.

Apresentação: Calpol, 50 mg/ml, suspensão oral

Indicação:
Calpol Suspensão é indicado como antipirético e para o alívio de dores ligeiras a moderadas.

Calpol Suspensão é indicado para o alívio sintomático de cefaleias ligeiras a moderadas, odontalgias, dores relacionadas com a dentição, dores de garganta (excluíndo amigdalites), tratamento sintomático de síndromes gripais e constipações, febre de duração não superiora três dias e dores menstruais.

Antes de tomar CALPOL
Não tome Calpol:
Se tem hipersensibilidade ao paracetamol ou a qualquer outro excipiente de Calpol.
Se tem doença hepática grave.

Tome especial cuidado com Calpol:
Em doses terapêuticas o paracetamol é relativamente atóxico. No entanto, podem ocorrer, muito raramente, reacções cutâneas do tipo alérgico e até situações anafilácticas.
Estão descritos casos de necrose hepática em doentes sob doses elevadas de paracetamol.
Em doentes com história de insuficiência cardíaca, respiratória, hepática, renal ou anemia, a administração deve fazer-se sob vigilância e apenas sob curtos períodos.
O paracetamol não causa os efeitos gastrintestinais observados com frequência com doses padronizadas de aspirina.
Este medicamento não deve ser utilizado para a automedicação da dor durante mais de 7 dias nos adultos ou mais de 5 dias nas crianças, excepto se prescrito pelo médico, pois uma dor intensa e prolongada pode requerer avaliação e tratamento médico.
Este medicamento também não deve ser usado para a automedicação da febre elevada (superior a 39ºC), febre de duração superior a 3 dias ou febre recorrente, excepto se prescrito pelo médico, pois estas situações podem requerer avaliação e tratamento médico.
Deve consultar o médico caso as dores menstruais sejam acompanhadas de qualquer outra alteração não habitual.
Este medicamento contém sacarose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.
Este medicamento contém parabenos. Pode causar reacções alérgicas (possivelmente retardadas).

Tomar Calpol com alimentos e bebidas
Os doentes que tomam álcool poderão apresentar capacidade diminuída de metabolizar doses elevadas de paracetamol, o que pode prolongar a semi-vida plasmática do farmaco.
O álcool pode aumentar a hepatotoxicidade da sobredose de paracetamol e pode ter contribuído para um caso de pancreatite aguda observado num doente após ingestão de uma dose excessiva de paracetamol. Em situações de alcoolismo crónico a toma de paracetamol pode provocar ou agravar a lesão hepática.

Gravidez
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
Existe evidência epidemiológica e clínica da segurança do paracetamol durante a gravidez

Aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
O paracetamol é excretado pelo leite materno, mas em quantidades clinicamente insignificantes.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Não interfere com a capacidade de condução ou utilização de máquinas.

Tomar Calpol com outros medicamento:
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.
Os doentes a tomar barbitúricos e antidepressivos tricíclicos poderão apresentar capacidade diminuída de metabolizar doses elevadas de paracetamol, o que pode prolongar a semi-vida plasmática do fármaco.
Quando o paracetamol é administrado simultaneamente com agentes que causam atraso no esvaziamento gástrico, p. ex. propantelina, a absorção e o início de ação do paracetamol podem ser retardados.

A ingestão simultânea de fármacos que provocam a aceleração do esvaziamento gástrico, p. ex. metoclopramida e domperidona, aumenta a absorção e antecipa o início de ação do paracetamol.
A toma continuada de doses elevadas de paracetamol potencia os efeitos da varfarina.
O paracetamol aumenta as concentrações plasmáticas de cloranfenicol.

A toma concomitante de paracetamol e AZT pode aumentar a incidência ou agravar a neutropénia.
A associação de paracetamol e medicamentos anti-epilépticos pode provocar ou agravar a lesão hepática.
A associação de paracetamol e rifampicina pode provocar ou agravar a lesão hepática.

Não associar a outros medicamentos contendo paracetamol, salicilatos ou outros antiinflamatórios não esteroides.
A ingestão crónica de anticonvulsivantes ou de contraceptivos esteroides orais induz as enzimas hepáticas e pode impedir a obtenção de níveis terapêuticos de paracetamol, aumentando o metabolismo de primeira passagem ou a depuração do fármaco.
A colestiramina reduz a absorção do paracetamol. Assim e para que tal não ocorra, o paracetamol deve ser administrado uma hora antes ou 4 horas depois da resina.

COMO TOMAR CALPOL
Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Adultos e Crianças Acima dos 12 Anos: A dose habitual varia entre 500mg e 1g de paracetamol, isto é, 10-20ml de Calpol Suspensão (máximo 1g), que pode ser repetida de 4 em 4 horas até a um máximo de 4g de paracetamol (80ml de Calpol Suspensão) por dia.

Crianças Abaixo dos 12 Anos: As doses habituais para crianças abaixo dos 12 anos são as seguintes:
Calpol Suspensão
6 – 12 anos                                           5 a 10ml (250 – 500 mg) de paracetamol
1 – 6 anos                                              2,5 a 5ml (125 – 250 mg) de paracetamol
3 meses – 1 ano                                  Usar Calpol Suspensão 24 mg/ml
Menos de 3 meses                             Não se recomenda

As doses pediátricas podem ser repetidas até 4 vezes ao dia, com intervalos de 4 horas ou mais entre cada toma. Desta forma, a dose máxima aceitável para crianças de 6 a 12 anos é de 2g de paracetamol (40ml de Calpol Suspensão) e 1g de paracetamol (20ml de Calpol Suspensão) para crianças de 1 a 6 anos

Idosos: No idoso, a velocidade de absorção do paracetamol é normal, mas a sua semi-vida média plasmática é superior e a sua depuração inferior às registadas nos jovens.

Modo de Administração: Via oral.
Agitar bem o frasco antes de usar. Não diluir Calpol Suspensão.

Se tomar mais Calpol do que deveria:
O adequado controlo da sobredosagem com paracetamol exige um tratamento imediato.
Apesar da ausência de sintomas precoces (tais como: palidez, anorexia, náuseas, vómitos, dor abdominal e outros), os doentes devem ser conduzidos à urgência hospitalar para tratamento imediato.

Caso se tenha esquecido de tomar Calpol:
Não tome uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Efeitos secundários CALPOL
Como os demais medicamentos, Calpol pode ter efeitos secundários.

O paracetamol tem sido largamente utilizado e, quando ingerido nas doses recomendadas, os efeitos indesejáveis são ligeiros e pouco frequentes, sendo raros os relatos de reacções adversas.

Ocorreram comunicações isoladas dos seguintes efeitos adversos:
Distúrbios do sistema imunitário: rash, urticária, prurido, edema e outras.
Distúrbios gastrintestinais: náuseas, vómitos, diarreia, dor abdominal
Distúrbios renais e do sistema urinário: disúria, oligúria, hemoglubinúria
Distúrbios do sistema linfático e sanguíneo: hemorragia, anemia hemolítica, leucopénia, neutropénia, pancitopénia, trombocitopénia, metahemoglobinémia, púrpura trombocitopénica, agranulocitose.
Distúrbios do fígado: icterícia, insuficiência hepática, necrose hepática
Distúrbios do metabolismo e nutrição: hipoglicémia
Distúrbios do estado geral: febre

Efeitos indesejáveis não frequentes:
Distúrbios renais e do sistema urinário: efeitos nefrotóxicos após doses terapêuticas de paracetamol, necrose papilar após Administração prolongada.

A maioria dos efeitos indesejáveis relatados refere-se a casos de sobredosagem.
Foi relatada necrose hepática crónica num doente que tomou diariamente doses terapêuticas de paracetamol durante um ano, e verificou-se lesão hepática após ingestão diária de doses excessivas durante períodos mais curtos. O estudo de um grupo de doentes com hepatite crónica ativa não revelou diferenças nas anomalias da função hepática em doentes que tomaram paracetamol durante períodos prolongados e a sua condição não melhorou quando o medicamento foi retirado.

Caso detecte efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

CONSERVAÇÃO DE CALPOL
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não conservar acima de 25°C. Proteger da luz.
Não utilize Calpol após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.



Os outros excipientes são:
Sacarose
Solução de sorbitol
Glicerol
Celulose dispersível
Polissorbato 80
Aromatizante de açucar branco
Aromatizante de laranja
Hidroximetilbenzoato
Amarelo sunset E110
Água purificada

Fabricante:

Janssen-Cilag Farmacêutica, Lda.
Estrada Consiglieri Pedroso, 69 A Queluz de Baixo
2734-503 Barcarena

Medicamentos do mesmo fabricante:

benylin, clonix, eprex, migraleve, pariet, regaine, reminyl comprimidos

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode ser-lhes prejudicial, mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.
O ministério da saúde adverte: a automedicação pode fazer mal à sua saúde.
Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária. Trata-se de um registro histórico deste medicamento.
Este texto não pode substituir a leitura da bula que acompanha o medicamento.
Os medicamentos podem mudar suas formulações, recomendações e alertas.
Apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão do medicamento comercializada.
Todas as bulas constantes no site portal são meramente informativas.
Lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.